terça-feira, 19 de julho de 2016

Algumas notas sobre o estágio na Suíça

Crédito: VI-Images / Colaborador

Os adeptos foram incansáveis nestes dias de estágio na Suíça. Tal como vimos recentemente no apoio à Selecção Portuguesa no Europeu em França, sempre que podem, seja a distância pouca ou de largas centenas de quilómetros, lá estiveram sempre ao lado do Sporting nos 4 jogos. Antes, durante e depois dos jogos foram a voz oficial do Sporting por terras helvéticas. O Sporting pelos canais oficiais já agradeceu e eu estendo esse agradecimento: obrigado!

Depois há outros adeptos: os bipolares. Voltou a esquizofrenia de opiniões em torno dos jogos, jogadores e equipa técnica. Não é algo que tenha saudades e acho, nesta altura, prematuro ler e ouvir algumas críticas que foram dirigidas, sendo que, grande parte deles, nem sabe como funciona um programa de treinos de pré-época.

Os reforços treinaram, de forma intensa, e tiveram os primeiros minutos de jogo sob as ordens de Jorge Jesus. Acredito que o nosso treinador já tomou algumas importantes notas, esta semana já irá dirigir os treinos com base no trabalho que foi efectuado na Suíça, em breve regressarão novos jogadores de férias, e a opinião sobre o que realmente valem Alan Ruiz, Petrovic ou Spalvis, está muito dependente da habituação ao método de trabalho, às tácticas que serão usadas e claro, ao valor que os jogadores têm. Mas, reforço que não consigo dizer ainda muito mais sobre a sua importância no Sporting 16/17. Tenho, para já, uma certeza: precisámos de um guarda redes suplente capaz de dar garantias quase ao nível de Patrício. Não é fácil!

Podence, Iuri, Palhinha e Ryan Gauld são incógnitas que terão de mostrar a Jorge Jesus o que valem e que a qualidade do seu futebol é suficiente para integrar o restricto lote de jogadores para o Sporting 16/17. Iuri, já o tinha dito ontem, para já não está a convencer, mas tenho a certeza que tem a confiança de JJ, pelo menos para já. Podence esteve muito bem e foi dos melhores do Sporting na Suíça. Palhinha e Ryan Gauld ainda com muito caminho para trilhar, sendo que o Escocês vê o tempo a passar e as oportunidades a não surgir, principalmente por culpa própria.

Bruno de Carvalho, li hoje no Record, "é um fenómeno de popularidade". Podia ser uma surpresa para quem estivesse enfiado num buraco nos últimos 3 anos, ou para os eternos do contra. O Sporting nestes anos de direcção do actual Presidente do Sporting tem tido muitas preocupações ao nível da interligação entre clube e adeptos. Os que vivem lá fora reconhecem bem isso, sabendo, obviamente, que os resultados, os títulos, são o principalmente barómetro, mas não há dúvidas que como Presidente tem defendido o clube como poucos.

Uma nota para acção do Presidente e que espero que seja alterada na próxima época. Quero que continue a lutar pela integridade do futebol em Portugal, pelas injustiças que entende existirem e que afectam o rendimento desportivo do clube, mas, espero sinceramente que o "driver" da sua comunicação seja o Sporting em primeiro lugar e só depois os outros. E os outros, podem ser todos aqueles que nos querem deliberadamente prejudicar e não só apenas o velho rival.

Jorge Jesus tem muito trabalho pela frente e tem, na minha opinião, a confiança total para voltar a fazer uma grande época. É um treinador que sempre apreciei, sob montar uma equipa combativa na última época num dos campeonatos mais renhidos de sempre na Liga Portuguesa, e não tenho dúvidas que no próximo sábado apresentará uma outra equipa diante dos sócios, fruto do trabalho que começou em Alcochete, passou pela Suíça e segue por estes dias em Lisboa!

Sem comentários: