quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Entrevista de Shikabala :: um ponto de situação!




(fonte: Record, clicar nas imagens ou arrastar para o browser para ler)

Shikabala dá hoje uma entrevista ao jornal Record deveras muito interessante. Explica, em traços gerais porque ainda não conseguiu mostrar o seu potencial, e a sua vontade em consegui-lo fazer, as diferenças entre o trabalho físico no Zamalek e no Sporting, o que se passou na Taça de Honra e o que tem gostado muito no Sporting entre ambiente de trabalho e Direcção. Na íntegra em cima nas imagens, em baixo um pequeno resumo.

"Acredito que ainda não passou tempo suficiente, para que eu possa fazer uma avaliação correcta. Ainda não consegui mostrar coisa alguma, mas estou cheio de esperança e vontade de o conseguir. Sei que tenho muito para oferecer ao Sporting. Aliás, o meu grande desejo é oferecer aos adeptos o título nacional que lhes foge desde 2002. Conseguir ajudar este grande clube a conquistá-lo seria tremendo.

A condição física foi a principal razão que me impediu de conquistar um lugar. Afinal, a exigência física que encontrei no Sporting era muito maior do que a que estava habitado no Zamalek.

Fiquei muito triste por ter ficado no banco (contra Belenenses e Benfica) e, sobretudo, por ter jogado tão poucos minutos nesse torneio. No entanto, tenho perfeita noção que não posso reservar lugar no onze só porque me apetece… Este processo de adaptação é gradual e sei que tenho que trabalhar muito até o concluir com sucesso.

Posso jogar nos dois flancos e nas costas do avançado, mas prefiro as alas. Sei que é a partir dali que mais facilmente consigo entrar na defesa rival. Sobretudo, tendo em conta que, jogando a dez, terei mais adversários pelo caminho…

Posso garantir que o que mais me ajudou na adaptação a Lisboa e a toda esta nova vida, foi ter encontrado um balneário muito especial [...] Do que mais gostei foi de ver que o presidente é extremamente ambicioso. Aliás, é incansável a puxar pelos jogadores e a pedir-nos a união necessária para conseguir feitos históricos para este clube e para os nossos adeptos.

Marco Silva está sempre a puxar por mim. No fundo, passa a vida a insistir em demonstrar-me a melhor forma de eu conseguir colocar toda a minha habilidade ao dispor da equipa."

Sem comentários: