domingo, 3 de janeiro de 2016

Sporting 2-0 Porto :: inequívoca vitória do Leão!


Que grande noite vivemos ontem em Alvalade numa vitória indiscutível do Sporting diante do Porto, na recuperação da liderança da Liga Portuguesa. Mas já lá vamos.

Realizou-se o II Comboio Verde para deslocações a Alvalade em jogos do Sporting. O primeiro tinha acontecido aquando do jogo para a Taça de Portugal contra o Benfica e com o sucesso que todos reconhecemos na altura. Para a viagem que ontem voltou a começar em Braga, com a chancela do Sporting, foram melhoradas as condições tendo em conta as críticas, naturais, da primeira viagem.

Um comboio melhor, a viagem foi efectuada num intercidades, com elementos da CP sempre presentes e  bastante simpáticos, o horário foi melhorado, diria que até chegamos cedo demais e com comida e bebida sempre presente na viagem para os adeptos. Um sucesso e que, não sendo novidade, há outros que o fazem regularmente, deveria ser encarado pelo clube como uma rotina a acontecer com maior frequência. Só no comboio que veio de Braga e passou pelo Porto, Espinho, Estarreja, Aveiro, Mealhada, Coimbra, Pombal e Entroncamento foram 1.100 Sportinguistas que usufruíram desta experiência!

Chegar cedo a Alvalade para um jogo desta natureza tem, obviamente, outras vantagens. Para quem é de fora e não pode conviver regularmente com o frenesim dos jogos no estádio é sempre um prazer poder estar em "família" a comer, beber e falar sobre o nosso Sporting. Ontem ainda acrescido da oportunidade de conhecer ilustres Sportinguistas que vamos conhecendo pelas redes sociais e que permitiu poder pessoalmente partilhar Sportinguismo. Que maravilha!

Na sexta feira, no dia anterior ao clássico, dizia o Presidente do Sporting que faltavam vender apenas 211 bilhetes para atingir a lotação máxima. Que foi conseguida e comunicada pelo clube durante a tarde de ontem. O estádio estaria esgotado e confirmou-se com o anúncio do número espectadores que estiveram no clássico. Importante e que se mantenha esta onda verde porque a equipa precisa e merece deste enorme apoio Sportinguista de norte a sul do país (ilhas incluídas).

Mas ainda antes de ir ao jogo, para mim, o momento mais alto tirando os 90 minutos de jogo, que é aquilo que nos move, foi a entrada em campo das equipas. Finalmente, o Sporting e mais concretamente os responsáveis que pensaram nisso, estão de parabéns por terem colocado o Sporting a entrar ao som do "O Mundo Sabe Que". Absolutamente épico, arrepiante e que ficará para sempre marcado na memória dos Sportinguista que valorizam estes pequenos e deliciosos pormenores.

♫ O Mundo sabe que
Pelo teu amor, eu sou doente
Farei o meu melhor Para te ver sempre na frente
Irei onde o coração me levar
E sem receio...
Farei...o que puder
Pelo meu Sporting 

(vídeo do momento aqui)




Agora vamos ao jogo e à vitória do Sporting que chegou com naturalidade e um domínio que, na segunda parte, chegou a ser sufocante, com a equipa a ser empurrada pelo entusiasmo do público verde e branco.

 Arrisco-me a dizer que foi a melhor exibição do Sporting esta época e chateia-me um pouco ouvir/ler coisas como o mérito ser retirado ao excelente jogo que fizemos porque o treinador do Porto não percebe nada daquilo. Valorize-se o que os jogadores do Sporting fizeram e muito bem.

Não queria entrar em individualidades mas no jogo de ontem é inevitável falar de 3 jogadores que, curiosamente, são da defesa, meio campo e ataque, um de cada zona do campo.

Começo de trás para a frente, é assim que se constroem as grandes equipas. Naldo, o defesa que ontem esteve praticamente intransponível e que por diversas vezes teve situações aflitivas porque William Carvalho esteve num jogo menos conseguido. 

O defesa brasileiro, bastante criticado desde que chegou a Lisboa, esteve impecável na forma como abordou os lances na defesa. Seguro, sem recorrer à falta, sem inventar trazendo uma segurança absolutamente necessária para combater os "bailarinos", sem conotação negativa, que os jogadores do Porto traziam a Alvalade e que não paravam quietos. O insucesso deles foi devido, em grande parte, à exibição do nosso defesa central.

No meio campo Adrien foi o imperador. Vive, na era Jorge Jesus, o seu melhor período desde que está de leão ao peito. Ontem pegou no jogo, soube ser o capitão da embarcação que navegou de forma segura em direcção à "costa" defendida por Casillas. Teve momentos geniais de controlo de bola e pequenos dribles que estamos habituados a ver em jogadores de classe mundial e que rapidamente geravam ataques venenosos e situações aflitivas para a equipa do Porto.

No ataque o destaque vai inteiramente para Slimani, não pelos dois golos que são, por esta altura, algo natural para o avançado argelino. A entrega, raça, vontade e até destreza do argelino em cada lance que disputa é inesgotável e merece todos e mais alguns elogios que possamos fazer. Estes dois últimos jogadores, Adrien e Slimani, que transitam da época passada, a jogarem muito mais e que mostra uma das mais valias que é ter contratado um dos melhores treinadores da actualidade.

Por tudo isto e pelo que a equipa conseguiu fruto das duas e únicas boa intervenções de Patrício, das exibições a que estamos habituados de Jefferson e João Pereira e que já não vinham acontecendo com regularidade, da solidez de Paulo Oliveira, da impetuosidade de Matheus Pereira e do frenesim de Gelson Martins, da qualidade de jogo de João Mário, da classe de Bryan Ruiz, aquele passe para o segundo golo é genial e da gestão de tempo com a entrada de Aquilani, o Sporting venceu sem contestação e alcança, novamente, o primeiro lugar da classificação. O desafio é agora manter este lugar por muito tempo e não há tempo para descansar porque na quarta feira há jogo importantíssimo em Setúbal onde mora uma equipa muito competente.

Numa semana que começou com uma controvérsia de um pequeno grupo de adeptos que, tendo toda a legitimidade para esgrimir argumentos contra esta direcção, apesar de não o fazerem no lugar próprio, o Sporting fora do campo alcançou uma vitória absolutamente gigante no que diz respeito a patrocínios e direitos televisivos e ontem, dentro do campo, repetiu o calibre da vitória diante de um adversário que dignificou e muito os 3 pontos que conquistamos. 

Depois de 3 derrotas consecutivas (Braga, União e Doyen) e de nos atirarem para um precipício virtual, empolgado por redes sociais e órgãos de propaganda, o Sporting respondeu ao mais alto nível e isso não estávamos habituados. Ainda não ganhámos nada, mas estas pequenas vitórias nestas duras batalhas são muito preciosas e saborosas.

Obrigado Sporting Clube de Portugal!

Sem comentários: