sábado, 29 de outubro de 2016

Nacional 0-0 Sporting :: desastroso mês de Outubro!



Durante a semana recebi o meu cartão de sócio com 10 anos. Sim, é pouco tempo, mas é o possível. Foi uma felicidade imensa finalmente colocá-lo na carteira. Foi, a única felicidade neste tão doloroso mês. O Sporting é a minha vida!

Não vou entrar em discussões de demissões de Bruno de Carvalho ou Jorge Jesus. O Sporting, no cômputo geral, está melhor que quando esta direcção tomou posse. As eleições são em Março, os projectos alternativos que apareçam e nessa altura cá estaremos para decidir pelo Sporting, o melhor para o Sporting. Sempre!

No entanto, não vamos enterrar a cabeça na areia. Investimos muito nesta época, no treinador e em jogadores, estamos a jogar pouco e mal, o mês de outubro foi absolutamente desastroso. Em 5 jogos para três competições diferentes, conseguimos 1 vitória, magra em Famalicão, 3 empates, seguidos para o campeonato nacional, 1 derrota. Marcámos 6 golos e sofremos outros tantos. O Sporting não está bem e, nesse particular, o líder é sempre o culpado. No plano desportivo é Jorge Jesus. 

A equipa do Sporting foi criada para Jorge Jesus. Os seus pedidos, dito por ele diversas vezes, foram correspondidos. Logo, no limite, a responsabilidade do fraco futebol é dele. Não quer dizer que eu esperasse, para já, estar isolado na liderança do campeonato. Mas não contava à nona jornada estar a 7 pontos do líder e, afastado da discussão do título.

O Sporting na Madeira jogou pouco. Entrou bem, mas falhou uma grande penalidade decisiva. Não se compreende a decisão de enviar para marca dos 11 metros o William Carvalho, que tão mal bate este tipo de livres e ontem repetiu. Tivemos ainda mais algumas ocasiões para marcar até aos 28 minutos quando Bas Dost falhou completamente sozinho na pequena área. A partir daí foi um desastre. 

Futebol sem ideias, sem garra, sem vontade, sem capacidade de reacção, sem processo de jogo, sem dinamismo, sem ligação defesa-ataque, sem...tanta coisa que assusta o ponto que ontem chegámos. A questão, e agora, é uma absoluta incógnita!

Mas no plano superior, hierarquicamente, o Sporting não está focado no que é realmente importante.

Ontem a seguir ao jogo o meu único comentário até ao momento em que escrevo estas palavras foi simples um desabafo. No campeonato da vergonha alheia com a comunicação estamos fortes, já em campo, vejam lá se se lembram que somos um clube de futebol!

Não vou repetir textos e mais textos já escritos sobre a comunicação dos últimos tempos do Sporting. Mas, em Outubro, falámos e preocupamo-nos mais com o Benfica que com o essencial: o Sporting Clube de Portugal. E o resultado? Eles estão completamente isolados na liderança do campeonato nacional, e não me venham com a história dos vouchers e dos árbitros,  20 vitórias nos últimos 21 jogos que os vermelhos têm. Isto não é a custa de corrupção, nem sorte!

Não servem agora os chavões de "olhar em frente" ou "levantar a cabeça". A equipa, em campo, tem de mostrar que está cá para confirmar porque Jorge Jesus é o melhor treinador português e um dos mais bem pagos da Europa. Novembro, quem diria, o mês de (quase) todas as decisões!

Os adeptos podem criticar, exigir respostas, assobiar e aplaudir, e, certamente, continuarão a apoiar o clube, mas as soluções depende apenas e só dos jogadores e equipa técnica. Peço apenas que honrem a mítica e centenária camisola do Sporting!

Sem comentários: