terça-feira, 12 de novembro de 2013

O que ficou do fim de semana passado?



Enquanto alguns adeptos andam mais preocupados com o corte de relações com o Benfica, com os comunicados inócuos de um clube que não tem razão no que diz e que todos os dias fala mal do Pedro Proença, eu prefiro que a Direcção do meu clube, na qual eu votei, continue um caminho de diferenciação. A nossa identidade não é seguir o que os outros fazem, é continuar a luta contra um sistema instalado.

Ainda há umas semanas atrás houve um pedido de AG Extraordinária para demitir o Presidente da Liga. Os clubes ligados a esta movimentação é que preocupam e há muito ditam as regras do jogo. Não vi indignação por esse como agora acontece. E porquê? Porque não nos afectou directamente. Porque olhamos apenas para o curto prazo. Porque depois, mais tarde a factura vai chegar e aí...choramos!

O Benfica nessa altura não se associou, tal como o Sporting, mas depois quando há situações como as do jogo passado em assobiam para o lado. Não quero cá aliados, e cada clube sabe de si. Nós precisamos de ser mais exigentes e esperar que o nosso clube faça um caminho que será doloroso mas independente do que tanto criticamos dos outros.

A arbitragem em Portugal é miserável. Não é de agora, e está visível para todos. O que o Presidente tem de se preocupar é com a forma de luta para alterar este estado lastimável que encontramos num órgão tão vital para futebol nacional.

É preciso responsabilizar a direcção da arbitragem, o Vítor Pereira, que sai sempre por entre as pingas da tempestade, analisar os relatórios e perceber que medidas devem ser implementadas para evitar as escandaleiras fim de semana atrás de fim de semana. Entre tantas coisas mais, mas que para o poder instalado não tem interesse. É aí que temos de atacar, de fazer sentir que o lodo está nesse centro nevrálgico do futebol em Portugal.

"Querem crucificar Duarte Gomes", diz responsável dos árbitros da AF Lisboa. É isto que temos de combater todos os dias!

Com todo este lixo que é falado semana após semana, o que fica do derby?

As imagens que ilustram este post são para mim as mais significativas do fim de semana passado. Uma mostra bem a forma como os adeptos Leoninos estão a viver essa ressurreição do clube. A PSP ainda ontem confirmou que foi o maior cordão de apoio num jogo de futebol em Portugal.

A segunda imagem é o reflexo do empenho dos jogadores. Aquilo pelo qual, nós adeptos, nos temos debatido nos últimos anos. Pode faltar qualidade a alguns, mas a garra existe e isso vê-se na cara deles!

O caminho é traçado por etapas e diferentes intervenientes, o de cima feito pela Direcção que elegemos, e se não gostarmos dele, as eleições e os mecnismos eleitorais são para isso mesmo. O de baixo, dos jogadores, das suas motivações, tem muito do nosso trabalho diário como 12º jogador.

Juntos somos imbatíveis!

2 comentários:

Unknown disse...

Ficou que mais uma vez fomos enrrabados e que a banda continuará a marchar!Siga a marinha para a foz..

Germano Bettencourt disse...

Acho os comunicados uma coisa parva. Não gosto quando o meu Benfica abusa deles. Critiquei o Sporting do Bruno de Carvalho quando dia sim dia não lançou comunicados. No entanto, compreendo este comunicado do meu clube. Foi dos melhores que vi, porque não faltou ao respeito a ninguém, e colocou o dedo em alguma feridas.

O Sporting foi mais prejudicado que o Benfica, é verdade, mas nada justifica esta vitimização por parte dos Sportinguistas. Se calhar é uma forma de tentar motivar as tropas, mas... foi demais.

Abraço