quinta-feira, 16 de julho de 2015

Manuel Fernandes e as suas novas funções no Sporting


Manuel Fernandes regressa ao Sporting para trabalhar com Jesus e fazer parte de um Sporting, que em tempos, ele foi muito crítico. Mas o "velho capitão e goleador" já só pensa nas suas novas funções que agora assumirá no clube. Na entrevista que dá hoje ao Jornal do Sporting, ele explica o seu regresso ao clube para supervisionar o departamento de scouting e ser responsável por detectar talentos.

"JORNAL SPORTING – Quais são as suas tarefas neste regresso ao Sporting?
MANUEL FERNANDES – Vou colaborar com a parte do scouting sénior, supervisionar as pessoas que se encontram nesta área e, naturalmente, estarei todos os dias em contacto permanente com o treinador Jorge Jesus para que possam aparecer resultados positivos. Conversamos todos os dias para que o Sporting faça bons negócios e adquira bons jogadores, que sejam úteis à nossa equipa.

Como está o departamento de scouting do Clube?
O Sporting é um Clube que se tem vindo a reorganizar e a melhorar em muitos aspectos e, hoje, é um Clube ao nível dos grandes da Europa e julgo que está bem. Pode-se sempre melhorar ano após ano, mas não é pelas infra-estruturas nem pela organização que vamos deixar de obter resultados. O Sporting é um Clube de uma grandeza que, nos últimos anos, só lhe falta ganhar títulos de campeão e quem vem dirigir os destinos do Clube sente que existem todas as condições e garantias para conseguir ganhá-los.

Como funciona esse departamento?
Ao longo do ano – e esta fase da época é muito trabalhosa – estamos sempre em contacto com o exterior. Estão, permanentemente, três ou quatro pessoas na área profissional com acesso a todos os jogos de todos os campeonatos. Depois, vamos referenciando o que mais se enquadra dentro do que o Clube idealiza para o seu futuro e estudamos profundamente determinados aspectos dos atletas que nos interessam, para que nada falhe. Há muitos jogadores referenciados no estrangeiro e há uma base de dados enorme, mas temos de ver aqueles que realmente se enquadram no que o treinador e o Clube querem. Temos de definir perfis, saber se o jogador tem condições para jogar num Clube como o Sporting, porque comprar por comprar não é uma boa política, já que existem jogadores na formação com perspectivas de futuro no Clube. Em caso de dúvida, sabendo que há um jogador na formação com o perfil semelhante ao que estamos a pensar contratar, penso que devemos dar preferência aos que já cá estão."

1 comentário:

hra disse...

Está a falar de Tobias concerteza.