sexta-feira, 26 de junho de 2015

Parolo? Aquele que parla ou tagarela!


O Presidente da Associação dos Nacional de Treinadores de Futebol, José Pereira, fala em "habilidades parolas" no processo do Sporting com Marco Silva.

Bem, estes senhores, normalmente só aparecem quando são assuntos do Sporting, não o vi falar no caso do Braga e Conceição, por exemplo, ao nível do que acontece com os da arbitragens que só falam e fazem greves quando mete o Sporting. Estamos habituados!

Pelos vistos, antes de falar, talvez fosse importante saber do que falam. É comum neste tipo de processos que os mandatários de ambas as partes tentem chegar a um acordo entre a nota de culpa e a decisão final. Independentemente de quem for a razão. Não percebo o escândalo do Sporting, estrategicamente, estar a tentar agora chegar a um acordo. Digo eu, que não sou advogado e nem percebo nada disto. Mas estes "artistas" que estão de fora, não têm na sua posse os dados todos, logo atiram para acertar no do costume!

Já agora, e chegando mesmo a tribunal, é normal que o juiz, antes de iniciar o processo questione se houve acordo. Tudo isto é normal e nada parolo.

Já figuras parolas andarão alguns a fazer, principalmente os que ainda acham que há inocência clara de uma das partes no processo, aliás, basta ler o descritivo de todo o processo que hoje é notícia em todos os jornais. Algo que no passado já era uma constante!

Sem comentários: