terça-feira, 26 de agosto de 2014

De Adrien a Nani passando por Marco Silva

foto: César Santos

No sábado à noite o episódio da grande penalidade marcou o jogo. Não correu bem para o clube, o mais importante, pois não sendo convertida mantivemos o resultado em branco e levantaram-se algumas dúvidas em relação à liderança de Marco Silva e a um possível conflito entre os jogadores Adrien e Nani.

Vamos por partes.

Adrien é o marcador de grandes penalidades do Sporting. Tem uma taxa de eficácia elevada, sereno na marca dos 11 metros, tem sido um descanso vê-lo marcar os castigos máximos. Nani até pode ser tecnicamente melhor que Adrien, não o sei, e certamente no Sporting haverá quem o saiba. Isto não é o Football Manager onde há acesso a certos níveis nos atributos para perceber quem é o melhor para este tipo de cobrança. Pelo vistos não deverá ser, até porque Adrien irá continuar a marcar as grandes penalidades.

Quando o lance aconteceu, ainda por cima com o resultado conhecido, fiquei descontrolado porque tem sido um longo caminho percorrido para que o Sporting seja um conjunto de jogadores todos eles iguais a lutar por um ideal comum. Nani não podia (e não pode) vir como estrela. Adrien foi inteligente a controlar-se em campo, visivelmente espantado pelo que se estava a passar, mas, tal como já tinha referido em cima, sereno em campo soube ultrapassar o episódio.

No final do jogo, Marco Silva desdramatizou. Pessoalmente não gostei da resposta e da forma como se referiu ao lance. Mas percebo que o seu objectivo tenha passado por um equilíbrio entre o que é real e o que, durante a semana, com o seu culminar no jogo, foi acontecendo desde que Nani regressou ao Sporting.

Para mim, a jogada de ontem da Direcção, em colocar os 2 jogadores na sessão de autógrafos da apresentação da camisola da Liga dos Campeões, fecha o episódio. Os jogadores unidos em torno de um objectivo comum: um Sporting melhor!

O problema é que tudo continua a ser arma de arremesso contra Marco Silva. O jovem treinador não vai ter paz, nem vida fácil nos primeiros tempos em Alvalade.

Claro que há uma forma rápida de combater isso, vencer os jogos e por força dos resultados desportivos não dar asas a discussões.

Tenho lido e ouvido de tudo em relação ao jovem treinador, de falta de liderança, que não percebe nada de futebol, entre outras coisas, não havendo espaço para manobras mais complicadas. E em semana de derby, tudo se complica...ou não, dependendo do resultado.

A crítica fácil no primeiro jogo em Coimbra, vai sendo mantida sem que, nos primeiros 180 minutos do campeonato haja uma base de sustentação para o fazer. Marco Silva ainda não colocou o Sporting a praticar o futebol que todos queremos, há muito trabalho pela frente, mas se não formos nós a acreditar que o jovem treinador tem valor, não serão certamente os nossos adversários a fazê-lo. O episódio da grande penalidade já lá vai, o Marco estará ainda a perceber a grande diferença que é treinar um Estoril, que ainda este fim de semana foi humilhado em casa, e um Sporting, e encontrar essas diferenças e assumi-las em campo, será uma grande ajuda para que os resultados apareçam.

Não queiramos fazer omoletes sem ovos, mas, mesmo com o tempo se os ovos forem sendo melhores, não pensem que já podemos constar de qualquer menu gourmet. O caminho de colocar o Sporting no trilho certo é longo e sinuoso e, apesar de muito já ter sido conquistado, tanto há ainda para fazer!

1 comentário:

TehTeh disse...

eu adoro o nani, e estou super entusiasmada por ele ter voltado, mas, e confessando não ter visto o jogo ou o lance, acho feio o que ele fez, se é que o fez espontaneamente

percebo que queira mostrar serviço e impressionar os sócios, mas o adrien tem sido exemplar nas bolas paradas, e com certeza que o nani sabe que elas não são o seu forte, tendo sido alvo da imprensa inglesa várias vezes por isso mesmo

quanto a marco silva... tem de se lhe dar tempo, que é algo que aoarentemente no sporting não se faz... deus construiu o mundo numa semana mas jesus não ganhou o campeonato hum ano... e verdade seja dita, o estoril está bem em baixo este ano... coincidencia?

xoxo