sábado, 3 de maio de 2014

Nacional 1-1 Sporting :: com os chinelos de praia calçados!


Chegámos à Madeira muito tranquilos. Diria que tranquilos demais, com sol, a pensar já nas férias e com alguns já a fazer uso delas. Podíamos ter conseguido mais uma vitória, a décima primeira e igualar o melhor registo de sempre da história do Sporting da época 1994/95. Não conseguimos e fizemos muito pouco para vencer o jogo.

Faltou garra, vontade de vencer. Sobrou displicência. Foram efetuadas alterações para experimentar, validar e confirmar o que já se sabe.

O meio campo sentiu falta de Adrien. Precisamos de um médio ofensivo, um número de 10 para não andarmos constantemente a adaptar Mané. Slimani é um suplente interessante mas falha muito, Boa cabeça, maus pés. Na defesa, Patrício é o que todos sabemos, Eric evoluiu e vai ser importante reforçar este sector.

Convém que no próximo ano haja treino de livres directos.

Marcamos primeiro num auto golo. Sofremos o empate num golo esquisito, mas que premeia o esforço do Nacional. Tivemos uma grande penalidade sobre Capel que não foi assinalada e que certamente nos dava os 3 pontos. Curiosamente contra o Nacional não vencemos qualquer partida e nas duas razões de queixas.

Para a semana termina o campeonato. Gostava que o Sporting abrisse as portas de Alvalade para o estádio encher. Não para festejar nada, absolutamente nada, apenas para reconhecimento de uma época esforçada e que superou as expectativas iniciais. Seria uma despedida importante para relembrar os jogadores que para o ano a fasquia sobe!

1 comentário:

Leo Filo disse...

Um jogo igual a muitos outros desta época em termos de rendimento da equipa. A única diferença foi o resultado.
Renovar Magrão? Para quê?
Capel devia ter sido vendido em Janeiro.
Jogo muito fraco.
Maurício continua a falhar e a dar nota das suas dificuldades, mas "é um grande central"!!!