segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Sporting 3-0 Arouca :: regressam as boas exibições!

foto: José Manuel Ribeiro/AFP

Finalmente uma vitória e uma boa exibição!

No domingo, minutos antes da partida começar e sabendo de antemão o resultado do clássico, desejava, claro, uma vitória do Sporting, mas, fundamentalmente, um bom jogo que permita pensar num ponto de ruptura com o que até aqui se tem feito no campeonato nacional. Foram 6 pontos perdidos em 3 jogos que, sem sombra de dúvidas, podíamos e devíamos ter vencido.

Depois das experiências de Jorge Jesus na Alemanha, na procura de planos alternativos, o esquema apresentado ontem em Alvalade foi o tradicional. No entanto, com duas alterações que para mim são fundamentais: Bryan Ruiz atrás do ponta de lança, Campbell a titular numa mescla de posições com Gelson. Markovic ficou na bancada, por vezes, é preciso retirar os jogadores do centro das atenções.

O jogo não podia ter começado da melhor forma, Bas Dost aos 9 minutos, inaugura o marcador e regressa aos golos. Sempre importante no plano particular, para ver se os suspiros pelo Slimani param, até porque não há volta a dar, o argelino irá continuar, obviamente, em Leicester a lutar para não descer. Já agora, a semana dos suspiros atingiu o seu ponto mais alto com alguns adeptos a pedir o regresso de André Martins. Anda tudo doido!

Cedo marcámos, cedo libertámos a pressão e tudo se torna mais simples. O Sporting dominou por completo a primeira parte, mais posse de bola, mais pressão sobre o adversário à saída da sua zona defensiva, e, tal como previra no início de jogo, Campbell muito bem, a mostrar que pode e tem muito mais para dar ao Sporting, tal como já tinha demonstrado no jogo contra o Porto, à passagem da terceira jornada da Liga. Para um jogador com relativamente poucos minutos, a estatística não está má de todo.

Mas apesar do domínio de jogo e da vontade de marcar mais golos, foram poucas as oportunidades de dilatar a vantagem e o intervalo chegou com o resultado na diferença mínima.

A segunda parte começa praticamente com a expulsão de Vítor. Nada a dizer, estupidez para quem já tinha um cartão amarelo e tenta impedir um lançamento de linha lateral. Depois, seguiu-se um momento improvável e que pena não ter dado golo: João Pereira na área, sozinho, a cabecear para a baliza de Bracali. A bola passou a escassos centímetros do poste.

Adivinhava-se o golo e Campbell confirmou aos 55' minutos que está em Alvalade para ser titular, para lutar pela sua reabilitação e terá uma palavra a dizer a todos que concorrem com ele para aquela posição.

Contra 10 e a vencer por 2-0, esperavam-se 35 minutos de passeio no anfiteatro de Alvalade com 40 mil nas bancadas.

No regresso de Adrien à Liga, após lesão, e à titularidade, foi chamado, como é normal, a marcar uma grande penalidade cometida sobre ele. Falhou. A segunda consecutiva que falhámos, mas na hora da substituição, foi ovacionado. O público Leonino esqueceu o episódio de início de época, a ver se ele terá aprendido que tem todo o direito a procurar melhores condições financeiras, mas, que não cometa os erros de dois seus antigos companheiros que, palpita-me, irão passar por um calvário desportivo na presente época. 

Mas antes de ser substituído, aos 68 minutos,  Adrien ainda coloca a bola na direita onde estava Campbell que a endossou para Bas Dost bisar. O resultado final estava fixado num 3-0 claro e sem manobras de bastidores.

Espaço até ao final de jogo para Jorge Jesus lançar Castaignos, Bruno César e Elias. Este último a ser brindado com alguns assobios. Lamentável!

O Sporting conquistou os três pontos reduzindo a diferença para o líder. A notícia da derrota para o Arouca não é má de todo, reparem que o Rio Ave e o Tondela fizeram coisas bonitas contra nós e não mais ganharam na Liga!

Sem comentários: