quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

A vida de uma pessoa não é folclore!


O assunto quente dos últimos dias é o corte de relações entre Sporting e Benfica.
Como dizia o Jack the Ripper, vamos por partes.

As tarjas? A estupidez existe em todo o lado. Do nosso lado, do lado deles, de outros. É, e será sempre assim infelizmente, e não creio que as multas façam alguma coisa. O problema é mais profundo e só uma estratégia séria da Liga, e do Governo, provavelmente, poderia ajudar a encontrar uma solução. Em Inglaterra as coisas melhoraram.

O que de grave aconteceu então no domingo? Simples. As tochas que foram atiradas para um local onde estavam pessoas que, até podiam ser das mesmas cores que os que atiraram. Relembrando episódios bem tristes como o que aconteceu em 1996 com very-light.

O que fez o Benfica para repudiar isso? Nada. E já lá vamos.

Quando no Estádio da Luz adeptos do Sporting queimaram a bancada da Luz, o Sporting repudiou, lamentou, avisou que aquilo não era o Sporting e pagou os danos.

Voltando à pergunta anterior, o que fez o Benfica para repudiar a acção na bancada norte? Nada. Pelo contrário, o boçal Gabriel, que já andava calado desde os célebres 40 mil bilhetes, atirou um "voltou o folclore".

O folcore, ou o circo que que esse senhor fala passa pela desresponsabilização do acto. Permite que os adeptos do seu clube se riam, escrevam um monte de nada e vibrem com tais actos ainda inebriados pelo empate conseguido.

Se sou a favor dos cortes de relações entre clubes? Por norma não sou. Normalmente os assuntos são sempre cheios de telhados de vidro, mas neste caso em particular, uma atitude mais digna da direcção encarnada tinha sido positiva.

Isto não vai dar em nada, muda o disco e toca o mesmo no próximo derby até que, infelizmente volte a acontecer um novo Rui Mendes!

2 comentários:

Aboim disse...

Estranha coincidência esta de sempre estar de acordo com o texto do mentor! Pelo menos até agora! Sinto que era necessário esse texto eu que penso que não são só sportinguistas a ler o que por aquí se escreve! Eu não o teria escrito nem dizendo mais e, muito menos, melhor! Sempre na esperança de que também outros portugueses com outras tendências clubistas venham por aquí, gostaria de confessar que continuo a ler comentarios em certos espaços onde também já comentei até ser expulso por não aderir a redes (as)sociais! Dessas leituras fica-me a certeza que os Sportinguistas (de uma maneira geral) escrevem menos mas melhor que os que preferem atirar, sem descriminção, objectos explosivos para cima de desconhecidos que até podem ser familiares seus! Eu sei que este acrescento é bastante insultuoso mas nem todos o vão compreender.

Aboim disse...

Dois temas que sugiro para comentário atempado! O primeiro prende-se com a utilizção de fundos dos quais a origem e objectivo nunca foram reglementados! Tenho opinião sobre tal! O segundo prende-se com a forma como o Benfica achou por bem tentar encontrar argumentos para a interdição do Alvalade por alguns jogos! Também tenho opinião sobre tal!