domingo, 5 de abril de 2015

Paços de Ferreira 1-1 Sporting :: Perdulários? Sim, mas não só!

Lusa/Octávio Passos

A eficácia do Sporting tem sido um problema esta época. Se analisarmos alguns dos empates caseiros, que rapidamente nos atiraram para fora da corrida do título, adicionado algumas fracas prestações, percebemos que falhar muito, no futebol, tantas vezes tem estes resultado: quem não marca sofre!

Criámos oportunidades mais que suficientes para golear, algumas delas escandalosas que nem um júnior falharia, a vitória era fundamental nas vésperas de receber o Nacional na segunda mão da meia final da Taça de Portugal.

Mas a "derrota" de ontem não se deveu apenas e só aos falhanços absurdos de João Mário, as cabeçadas de Ewerton e Tobias que aconteceram sem oposição. Marco Silva viu, como todos nós vimos e constatámos, que o Sporting estava a caminhar para que acontecesse o previsível.

Já o disse, mas gosto sempre de voltar a dizer que para mim Marco Silva é para continuar como treinador do Sporting. É jovem, tem provas dadas, falta-lhe, diria visto aqui do meu "banco de treinador" de bancada, correr alguns riscos sem medo. Ontem não foi só um problema de banco e de fracas substituições. O banco constrói-se ainda antes do jogo começar e as soluções criam-se com tempo.

Substituir tarde e mal, não se percebe porque tira Slimani quando iríamos, como aconteceu, a seguir ao golo sofrido, enviar mais bolas altas para a área. William Carvalho fez um jogo medonho, jogou 90 minutos. Voltámos à eterna questão, sabendo o que vale André Martins e o que tem sido o seu aproveitamento durante a época, não valia a pena ter dado oportunidade a alguém como o Wallyson, por exemplo?

Perdemos porque falhámos muito? Sim, podemos dizer que isso ajudou, mas que havia solução para o problema que acabou por ser criado, havia, havia!

Nani no final do jogo veio com a conversa do "alguém vai pagar factura". Eu percebo que os jogadores queiram dizer alguma coisa, faz sentido, compreendo a sua frustração, mas essa frase está gasta. Ainda por cima, se não me falha a memória começou por ser usada contra nós e pagámos a factura de alguém.

Compreendo a frustração, mas essa combate-se com vitórias. Vejam lá se não estragam o único objectivo da época!

2 comentários:

Aboim disse...

Desta vez o meu acordo não é absoluto! Creio que William esteve menos seguro do que de costume e até gostei da prestacção de André Martins! É quase trivial dizer que tivemos oportunidades para golear mas há días assim! Não me lembro de uma única defesa digna desse nome feita pelo Rui e, a menos de estar com a visão encoberta, o golo era defensável! Uma palavra sobre o árbitro que deveria ir aprender a fazer outra coisa! Como é possível deixar-se ludibriar pelo teatro do jogador do Paços no lance de amarelo para o Nani? Nem falta houve!

Aboim disse...

No meu comentário de ontem fui demasiado lacónico e incompleto! Continuo a pensar que o Sporting é a equipa PORTUGUESA (com mais portugueses) com mais valor e é isso que penso desde o início da época! Tal como contra o Guimarães em Novembro 2014 e o FCP (liga) ontem contra o Paços o SCP sofreu daquilo a que erradamente a CS tenta chamar para si: a capacidade de influir!Vi hoje o Porto-Estoril até ao penalty cometido fora da área! Eu já adivinhava que algo do género teria que acontecer! Por acaso esse era (ou foi) um daqueles jogos com que eu contava com uma escorregadela do Porto e que (até um certo momento) me fez pensar o Sporting como segundo classificado! Não quero no entanto deixar de lembrar a quem viu o jogo que quando o Indi abalroou o GR do Estoril o Lopetegui abriu os braços largamente em sinal de protesto! Não lhe vi o mesmo gesto quando o Brahimi se lançou ao solo por um eventual contacto fora da área! Mas aquí na Espanha as coisas não diferem tanto assim! Estou-me a lembrar do golo de Neymar sonegado ao Barça no jogo em Vigo!