sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Sporting 1-3 Lokomotiv Moscovo

foto: Carlos Rodrigues

Vitória justa dos russos num jogo fraco do Sporting com foco nas debilidades defensivas. Mais uma vez, uma equipa de moscovo, com apenas 2 jogadores rápidos semeia o pânico na defesa do Sporting. Tal como já tinha referido no fim de semana passado na partida com o Rio Ave. 

Não há muito a dizer de um jogo em que o Sporting apenas verdadeiramente dominou o adversário, nos primeiros 10 minutos da segunda parte onde chegou ao empate com um golão de Freddy Montero. Que apenas teve do seu lado a posse de bola, inconsequente, os ataques em maior número quase sem oportunidades de golos, problemas defensivos ao nível de uma equipa de iniciados, e não foram apenas os defesas a falhar. Neste particular há muito trabalho para Jorge Jesus.

Duas notas em relação ao nosso treinador. Primeiro é importante realçar que a Liga Europa, não sendo uma competição ao nível da Liga dos Campeões, não é propriamente a Taça da Liga. Pelo menos no meu entendimento. E creio que a Direcção e os adeptos do Sporting quererão que a equipa vá o mais longe possível. Alterar quase metade da equipa, que, em teoria até poderia ser interessante, é correr um risco demasiado elevado contra o segundo classificado do campeonato russo. Mas, como tem sido hábito por estes lados, o JJ é que sabe disto e portanto aguardarei pelos próximos jogos da competição, sendo que a 2ª jornada, na Turquia, será uma (quase) final.

A segunda nota vai para as declarações do treinador sobre Carrillo. Por vezes, os treinadores, dirigentes ou outros que falam em nome do Sporting esquecem-se que não têm de falar de todos os assuntos que lhes questionam. O tema Carrillo é incómodo, todos sabemos, Inácio devia ter estado calado na televisão, e já não é a primeira vez que faz estas figuras, Jesus poderia não ter comentado. É que dizer que "mas isso nada teve a ver com a minha opção", quando lhe perguntaram pela não inclusão de Carrillo nos convocados, é ficar à espera para ver o que irá acontecer na próxima segunda feira diante do Nacional quando conhecermos os convocados e o 11 titular.

A derrota com o CSKA custou muito a passar, principalmente porque a 45 minutos do final de uma eliminatória de 180 minutos tínhamos mais que um pé na fase seguinte. A de ontem, é principalmente desastrosa porque um clube como o Sporting, que necessita de estabilidade financeira, não pode desperdiçar estas oportunidades de ganhar dinheiro mesmo sabendo que em futebol tudo pode acontecer. É verdade que tudo pode acontecer, mas também ajudámos a que isso acontecesse!

Sem comentários: