domingo, 13 de dezembro de 2015

Sporting 3-1 Moreirense :: a sétima seguida!

foto: Gualter Fatia

"E o Natal a chegar
Eu vou ficar
Louco da cabeça
Nada me interessa"

A primeira barreira psicológica está aí à porta. Até ao final do ano já só jogamos na Madeira, contra a União, para o campeonato. Vencendo, ou empatando, e contando com as vitórias do Porto nos seus jogos, dobramos o ano na liderança. É fundamental que o Natal tenha o colorido que nós gostamos: o verde!

Vencer era hoje o único resultado possível. O Benfica já o tinha conseguido, o Porto está a 15 minutos de o conseguir, joga amanhã o restante que hoje o nevoeiro da Choupana não deixou, era a segunda vez consecutiva que o Sporting entrava em campo a saber que os seus principais adversários na luta pelo título tinham vencido os seus jogos. A resposta foi exemplar numa vitória sem contestação por 3-1. Isto depois de 4 jogos a vencer para o campeonato por 1-0, já não marcávamos 3 golos desde que visitámos a Luz.

Jorge Jesus na quinta feira tinha avisado no flash-interview que era necessário mexer, devido ao esforço da segunda parte contra o Besiktas e que só poderiam defrontar o Moreirense aqueles que estavam em melhor condição física. Assim foi, William Carvalho e João Pereira ficaram de fora, Esgaio e Aquilani entraram no 11 titular.

É engraçado pensar nalgumas críticas que foram feitas antes do jogo começar. Ora porque William não podia ficar de fora, por acaso deixem-me que diga que na Liga Europa esteve uns bons furos abaixo do que é normal, ora porque Aquilani não tem pedalada. A resposta foi dada em campo.

O Sporting começou bem a partida e até aos 10 minutos teve duas boas oportunidades para marcar. A intensidade com que iniciaram a partida foi elevada, talvez derivado do facto estar a jogar para a bancada sul, um hábito que tem vindo a acontecer em Alvalade sempre que o adversário escolhe o campo.

Rapidamente o Moreirense encaixou tacticamente no Sporting. A aposta dos jogadores de Moreira de Cónegos passava por rápidos contra ataques, sem nunca colocarem o "autocarro" na frente da sua baliza. Viu-se futebol em Alvalade durante 90 minutos.

À passagem do minuto 29 acontece um momento importante para o jogo, foi o primeiro golo, e para o Sporting em particular, um livre directo estudado. Com Jorge Jesus já vimos mais aproveitamento dos lances de bola parada, por exemplo nos cantos e hoje foi um livre brilhantemente marcado por Ruiz que encontrou Gelson sozinho sem grande dificuldade para marcar. 

Evaldo ainda esbracejou um protesto, por bloqueio na barreira do Moreirense, mas se tivesse tanta energia na forma como protestou a defender o lance, certamente não tinha ficado a ver "navios"!

O primeiro golo do Sporting trouxe a tranquilidade necessária para encarar a partida de outra forma. Nos últimos jogos há sempre uma tendência para dar 45 minutos de borla ao adversário. 

Não aconteceu e não foram precisos 10 minutos para Slimani assistir Adrien que colocou no meio da área para Aquilani elevar para 2-0 a favor do Sporting. 

Pausa para falar de Aquilani. Será que ainda há dúvidas do valor do jogador italiano? É importantíssimo ter alguém como ele no banco, como tem acontecido, ser capaz de entrar em campo e realizar uma excelente partida como a de hoje, o melhor em campo. William não ficará de cadeirão no 11 titular a ver como param as modas. E ainda há João Mário para o que for necessário, nem que para isso desça Adrien na posição em campo.

A segunda parte começa com o mesmo ritmo da primeira e o Sporting aos 58' chega ao 3-0. A bola ainda chegou a entrar na baliza de Stefanovic, mas Nuno Almeida já tinha apitado para grande penalidade.

Slimani quis marcar, normalmente é Adrien e até Téo queria. Jorge Jesus foi do banco do Sporting, passou pelo do Moreirense e gritou lá para dentro para que o argelino marcasse. 

Fica sempre a dúvida, vamos arriscar num lance desta natureza? Adrien tem uma excelente taxa de concretização, mas o técnico leonino quer que a confiança de Slimani nos golos vá continuando a aumentar. O argelino falhou mas na recarga conseguiu mesmo marcar. Sem filme!

Depois vieram as substituições que colocaram a equipa a "dormir". Aos 67' saiu Aquilani e aos 73' Adrien. A equipa descansou, até porque quarta feira há um jogo a eliminar para jogar em Braga para a Taça de Portugal e a vantagem de 3 golos dava para tudo mesmo para ficar a ver jogar.

Mas o Moreirense não desistiu e reduziu aos 80' pelo inevitável Rafael Martins, numa grande penalidade desncessária cometida por Naldo. E não foram precisos 2 minutos para que Rafael Martins assustasse novamente a baliza leonina defendida pelo enorme Rui Patrício. O costume, portanto, uma bela defesa!

Importantes 3 pontos conquistados numa casa com apenas 32 mil adeptos. É pouco para um clube como o nosso que está a fazer uma boa época, lidera o campeonato e, hoje, até a hora não era um problema.

No próximo domingo, à mesma hora de hoje, e com muito apoio, espera-se, o Sporting defende na Madeira a liderança no final de 2015!

Sem comentários: