terça-feira, 5 de abril de 2016

Belenenses 2-5 Sporting :: noite tranquila

foto: Bola na Rede

São mais 3 pontos numa luta que continuaremos até ao fim. Não é um caminho fácil, mas é o único possível e os adeptos estão com o Sporting.

Aliás, só posso começar o texto pelo apoio incrível que continuamos a ter durante os 90 minutos de cada jogo. Em Alvalade vamos a caminho da melhor assistência média de sempre desde que mudámos de casa, fora, é o que se tem visto. Os bilhetes que são disponibilizados aos nossos adeptos esgotam e seja em Belém, Paços ou Braga, a equipa está sempre bem guardada.

Esta união não me parece momentânea, nem desaparecerá em Maio. Acredito que os adeptos Sportinguistas perceberão a evolução clara da equipa ao longo destes 3 anos, sem deixar de pensar que a marca do sucesso, o objectivo, será sempre o título de campeão nacional.

Às 21 horas, de ontem, quando começou o jogo do Sporting, sabíamos que Benfica tinha vencido e o Porto perdido. Significava que uma vitória nossa mantinha a distância para o líder e ao mesmo tempo esta luta pelo campeonato, provavelmente, ficaria reduzida a dois, os de Lisboa.

O 11 apresentado por Jorge Jesus foi exactamente o mesmo que jogou contra Arouca. Com Jefferson lesionado, manteve Bruno César na esquerda, o meio campo não muda com Adrien, João Mário, Ruiz e William Carvalho, na frente Slimani tem a companhia de Teo e na defesa Coates e Semedo no centro e do lado direito Schelotto. Provavelmente, o melhor 11 do Sporting esta época. Que em 2 jogos consecutivos marca 10 golos.

A partida foi de sentido único e cedo se percebeu que o Sporting queria resolver o jogo. Mas sofremos. Pelo menos durante 20 minutos onde tivemos 5 oportunidades claras de golo, algumas de baliza aberta. Mas também ficou rapidamente a sensação que entrando a primeira bola, e ela ia entrar, se resolveria o jogo com relativa facilidade. Assim foi!

Slimani marcou o primeiro. Slimani marcou o segundo. Curioso Teo Gutierrez ter insistido para marcar a grande penalidade. Ora, eu mesmo não presenciando os treinos do Sporting, sei que Adrien costuma ser o marcador, mas de algum tempo para cá, Jesus colocou Slimani a fazê-lo. Para a motivação dos golos marcados. 

Intervalo com uma vantagem magra mas a indicar que os três pontos já não iriam fugir.



A segunda parte abre com 2 golos em 4 minutos. Aos 53' Adrien a fazer um golo ao estilo FIFA (ou PES, escolham), logo de seguida Teo Gutierrez a marcar o quarto do Sporting.

Uma vantagem de 4 golos que traduzia, agora de forma mais realista, o que se passava dentro de campo. Já que fora dele, goleávamos desde que o apito inicial.

Bakic ainda reduziu para o Belenenses. O mais inconformado jogador azul, mas foram precisos apenas 3 minutos para Teo bisar. Dois jogos, 4 golos. E não "joga", fará se jogasse!

A noite, porém, iria terminar com um fantástico golo de Tiago Silva, reduzindo para três golos a diferença que, em campo, foi muito mais evidente.

Vitória justíssima do Sporting, sem contestação, sem perceber que havia um homem de preto lá pelo meio e que nos mantém na corrida para o grande objectivo da época. Complicado? Obviamente, mas se não acreditarmos, ninguém o fará por nós!

Sem comentários: