segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Pavilhão, Mark Cuban e as contas do trimestre no Sporting


O Presidente do Sporting no jogo de sábado falou aos sócios sobre o futuro pavilhão do clube. Enalteceu os quase 11.000 sócios que já contribuíram para a Missão Pavilhão e espera em janeiro de 2015 apresentar o projeto do pavilhão João Rocha.

Como todos sabemos os 10 milhões de euros eram um objectivo essencial para se avançar para a construção do pavilhão, sendo que, uma enorme parte, 9 milhões, vieram de um acerto de contas entre a SAD e o Clube por altura da transferência de Rojo para o Manchester United.

Com a garantia de apresentar o projecto em janeiro tem andado sempre uma conversa pelo ar relativamente à Doyen. Mantemos uma disputa em tribunal com este fundo no que concerne à transferência de Rojo, sendo que este assunto é da responsabilidade da SAD. O Sporting, clube, manterá o seu objectivo de construir o pavilhão independentemente do desfecho em tribunal entre Sporting SAD e Doyen. Quem o confirmou foi o Presidente e nunca será demais referi-lo e deixar escrito para memória futura.

Ontem vi um fantástico programa na HBO, "Real Sports with Bryant Gumbel", em que a primeira parte era dedicada ao perfil de Mark Cuban, o dono dos Dallas Mavericks e por cá também conhecido por ser um "shark" no Lago dos Tubarões (programa de empreendedorismo que passa na SIC Radical). A parte que me interessa mais para aqui foi quando o entrevistador esteve com ele em diferentes jogos dos Mavericks e perguntava-lhe porque não estava na skybox (camarote do pavilhão) a beber champagne enquanto via o jogo? A resposta foi simples, os jogadores são o meu maior activo e só fazia sentido estar ao lado deles. Depois o repórter foi falar com a estrela da equipa Dirk Nowitzki sobre a presença de Cuban no banco, "é engraçado, ele fala muito, umas vezes ouvimos, outras rimo-nos e dizemos sim, sim". Os Dallas nunca tinham sido campeões até à chegada de Mark Cuban e Dirk foi MVP em 2007!

O Sporting apresentou o relatório e conta do primeiro trimestre de 2014/15 e o resultado líquido disparou para os 24,5M€. As vendas impulsionadas pelas saídas Dier, Rojo e Rinaudo e a constante batalha nos custos de pessoal bem como aumento de receitas justificam os resultados. Que o rigor financeiro se mantenha, falta agora que o desportivo o acompanhe!

6 comentários:

isso agora... disse...

"é engraçado, ele fala muito, umas vezes ouvimos, outras rimo-nos e dizemos sim, sim". imagina um jogador do sporting dizer isto? o festim que não ia ser na imprensa

Bancada de Leão disse...

Seria uma festim, mas lá também há outra cultura.

Ricardo Rainho disse...

O equilíbrio desportivo virá a seu tempo - e devo dizer que, para aquilo que eu estava à espera, até me parece que está a vir mais rapidamente do que poderíamos julgar. Mas é preciso, acima de tudo, arrumar a casa.

Leo Filo disse...

Relativamente às famosas contas, talvez seja melhor recordar que foi contabilizado a totalidade da transferência de Rojo, quando pelo memos 17,5 milhões estão em litígio.
Por outro lado, contrariamente ao que acontecia nos últimos anos, tivemos cerca de 8 milhões de receita pela participação na liga dos Campeões.
Mas há outros dados que, desta vez, ninguém põe em causa, como os valores pagos às Gondry Financial Services, LMP Bomore, Interfootball-Mangement, SP Internacional Sports Manegement ... mas agora não se pagam comissões, e as contratações foram todas acertadas...

makebafonica disse...

É nestes momentos que tenho saudades dos tempos do Godinho e do Duque, repletos de sucessos desportivos e financeiros. Isso é que eram momentos inesquecíveis, repletos de croquetes e mordomias para a camarilha dos lambuças. Voltem, por favor, os "chupistas" precisam de vocês.

Sérgio disse...

Leo Fito caso não sofre-se de amnésia de certo que se lembraria que essas entidades na sua grande maioria já vêm de 2011 os tais famosos contratos de imagem acordados por GL & Luis Duque!