terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Começaram as eleições no Sporting


As eleições para a Presidência do Sporting Clube de Portugal começaram. O primeiro candidato é Pedro Madeira Rodrigues.

Algumas notas absolutamente vitais para este período que agora começa:

Respeito
É o mínimo que se pode pedir a qualquer candidato. Respeito pelo Sporting, respeito pelo adversários nas eleições, respeito pelos adeptos e sócios do clube.

Programa
É essencial que apresentem um programa concreto. Com medidas que podem ser analisadas e avaliadas, caso venham a ser o candidato escolhido para Presidente. Relembro sempre o que aconteceu em 2013 e a comparação entre os programas que foram apresentados por Bruno de Carvalho e por Peyroteo. Um tinha medidas concretas, o outro era feito de chavões.

Listas que são pessoas
Obviamente os candidatos irão apresentar os nomes que os acompanharão em caso de vitória. Usem-nos com base na competência e não na capacidade de ganhar votos!

Debates
São necessários, exigem-se para perceber as diferenças entre cada um deles, espero que seja possível um modelo que permita aos candidatos, efectivamente, apresentarem as suas principais linhas programáticas. Aquele modelo de debates nacionais que são muito comuns nas eleições americanas são, na minha opinião, um bom exemplo. Espero elevação nos confrontos directos!

Orgãos de comunicação do Clube
Da Sporting TV e do Jornal do Sporting, principalmente destes dois meios de comunicação, espero equidistância e igual tratamento perante todos os candidatos. Hoje ouvi o Presidente do clube referir isso, é um bom caminho.

Da minha parte irei dar a atenção necessária a todos os candidatos, com uma análise imparcial. Votei duas vezes em Bruno de Carvalho e, para já, todos sabem que considero o seu trabalho positivo, mas não deixo de perceber o que podem os diferentes candidatos trazer de novo e melhor ao clube.

O Sporting é um clube democrático e sou a favor do aparecimento das candidaturas dentro do parâmetros acima definidos. Até ao dia das eleições irei debruçar-me sobre o que for apresentado por cada um dos candidatos e tal como em 2013, não terei problema em dizer qual o meu sentido de voto e a respectiva razão.

Viva o Sporting Clube de Portugal!

Sem comentários: