quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Carrillo renova, Carrillo no banco, o que pensar?



Quem me lê com regularidade sabe perfeitamente o que acho da qualidade do Carrillo. Um jogador fantástico, desequilibrador, daqueles que nos faz comprar gamebox para ir ver os jogos em Alvalade e que, com JJ, acredito pode ainda fazer muito mais de verde e branco vestido. Como já se tem visto!

Este negócio há muito que percebia ser complicado, já em janeiro deste ano se falava da renovação do jogador. O jogador sabe do seu potencial, ou pelo menos acredita nele e quer ganhar mais. Mesmo que, supostamente, só tenha chegado a Alvalade uma proposta do Leicester, que, ainda assim, pagaria quase de certeza mais que o Sporting actual. O clube quer continuar com o jogador, percebe a sua mais valia, mas não pode realizar loucuras financeiras. E depois ainda há o agente e as comissões que podem ser um problema.

Não sei quanto tempo mais o processo vai durar, mas é de vital importância que seja resolvido o mais rapidamente possível. Este arrastar da situação lança a confusão todas as semanas.

Se o Sporting pode pagar o que Carrillo pede (e imagino o agente), então que se renove e fecha-se o assunto, voltando apenas à temática no final da época, se aparecerem propostas que sejam vantajosas para o Sporting e jogador. Não há ídolos, nem amor ao clube no futebol moderno. 

Se o Sporting não pode pagar o que Carrillo pede, se não há acordo para as verbas de renovação,verbas essas que sejam realistas, até porque a contra-informação é tanta, que não sabemos que valores estão em cima da mesa, fala-se em 2 milhões brutos, o jogador deverá continuar a jogar e se assinar por outro clube, são as regras do mercado a funcionar, sinceramente nesse ponto não mais podemos fazer. Custa perdê-lo para um rival? Custa, mas a consciência da direcção do Sporting ficará tranquila se tiver feito tudo aquilo que está ao seu alcance. 

A situação de o colocar no banco, na equipa B, a treinar em Alcochete sozinho e por aí fora, só deverá acontecer se o Sporting considerar que o que está a oferecer ao Carrillo é justo e este mesmo assim não quiser renovar. Esse caminho de ruptura deve no entanto ser evitado, até porque lançaríamos uma ideia errada para os jogadores actuais e para os que no futuro queiram vir a representar o Sporting.

Uma nota final para quem pense que "isto com Bruno de Carvalho vale tudo, ai se fosse no tempo de Godinho era um acto de terrorismo....". Na minha opinião, a grande diferença está no trabalho realizado e que até ao momento, por parte da actual direcção do Sporting, tem sido muito positivo. São já muitos os casos de renovação de jogadores, de problemas (Ilori, Dier, Bruma, Shikabala), que o Sporting soube resolver e com uma percentagem elevada de satisfação para o clube!

4 comentários:

Aboim Serodio disse...

Vou contradizer-me ao falar do caso Carrillo! Ja não me lembro de quantos posts li sobre esse caso e, queiremos ou não, quem os escreve esta a sobrevalorizar o individuo! Estou certo que BdC sabera negociar a situação melhor que ninguém! Falemos o menos possivel sobre o caso e deixemos essa responsabilidade interna ao presidente! Ja afirmei que é de indispensaveis que os cemitérios estão cheios! Não o poria a treinar à parte ja que isso seria reagir de forma infantil! Aproveitemos o seu talento enquanto é nosso e (lembrem-se do João Moutinho) tudo volta ao normal mais cedo ou mais tarde! Ele nem português é para ser excluido da selecção como fez Queiroz de ma memoria! E creio que ainda anda magoado, o que pode acontecer a todos!

Filipe César disse...

Metam na cabeça que este vai-se embora. Se fosse para renovar já estava há muito tempo e não tínhamos ido à caça do cervi. O que não falta é extremos no plantel e estando fora da champions não me parece prudente dar ao carrillo (que em 4 anos só fez uma época decente) um ordenado maior que o dos capitães de equipa. A mim custa-me apenas não terem feito um encaixe financeiro. Mas também percebo que o rapaz não queira ir jogar para o leicester.

Filipe César disse...

100% de acordo

Rúben Teixeira disse...

Há aqui duas questões. Se Carrillo ainda não renovou contrato com o Sporting por diferença de verbas, negoceie-se até onde se puder. Tendo em conta o tecto salarial. Se o Sporting não conseguir acompanhar o que o jogador pretende, não há nada a fazer e é tentar vende-lo em Janeiro. Fica o Sporting de consciência tranquila por tudo ter feito e o Carrillo sai em paz pois apenas o faz por o Sporting não conseguir oferecer o que ele deseja.
Se por outro lado Carrillo não renova por má fé, já com propostas por baixo da mesa de outro clube, então não tenho duvidas: é encosta-lo no banco da equipa B na melhor das hipóteses, até Junho.