quinta-feira, 30 de março de 2017

A entrevista de Bruno de Carvalho


Ontem Bruno de Carvalho deu uma entrevista à TVI. Dividida em duas partes, primeiro a um José Alberto Carvalho mal informado, uma prática recorrente nas entrevistas de futebol naquele canal, depois na TVI24 já com a presença de Dias Ferreira, José Pina e José Eduardo.

A entrevista de ontem não é daqueles formatos que eu mais aprecie, embora compreenda a sua necessidade, mas foi importante para esclarecer duas coisas.

Uma mais complexa de provar, mas veremos os próximos dias e que está relacionada com Bruno de Carvalho e a suspensão que lhe foi aplicada, a maior a um Presidente desde os tempos do Apito Dourado, altura, em que o rival, lutava pela transparência do futebol, e que ainda vai fazer correr muita tinta. Azul ou vermelha. Logo veremos.

Mas é na questão do futebol, aquilo que mais me interessou da entrevista do Presidente do Sporting. No dia a seguir à vitória nas eleições escrevi o seguinte num longo texto sobre os 4 anos que aí vinham, referindo, claramente, o título de campeão nacional no futebol.

Dizia eu, "Claro que no futebol não tivemos os resultados pretendidos. Não há dúvidas e Bruno de Carvalho sabe disso. Não pode passar outro mandato sem conquistar o título de campeão nacional em futebol masculino. Esse objectivo é eliminatório, ou seja, no próximo mandato se não o conseguir, obviamente terá de dar lugar a outro!".



Bruno de Carvalho confirmou aquilo que mais queria ouvir e que acho absolutamente fundamental para os próximos 4 anos do Sporting. No primeiro mandato, nunca, em momento algum, prometeu taxativamente o título. Usou diferentes termos, alguns até provocatórios, mas não prometeu aquilo que sabe não estar directamente relacionado e dependente do trabalho que efectua todos os dias na presidência do clube. Adicionando, claro, o estado em que o clube se encontrava.

Mas, neste segundo mandato que se inicia, avança para o desejo de conquistar mais que 1 título de campeão nacional e se não o conseguir "é porque não tenho essa mais-valia que achava que tinha" e, portanto, terá de ceder o lugar a outro. É impensável, diria, que nos dias que hoje correm, um Presidente do Sporting possa estar 8 anos sem conquistar um título no principal escalão do futebol masculino.

Por fim, vi muito gente preocupada com a questão da suspensão e se o presidente podia ou não dar a entrevista por, supostamente, já estar suspenso.







Não sou entendido em matérias legais, mas antes de acusar, seja do meu clube ou de outro, prefiro procurar nos regulamentos da Liga Portuguesa. No Regulamento Disciplinar, encontrei dois artigos, que estão nas imagens em cima, referente à suspensão de dirigentes e ao cumprimento da pena. Pelo que percebi, e tentei pedir a alguns amigos da área para perceber se era mesmo assim, este processo de Bruno Carvalho terá direito a recurso e enquanto decorre o período para recorrer, o castigo não produz efeitos.

Claro que depois há ainda a questão que nem todos os recursos suspendem a pena, mas depois há ainda a problemática que este castigo não te pode, diria, impedir de falar à imprensa.

Mas já sabemos como isto funciona, como é com Bruno de Carvalho, logo aparece a justiça e vontade popular dos rivais em querer impôr as suas regras!

Sem comentários: