segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Sporting 1-1 Moreirense :: exibição pálida!


Claro que foi um jogo mau e Marco Silva reconheceu-o. Mas também não era complicado perceber isso, depois de empatar em casa com o Moreirense, estando a perder ao intervalo e realizando uma segunda parte sofrível com o golo que nos garantiu um ponto a ser conseguido no final do jogo!

Antes da partida começar, duas situações que apontei. Era para mim essencial que William Carvalho passasse pelo banco. Não quer dizer que esteja já a apontar-lhe o dedo ou a ser ingrato com o que o jovem jogador tem feito de leão ao peito. Da mesma forma que já se pediu Montero no banco, e tantos outros, William tem estado uns furos abaixo do rendimento expectável. A solução passaria por colocar ou João Mário ou Rosell, que sempre que teve oportunidade não desapontou.

De William dizer que é um rapaz com a cabeça no sítio certo, pelo menos são os sinais visíveis do exterior, e quando ontem aceitou as críticas, mais razão me dá.

A segunda situação prende-se com os jogadores que entraram em campo. Têm sido recorrente a crítica fácil aos reforços que o Sporting apresenta na época 14/15. Há falhas? Acho que ninguém tem dúvidas, no entanto, quando ontem entraram em Alvalade nos 11 escolhido por Marco Silva, 3 eram fruto do trabalho que foi preparado para esta época: Paulo Oliveira, Miguel Lopes, Jonathan Silva e Nani que em condições habituais seria titular. Ou seja, 36% da equipa. Um estatística que vale o que vale!

O Sporting não esteve bem, a curiosamente, pois costuma ser ao contrário, acabou a segunda parte por ser pior que o normal. Tem sido um hábito, no nosso estádio, dar um avanço de 45 minutos aos adversários na primeira parte. O resultado em branco ou a vantagem dos que nos visitam e depois correr atrás do prejuízo.

A crítica fácil e que foi abrangente é que Marco Silva não soube ler o adversário. O Moreirense é uma equipa organizada, joga sem o excessivo autocarro, e não deixa de procurar o golo. Esteve a vencer na Luz e ontem repetiu a dose na viagem a Lisboa.

Marco Silva apresentou um meio campo debilitado, com poucos elementos em detrimento de um ataque suportado em Mané, Carrillo, Montero e Slimani. O peruano voltou a ser o que mais se destacou.

É fácil criticar-se nesta altura, mas quem tem de tomar as decisões, como fez ontem o Marco, naquele momento colocou a equipa no esquema táctica que melhor tem jogado nestes últimos tempos. Resulta sempre? Não. Agora não venham dizer que "O Moreirense não é o Boavista". O Sporting com o 11 que ontem entrou em campo na Liga dos Campeões ou numa eliminatória da Taça da Portugal, era bem capaz de vencer com a maior das facilidades. O raio dos "se" em Alvalade é que nos lixam!

Principalmente em Alvalade, que tem sido um calvário, sem razão aparente dado que o público tem sido o décimo segundo jogador, a equipa é displicente e talvez confie em demasia na capacidade para ganhar os jogos. Falta agressividade!

Ora é aqui que não concordo nada com o que Marco Silva disse no final do jogo.

Primeiro quando refere que "pagámos caro pelas nossas falhas de concentração". O golo do Moreirense não é só falha de concentração, é de marcação, é de treino diário das situações de jogo. São aos magotes este tipo de golos sofridos por equipas Sportinguistas. Este ano, no passado e por aí fora. Já agora há quantos anos não conseguimos manter estabilidade em oportunidades a partir de cantos? Sei lá...meados de 80?

Segundo, "Temos tido uma sobrecarga de jogos, é óbvio que a maioria dos jogadores não está habituada a jogar a meio da semana e ao fim de semana, mas com seis jogos europeus já temos de estar preparados. Parece-me mais uma questão de mentalidade: ter a mesma motivação na Champions e no campeonato".

Até tu Marco falas da sobrecarga? Epá, eu não digo para ligares a televisão no canal da concorrência, mas arranja lá um stream de Sky Sports e mostra lá aos jogadores o que é jogar às quartas, sábados e quartas e sábado, as vezes que quiseres e no final desses jogos vê lá quantos treinadores falam da sobrecarga. Mentalidade Marco. E olha que eu acredito que tu tens!

Por fim, a motivação da Champions vs Campeonato. Qualquer jogador que vem para o Sporting sabe que o campeonato é principal preocupação. Vencer o campeonato é o principal objectivo dos 3 grandes. Não vale a pena atirar areia para os olhos com a Champions. É bom fazer dinheiro, sem dúvida, ouvir o hino e estar entre os grandes da Europa, mas o campeonato é o que nos enche a alma. Portanto, a motivação é no domingo, às quartas é um extra.

Foram mais 2 pontos desperdiçados em Alvalade, numa jornada em que Porto e Benfica jogavam. O líder do campeonato venceu, estamos mais longe e os objetivos começam a ficar curtos. O principal, diria, já muito pouco acessível!

Sem comentários: