terça-feira, 17 de maio de 2016

A continuidade de Jorge Jesus!


Faltam 3 longos e penosos meses para começar o campeonato. Vão ser, na minha opinião, difíceis de passar por duas razões: primeiro porque as eleições estão a 10 meses e começa, lentamente, a surgir alguma movimentação em relação a isso, segundo pela continuidade de Jorge Jesus.

Em relação à primeira, as eleições, estamos obviamente longe desse momento e para já não interessa nada trazer para a discussão, pelo menos da minha parte. Aparecem por aí umas vozes discordantes, mas são mais que conhecidas, o infeliz resultado deste fim de semana foi apenas a gasolina que esperavam para a combustão que há muito pretendem. A seu tempo lá iremos.

Quanto a Jorge Jesus deixar duas notas.

O Jornal "O Jogo", a imagem do post é da edição de hoje, fará com toda a certeza desta luta a sua batalha para o defeso. Obviamente, sabem que é um desejo do "dono" e por isso, como seria natural, gostariam de ver Jorge Jesus substituir Peseiro. O tal que estará com um pé fora do clube, diz por exemplo o Cego Zero.

A questão financeira poderá ser um entrave. Entre clausula para tirá-lo do Sporting e valor anual de ordenado, e sabemos que JJ não ganha pouco, com o Porto a fazer "all-in" todos os anos, e sabemos que já tentou contratar JJ no Benfica por duas vezes e já o sondou enquanto treinador do Sporting, não me parece simples voltar a efectuar um grande investimento financeiro para ter um novo treinador. De qualquer forma, é uma hipótese que eu não deixo de fora.

Porque as contas do Porto são sempre um incógnita e não sabemos bem o que dali pode vir, porque há vendas que o clube faz que, por norma, são elevadas e isso pode gerar o cashflow necessário para esta operação e porque bem sabemos, apesar de Jorge Jesus estar certamente a gostar do projecto do Sporting, mas como profissional que é, e que sabemos que continuará a ser, vai para onde o dinheiro lhe disser para ir.

O Sporting não pode fazer muito mais. Isso é para mim o mais relevante e o que me inquieta. Temos um contrato com ele, para as próximas duas temporadas, podemos e dizem-me que tudo continua a ser tratado entre ele e o Presidente, mas, não é o suficiente para nos sossegar.

Digo sossegar, porque eu não tenho dúvidas que Jorge Jesus foi o melhor que nos aconteceu, como treinador, talvez desde o tempo de Laszlo Bölöni. Por isso desejo e muito a sua continuidade, não tenho dúvidas que o Sporting 16/17 tem tudo para ser melhor que o 15/16 com ele à frente dos destinos da equipa.

2 comentários:

António Gomes disse...

100% de acordo, mas tb acho que o orgulho do JJ (em ser campeão nos 3 grandes) o fará ficar pelo menos mais um ano...

E sem dúvida tê-lo como treinador é o melhor que nos pode acontecer, pois com a equipa já trabalhada e com a qualidade dele vamos partir uns furos acima do ano passado.

CARLOS GOMES disse...

Só duas notas, a primeira refere-se à posição melindrosa de BDC, está refém de JJ e daquilo que este decidir. A segunda nota refere-se a Boloni, com jogadores excelentes não conseguiu fazer nada até à chegada de Jardel, vitória em Faro, depois, no ano seguinte sem Jardel foi o que se viu.