segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Entrevista de Jorge Jesus ao Record :: algumas notas (parte 2)


Jorge Jesus volta hoje ao Record para a segunda parte da grande entrevista com vista à nova época 16/17. Seguem as passagens que considero mais importantes:

"Ser líder isolado à passagem da 3ª jornada surpreende-o? Claro que me surpreende. Mas atenção, não me surpreende ter feito três vitórias."

"Este ano existem três favoritos ao título"

"[Benfica é grande candidato ao título] Claro que sim. O Benfica praticamente conseguiu manter o plantel. Perdeu apenas o Nico"

"O Sporting vai lutar por todas as competições em Portugal. Somos candidatos a ganhar a Taça da Liga, a Taça de Portugal e o campeonato"

"Os dois que mais me impressionaram foram o Rui Patrício e o Adrien"

"O objectivo número 1 é passar a fase de grupos [Liga dos Campeões]. Depois disso...tudo é possível"

"[Clima de crispação entre Sporting e Benfica] Não se vai manter...sinceramente, nem quero falar mais sobre isso. Quero é falar sobre o Sporting e sobre tudo aquilo que fomos fazendo ao longo dos últimos meses (...) Hoje os Sportinguistas voltaram a ter orgulho no seu clube. Se calhar, daqui a alguns meses, os 50 mil lugares do estádio José Alvalade já não vão chegar"

"[sobre a arbitragem] Cada clube monta a sua estratégia, mas eu só posso falar do que se passou frente ao FC Porto, porque está directamente ligado ao jogo com o Sporting. E não têm razão nenhuma naquilo que disseram. O outro rival...tem o direito de criticar, da mesma forma que o Sporting também estará no seu direito de falar quando achar que as coisas não forem correctas"

"Tal como já disse, acredito que este ano, quem fizer os mesmos 86 pontos será campeão"

"[perder o campeonato daquela forma] Não foi fácil de engolir. Claro que não foi...Mas, por outro lado, sabia que estávamos a lutar com dois rivais com muito mais poder financeiro do que o Sporting."

"[relação com Bruno de Carvalho] Os nossos rivais vão sempre criar invenções para desestabilizarem um clube que está...estável. Eu conheço-o muito melhor e ele conhece-me melhor a mim. Tenho uma experiência de futebol que ele não tem. Entre nós, houve sempre a defesa das duas coisas: a componente desportiva e a financeira"

"Não é fácil trabalhar comigo, porque sou dono e senhor das minhas ideias. Disse-o ao Bruno de Carvalho e disse-o também ao Presidente do Benfica"

Sem comentários: