domingo, 21 de agosto de 2016

Paços de Ferreira 0-1 Sporting :: tanto sofrida quanto justa!


Primeira grande deslocação do Sporting no norte do país e os primeiros três pontos conquistados num tradicional complicado campo. Mar de gente verde que encheu as imediações do Estádio da Mata Real e que se traduziu num apoio inequívoco à equipa orientada por Jorge Jesus.

Por esta altura no ano passado, também à segunda jornada, tinham ficado dois pontos pelo caminho, em Alvalade, contra o mesmo Paços de Ferreira. Ontem, porém, não sei se fruto do amarelo Colômbia que a equipa da casa usou, tudo foi diferente e o Sporting nunca viu colocada em causa uma vantagem que, apesar de tudo, não foi fácil conseguir.

Jorge Jesus pouco alterou na equipa que entrou em campo para garantir a segunda vitória. Slimani foi a entrada natural, Bruno César a aposta na esquerda, Gelson na extrema direita onde João Pereira mantém a titularidade relegando Schelotto para o banco. 

O Sporting entrou dominador, com muita posse de bola mas a denotar alguma falta de velocidade. Os processos ofensivos ainda são algo lentos, Alan Ruiz com alguma dificuldade na forma como tem de interagir com os extremos e com o homem mais avançado, mas foi dele o primeiro sinal de perigo aos 5 minutos.

Na frente que ataque há, ainda, muito trabalho para fazer. Notou-se ontem claramente pois a equipa leonina terminou a primeira parte com 10 remates, mas apenas 4 a serem enquadrados. Num desses remates enquadrados, depois de uma tentativa de Slimani evitar que bola saísse pela linha de fundo, esta é colocada em Bruno César que assiste Gelson na área, de cabeça, o jovem jogador coloca em Adrien Silva e o campeão da Europa domina a bola e com uma remate colocado faz o primeiro e único, golo do jogo.

Ao intervalo a vantagem justificava-se completamente.

A segunda parte começa com o mesmo desígnio que a primeira. Rapidamente percebeu-se que era necessário marcar o segundo golo para não dar qualquer hipótese à equipa da casa. Foi precisamente aqui que residiu o problema. Apesar da posse de bola ser completamente esmagadora para o Sporting, só aos 60' é que a nossa equipa teve uma verdadeira, e escandalosa, oportunidade de golo que "mataria" a partida. Slimani, no entanto, não conseguiu emendar após assistência de Gelson.

Entretanto, JJ começava a mexer na equipa com as entradas de Marvin e Mané. Curiosamente a primeira, que dita a saída de Alan Ruiz, fez com a equipa abdicasse praticamente de atacar e até ao final o Sporting foi controlando a acções do Paços de Ferreira, possível pelas fantásticas exibições de Coates e Semedo que não deram quaisquer tipo de hipóteses aos jogadores do Paços. Os três pontos assentaram no rigor defensivo com que o Sporting entrou na Mata Real.

A vitória do Sporting não oferece contestação, importantíssimos 3 pontos para nos colocar no primeiro lugar a uma semana de receber o Porto, com os mesmo pontos que nós, para o primeiro grande clássico de 16/17.

Aproveito para lembrar os amigos do Norte do País que o Solar do Norte, o Núcleo de Vila de Conde e tantos outros já têm as reservas on-line para o comboio verde que vai no domingo a Alvalade. Vamos!



1 comentário:

Calheiros disse...

não que ele tenha comprometido em qualquer dos dois jogos, mas estranho a opção pelo João Pereira na direita.