sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Sporting 3-1 Besiktas :: acreditar até ao final!


Chegámos à última jornada da Liga Europa, fase de grupos, a depender apenas da nossa prestação, da vitória, para nos qualificarmos. E conseguimos!

Mas comecemos por rebobinar a cassete e lembrar que, na primeira jornada, a derrota caseira diante do Lokomotiv deixou a equipa em maus lençóis e rapidamente fizeram o funeral ao Sporting europeu.

Jorge Jesus, verdade seja dita, não encarou esta competição com a mesma vontade que o campeonato. É sabido que para o técnico leonino, a vitória na Liga Portuguesa é o seu grande objectivo e a Liga Europa um remendo necessário. Apesar disso, reafirmo o que já tinha escrito noutras alturas, a Europa é para se levar a sério sempre.

Quando fomos à Albânia e tudo nos correu mal, de tal forma que saímos de lá goleados por 3-0, o último prego no caixão europeu estava colocado. Foi um fartote de alegria para alguns nesse dia.

Só que o Sporting não desiste facilmente e quando foi preciso carimbar a passagem à fase seguinte, em dois jogos marcaram-se 7 golos e apenas sofreram-se 2. Nada mau!

Ontem estive presente em Alvalade, não têm sido muitas as visitas ao nosso estádio, mas foi possível ver ao vivo mais uma noite europeia. O ambiente que se vive antes dos jogos, esta época, é de confiança inabalável, e foi para já, a grande conquista de JJ com o futebol praticado. O adepto leonino acredita sempre que a vitória vai cair para o nosso lado porque os jogadores têm esse espírito incutido!


Não se pode dizer que foi fácil. Eu, mesmo acreditando sempre, ficando sempre até ao final em todos os jogos, independentemente do resultado do Sporting, quando sofremos o golo e perante o futebol que estávamos a praticar fiquei desanimado. Mas, felizmente, há um jogador que acredita, acredita e acredita e marca e agradece ao seu Deus, Slimani não perdoa e fez a diferença. Está num momento de forma incrível, uma grande época e a render como nunca no Sporting.

Foi o momento de viragem do jogo, depois seguiu-se Ruiz, uma vénia enorme a este grande jogador, e em 10 minutos o Sporting estava na posição de qualificado para desespero dos turcos. Não faltou o golo do Téo, o defesa que foi batido nesse lance ainda hoje não regressou à Turquia, numa noite em que os marcadores dos golos foram os mesmos que contra outro adversário em que o símbolo também é uma águia.

No final do jogo, em ambiente de festa, Jorge Jesus agradeceu aos adeptos e a Bruno de Carvalho porque "em dois anos mudou o paradigma do Sporting". Ficou muito bem este reconhecimento. Longe vão os tempos em que se dizia "ai quando eles se chatearem", "o Presidente não pode ir para banco que o Jorge Jesus não deixa", "com Octávio vai ser um festival".

Segunda feira ficamos a conhecer o nosso adversário na próxima eliminatória, diria que muitos pensarão que o adversário poderia ser o Olympiakos de Marco Silva. Nesse contexto havia uma certeza, Jorge Jesus iria encarar este jogo europeu como até ao momento não tem feito.

Mas, venha de lá qualquer equipa, queremos é mais noites europeias dignas e, de preferência, com mais público!

Sem comentários: