segunda-feira, 2 de junho de 2014

O passivo e as reservas dos auditores :: algum cuidado!



Na semana passada o passivo voltou a ser conversa. Agora no Sporting. Não sei se foi para tapar outros assuntos de outros clubes. Sinceramente, também não me interessa. O problema é que a classe jornalística não tem cuidado a escrever. Fala por falar. Não investiga, não aprofunda o tema.

O assunto nem é novidade, pois o relatório de 2012/13 já tinha levantado as reservas sobre este assunto, a imagem em cima faz parte desse relatório. Só que, o adepto de futebol não "perde" tempo a ler determinadas "preciosidades". É normal, queremos ver a bola na baliza adversária.

Mas o seguro morreu de velho. E os últimos anos foram de terror para as contas do clube. Qualquer assunto levanta fantasmas e atira-nos para uma realidade que sabemos impossível de contornar, o estado financeiro do Sporting é preocupante. Claro que é!

Ainda assim, Paulo Andrade, um Sportinguista que tem conseguido com muita classe falar sobre a realidade do clube resumiu de forma clara o que se passa, "As reservas colocadas pelos auditores têm a ver com as contas do Sporting Clube de Portugal. O clube tem participações financeiras nas restantes sociedades do grupo. Os auditores consideram que deveria ter sido contabilizada a percentagem dessas participações em resultados negativos e resultados transitados dessas sociedades. O Passivo total do grupo não está portanto em causa!!! Como qualquer pessoa compreenderá não se podem contabilizar duas vezes os mesmos prejuízos dentro do Grupo. Os auditores deviam ter algum cuidado explicando melhor a situação. Evitavam-se especulações e a preocupação dos nossos adeptos..."

Também na quinta feira, Pedro Santos Guerreiro, jornalista que nos assuntos futebolísticos tem sido das poucas vozes que introduz informação, e não barulho, à discussão, deixou uma opinião interessante no jornal Record:


3 comentários:

leao revisor disse...

Não me parece que seja preocupante, ou confiamos nos nossos ou não confiamos. Já nem quero falar dos números que as anteriores direções falavam, Bdc numa estação televisiva disse que o passivo do grupo scp rondava os 275M.

Quanto digo que não é preocupante, estou a referir-me aos 275 comparados com os 580 falados.

José Duarte disse...

revisor,

Certamente que o BdC não disse isso dessa maneira (já vou explicar), porque actualmente o passivo de todo o grupo é superior a esse valor que falas, visto que a reestruturação financeira ainda não está totalmente concluída. Será que pretendias escrever 375M ?

Esse valor que falas poderá sim dizer respeito ao passivo com que o Sporting irá ficar após a reestruturação estar totalmente concluída, e o BdC foi claro nisso, apesar de te teres esquecido de referir esse importante pormenor. E na verdade, ainda será um valor menor do que esse.

---------------------------------------------------------------

Relativamente ao assunto do post, a explicação do Paulo de Andrade parece-me bastante lógica e certa.
Quando as contas de todo o grupo forem consolidadas, após a reestruturação, essas tais reservas deixam de existir, porque dizem respeito a operações internas do grupo do Sporting.

Mas claro que, todos temos receio que ainda se possam descobrir mais esqueletos no Sporting, deixados por antigas gestões.
Mas é para isso que temos uma Auditoria a decorrer. E ainda bem que assim é, porque o Sporting tem que avançar para a frente sem que tenha dúvidas acerca do seu passado.

José Duarte disse...

Isto não é para fazer publicidade, mas aconselho a leitura de um artigo do blog "O Artista do Dia", em que toda esta novela está bem explicada, e assim é escusado que se ande a repetir explicações:

http://oartistadodia.blogspot.pt/2014/06/o-passivo-do-sporting.html

Como será fácil de perceber, não existem 300M de passivo escondido. Apenas existem sim, várias maneiras de apresentar esses 300M. No clube, ou nas várias empresas do grupo Sporting, em que o clube detém partes delas.