domingo, 27 de dezembro de 2015

Guerra civil em Alvalade!



"Hoje pela manhã perdi tempo a avaliar alguns comentários, a somar likes e a traçar um perfil do que é o adepto Sportinguista nos dias atuais.

É cada vez mais notória a divisão entre sócios e adeptos. A guerra civil está iminente, e como em todos conflitos civis quem perde é o povo, e neste caso o Sporting no seu todo."

Uns dias antes do Natal, depois das 3 derrotas do Sporting (Braga, União e Doyen), era isto que se lia num blogue Sportinguista. A crítica, e é por isso que eu gosto de ler tudo e todos, é sempre bem vinda quando fundamentada (podem ler o resto do texto neste blogue) e necessária porque não vivemos numa ditadura.

A imagem em cima mostra o ambiente que ontem se viveu em Alvalade com 8 mil sócios a dizerem presente no apoio à equipa e direcção técnica. A todos eles o meu obrigado, porque, para quem mora longe como eu, não poder estar presente é sempre um amargo de boca. 

A guerra civil não está presente em Alvalade, quanto muito, alguns problemas que os Sportinguistas quererão e desejarão que em 2016 se resolvam rapidamente. Fora do plano desportivo acredito que muitos anseiam pelo patrocínio na camisola, direitos televisivos e, finalmente, um pavilhão digno para o Sporting Clube de Portugal.

Dentro de campo, e onde os resultados ditam grande parte dos desejos que em cima falo, o título. A luta pelo título é o que se deseja e por isso, ao contrário do conflito civil que por aí falam, os adeptos foram manifestar o seu apoio à equipa para os embates que se avizinham. O da Taça da Liga que seja jogado com equipa B, o clássico com o Porto é para comer a relva!

2 comentários:

Manuel disse...

Totalmente de acordo, que os seus desejos (também meus) se concretizem.

Carlos Sousa disse...

Muito bom! Abraço.