domingo, 5 de outubro de 2014

Penafiel 0-4 Sporting :: Noite de Slimani no regresso de Montero aos golos


Grandes adeptos do Sporting no momento do golo de Montero. Bravo!

Foi arrepiante ouvir e ver na televisão o fantástico apoio que os adeptos do Sporting deram ao jogador Colombiano. Para o "quadro" ficar perfeito e uma imagem para não esquecer, os jogadores, companheiros e amigos, de Montero rodearam-no e felicitaram-no pelo regresso aos golos. Vale muito ver a equipa unida desta forma!

Penafiel encheu para receber o Sporting. Infelizmente e com muita pena minha, um casamento de um amigo a 400km não permitiu marcar presença num campo que guardo muitas recordações de infância, não foi possível estar presente numa grande festa Leonina.

Os números da vitória são claros e inequívocos. O Sporting goleou mas a tranquilidade da vitória demorou mais de 65 minutos a chegar.

Marco Silva fez alterações em relação ao jogo passado. Jefferson e André Martins regressaram à titularidade, Paulo Oliveira estreou-se no onze. A intensidade competitiva do calendário do Sporting leva a esta necessidade de descansar alguns elementos. Mas foi um Sporting pálido na primeira parte.

Não que faltassem oportunidades. Nani podia ter marcado, Carrillo e Slimani também, mas não estava a equipa a ser capaz de jogar e controlar a partida no último terço do campo. O Penafiel só era perigoso pelas correrias dos seus extremos, e, a nossa inquietação apenas era colocada em causa quando a bola se aproximava da defesa. Mas Paulo Oliveira e Sarr estiveram bem e Patrício foi um espectador atento.

A questão estava mesmo no meio campo. João Mário é cada dia que passa uma certeza, mas William é uma sombra do que fez no ano passado e André Martins não consegue mais do que demonstrou ontem e é pouco.

Depois quando não há tanto Nani como desejamos, na primeira parte foram apenas 20 minutos de intensidade, e Carrillo menos servido, a vida não fica fácil para Slimani.

Chegou-se ao intervalo com uma igualdade a zero que não servia em nada os nossos intentos.

Mexeu Marco Silva e muito bem. As entradas de Adrien Silva e Montero mudaram completamente o jogo. Aquele sexteto ofensivo, João Mário, Adrien, Nani, Carrillo (e depois Capel), Montero e Slimani a trocar a bola, posições e com a dinâmica que apresentaram, especialmente na última meia hora, foram fantásticos e o espectáculo de golos do Sporting apareceu com naturalidade.

Primeiro Slimani de cabeça bem ao estilo do que ele gosta de fazer, na alturas com velocidade a fuzilar. Os festejos do argelino são claros, "eu estou cá!" e para já a mostrar que é o ponta de lança. Depois seguiu-se um enorme momento do Argelino, a isolar-se e a marcar um golo de belo efeito. A equipa já dava espectáculo.

Com o 2-0 a vitória estava garantida, não só pelo que o Sporting estava a jogar na segunda parte, como pela incapacidade do Penafiel reagir. Chegou então o momento da noite, o regresso de Montero aos golos. O Colombiano marca e no chão, visivelmente emocionado, sente o alívio sair-lhe do corpo e de frente para os adeptos do Sporting sorri. A festa ficou completa com um golo de classe de Nani após assistência de Montero.

Importante vitória do Sporting agora que o campeonato vai parar, uma boa altura para Marco Silva fazer ajustes, rever o que falhou nestas primeiras sete jornadas e voltar à competição dentro de duas semanas com a Taça de Portugal no Dragão com a cabeça fresca.

Há Sporting a crescer todos os dias e o trabalho de Marco Silva começa a ser visível.

Sem comentários: