domingo, 17 de agosto de 2014

Académica 1-1 Sporting :: não chegou pintar Coimbra de verde e branco!



Que invasão a Coimbra!

Não podia começar de outra forma para falar do jogo de ontem entre a Académica e o Sporting. Não me recordo de um apoio tão forte em Coimbra, no estádio novo, à equipa Leonina. Fiz questão de chegar bem mais cedo, para ver e perceber a recepção à comitiva Leonina. Apoio total!



O Sporting, não é o que se passa apenas nas redes sociais, onde a bipolaridade tem sido muita. Os adeptos compreendem as atitudes da Direcção, embora se possa discutir os termos de algumas, mas quando falamos de apoio, de solidariedade e devoção pela equipa, ontem em Coimbra isso foi notório. Levando-se ao extremo quando uma adepta levantou uma cartaz a dizer "Rojo traidor" a ser ovacionada. É bom? É mau? Sinceramente, naquele tempo que decorre entre o início da partida e do final da mesma, estamos lá para ser um décimo segundo jogador, os Sportinguistas que foram a Coimbra cumpriram o seu papel.

Coimbra esteve pintada de verde e branco, e só se percebeu que havia adeptos locais no minuto 90, do golo, e porque correram desalmadamente em direcção à bancada dos Sportinguistas, e não foi para festejarem o momento. Adiante!

A equipa inicial de Marco Silva para este primeiro confronto a valer não trouxe nenhuma grande surpresa. Só não vimos um onze em tudo idêntico ao da época passada, pelas razões que todos sabemos e que Marco Silva tem de saber viver com elas (chega de falar de Rojo e Slimani). Sarr foi o escolhido, e não desapontou. Pessoalmente acreditava que seria Paulo Oliveira a começar a partida.

Não interessa falar da justiça ou não do empate. O resultado foi esse e nada podemos fazer. Com William a ser expulso, a lesão de Cédric, as adaptações que foram necessárias fazer na direita e a falta de eficácia na primeira parte, que seria suficiente para vencer a partida, a Académica, na forma como se organizou (e desorganizou o Sporting), acabou por ter a sorte do jogo. Justiça? Perdemos dois pontos. 

Pelo lado positivo do Sporting destaco Adrien, claramente o melhor elemento em campo. E consigo perceber porque sai de campo logo após o final do encontro em direcção ao balneário. Deu tudo, fez jogar, tomou decisões inteligentes no meio campo, e digo algo que para mim há uns anos era impensável, dava um óptimo capitão. Está crescido e mentalmente parece-me muito forte para este tipo de situações.

Depois tivemos Jefferson e os seus quatro pulmões. A disponibilidade de entrega ao jogo é inversamente proporcional à capacidade física de Capel com 20 minutos em campo. Vender o espanhol era o melhor que nos poderia acontecer, contratar um extremo uma benção. Heldon ou Mané (que não fez um grande pré-época) merecem lutar pela posição. Foi de Jefferson que nasceu o nosso golo, e dos pés dele saíram mais 3 boas situações de golo.

Com Carrillo nesta forma, a encarar os adversários sem medo de falhar, a colocar as bolas no meio da área à espera de um matador, sem assobios e com alguém a cobrir-lhe as costas, o nossso desequilibrador está encontrado. É o ano do Carrillo? Eu sou suspeito porque adoro-o como jogador.


Mas não correu como esperávamos. Há muito trabalho pela frente, não podemos encarar este tipo de jogos como uma equipa secundária: demorar a decisão de colocar alguém campo, defender com vista a manter um resultado magro, isto não é um clube como o Sporting. Marco Silva não pode demorar tanto tempo a decidir. A entrada de Paulo Oliveira, vista no estádio, é toda ela envolta de "agora vai", "agora fica", "aquece", "senta". Bem sei que as decisões sob pressão, com os acontecimentos imprevistos, são mais complicadas, mas é para isso que o treinador lá está, decidir, com certeza, e não ter receio de falhar. Mas também, não aceito que já se coloca em causa o seu trabalho. Haja paciência!

Para a semana o primeiro jogo em Alvalade, a vitória como imperativo antes da deslocação à Luz. Até 31 de Agosto acredito que o plantel não está fechado e que é urgente resolver algumas das debilidades que ainda ontem conseguimos perceber.

Por fim, dizer que João Mário será titular do Sporting. É a minha aposta para a época que ontem (mal) começou!


Sem comentários: