terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Aguardemos posição de Pedro Madeira Rodrigues sobre o capital da SAD


Pedro Madeira Rodrigues não quer discutir o seu (fraco) programa, e percebemos bem porquê, e tem muita dificuldade em discutir o que foi feito nestes últimos 4 anos. Já o tenho referido, a sua campanha eleitoral é fraca porque baseia-se, até esta altura, num rol de acusações mesquinhas.

Do outro lado, Carlos Vieira, provavelmente, o melhor elemento da direcção Presidida por Bruno de Carvalho, e candidato a Vice-Presidente para a área financeira, alerta, e bem, para a questão dos novos investidores e do capital da SAD

Qualquer entrada de um novo investidor no Sporting tem de respeitar uma das duas condições tal como assinado nos acordos da reestruturação financeira:

- as entradas de capital são para amortizar dívida, logo, não há possibilidade de compra ou vender jogadores, nem negociar treinadores (modelo actualmente em vigor), logo não há investimento;

- a entrada de um novo investidor fará com que o Sporting perca a maioria da SAD, para que isso não aconteça, terá de substituir os que já existem (sair um para entrar outro).

Com lembra e bem Carlos Vieira hoje na A Bola, Pedro Madeira Rodrigues devia explicar a sua posição sobre este assunto. É isso que espera de uma discussão para as eleições à Presidência do Sporting.

Acrescento eu, em vez de andar preocupado com o diz que disse em Assembleias Gerais, aliás só foi a 5 no máximo desde 2011, palavras do próprio, e de assumir o anti-benfiquismo primário, que fale daquilo que é absolutamente essencial para o Sporting: as finanças. 

Porque foram as finanças equilibradas do clube, que permitiram a candidatos como ele, perceber que o Sporting se tornou, novamente, um clube apetecido para dirigir. 

Aguardemos pois pela sua resposta quanto à entrada de novos investidores e o modelo a seguir!

3 comentários:

RedAtheist disse...

Quando se esta de ma fe da em posts destes.

Bancada de Leão disse...

Má fé é um comentário desses.

jessica tavares disse...

Volta para a tua pocilga, pássaro mal-cheiroso!