quarta-feira, 17 de junho de 2015

Gala Honoris Sporting, agora o problema é o regulamento!


No Sporting tudo é um problema, principalmente porque há umas virgens ofendidas que não conseguem ver para além da crítica fácil.

Vamos por partes.

A I Gala Honoris Sporting realizou-se no ano passado. Reconhecer os leões que, individual e/ou colectivamente ajudaram a engrandecer o Sporting Clube de Portugal. Duas coisas importantes: 1) a votação não foi efectuada pelos sócios a partir dos nomeados porque não houve tempo para fazer algo que chegasse a todos, 2) a escolha dos nomeados para as diferentes categorias foi da responsabilidade do Conselho Directivo, após minucioso levantamento e análise. Este último ponto está no texto que anuncia a I Gala Honoris Sporting.

A II Gala Honoris Sporting trouxe novos desenvolvimentos e na mesma altura em que foram anunciadas as condições da gala anterior, é importante esta ressalva.

Primeiro, passou a haver uma votação entre sócios no site oficial do clube. Segundo, criaram-se regulamentos.

Ora, é este último ponto que já voltou a lançar uns contra os outros, mas todos do Sporting. O regulamento foi feito à medida para que Marco Silva não pudesse estar nos nomeados, dizem uns e, a mim não me atrapalha que isso tenha sido feito a pensar nestes casos. Mas aproveito para dizer que na I Gala, o Conselho Directivo escolheu os nomeados "após minucioso levantamento e análise". Quem garante que em condições como as que se verificam agora com o Marco Silva, na primeira gala, não tivesse sido nomeado? Pois, isso não interessa!

Sinceramente, como disse ontem, desportivamente até aceitaria o prémio ao treinador que nos levou à conquista da Taça de Portugal, mas, estando em litígio com o clube e sentindo o clube que tem razão, por isso é que vai a tribunal, que lógica faria nomeá-lo para o prémio de Treinador do Ano?

Não haverá outro assunto mais interessante para discutir no Sporting? Olha, dizem que os calções pretos vão regressar. Uma boa notícia!

Sem comentários: