segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Ainda se suspira por Marco Silva?


Já no outro dia recorri aos dados estatísticos para desmistificar o facto do Sporting de Jorge Jesus sem Carrillo estar a ser mais eficaz do que aquele que tinha o peruano na equipa titular.

Agora parece-me pertinente fazê-lo em relação ao campeonato nacional e à prestação de Marco Silva no Sporting da época transacta.

Marco Silva é um jovem treinador com grandes possibilidades de feitos assinaláveis. Desejei-lhe o melhor quando saiu do Sporting, foi contra a forma como se processou a saída, mesmo que o Sporting tenha razão, mas fiquei contente que o Sporting passasse a ter o melhor treinador nacional.

Marco Silva está a fazer um excelente campeonato na Grécia, apesar de tudo pouco competitivo, o Olympiakos só não foi campeão nos últimos 12 anos por 3 vezes, foi o Panatinaikos. A Liga dos Campeões está a ser um sucesso num grupo que era complicado com Bayern e Arsenal.

Nada contra isso e continuo a desejar-lhe a maior sorte do mundo excepto quando defrontar o Sporting.

Já nem vou falar de um certo jornalista que tem clube em Portugal, bem conhecido, mas gosta de passar a imagem que é do Barcelona e agora, pelos vistos, do Olympiakos. Mas sim dos Sportinguistas que ainda terão alguma dificuldades em passar à frente nesta história. É aqui que vou aos factos.

O Sporting de Jorge Jesus está em primeiro lugar. Esse é o facto, com 2 pontos de vantagem sobre o Porto. Não ganhamos nada, é outro facto que gosto de lembrar e falamos de campeonato nacional. Mas, à data que escrevo isto, somos líderes da Liga Portuguesa. Já fomos a Tondela (Aveiro), Coimbra, Vila do Conde, Porto (Boavista), Arouca e Luz, e até somos das defesas menos batidas do Sporting desde 1991. Quem diria!

Como disse no texto que refiro no primeiro parágrafo, o Sporting de JJ não é assim tão diferente daquele que Marco Silva apresentava na época passada. Não há Carrillo, Nani e Cédric, há Ruiz, Gelson/Matheus Pereira e João Pereira. William fez os jogos todos no ano passado. Na defesa entrou Naldo, tão criticado e muitas vezes sem razão, do outro lado havia Tobias. 

A questão que se coloca é, como estávamos na época passada para alguns suspirarem por tão famosos resultados?

Já tínhamos 1 derrota, empates já eram 5, apenas 4 vitórias e o Sporting ocupava uma posição fantástica a 8 pontos do líder.

Chega ou querem mais?

3 comentários:

luis reis disse...

Exacto. Contra factos não há argumentos.
Mas a grande diferença na minha opinião é a mentalidade, conferida desde o 1º dia. Somos Sporting.

Relva disse...

Parcialidade, Marco pediu um central e alas tinha o mauricio e o sarr e o presidente disse-lhe qe os reforços estavam na equipa B. JJ cobra 500 mil mês, o Marco 50, além da campanha na champions. Nem um é tão bom, nem outro tão mau, marco tem a carreia toda pela frente.

Bancada de Leão disse...

Parcialidade? O Marco tinha o Paulo Oliveira, um dos melhores centrais nacional, e demorou a colocá-lo a titular.

Nem um é tão bom? Hum...os resultados falam por sim.