segunda-feira, 1 de maio de 2017

Braga 2-3 Sporting :: o padrão holandês!


O dia de ontem tinha tudo para ficar na história do Sporting, não o foi, não é por isso que 2017 deixa de ser, para já, e como tinha dito no último texto, um ano europeu do Sporting, mas ficamo-nos apenas por mais uma vitória, normal, em Braga e com um hat-trick de um holandês. Mais um!

Às 14h15 já estava no Solar do Norte para assistir ao jogo da final da UEFA Futsal Cup. Entre os habituais clientes e os que vinham de Lisboa para depois seguir para Braga, conheci o João. Um açoriano, que estava de férias em Portugal. Tinha ido ao derby do fim de semana passado e como só regressava a Londres na quarta, ainda comprou o bilhete para ir a Braga apoiar o Sporting. É sempre fantástico falar e sentir o Sportinguismo de quem acompanha à distância e estes momentos são únicos, mesmo que não seja para ser campeão!

A final da UEFA Futsal Cup não correu como todos nós desejaríamos, e voltaremos a isso num texto próprio. Sou sincero, aos 5-0 arranquei para Braga. 

Sabia, apesar de tudo, que ao ridículo preço que o Braga colocou os bilhetes, não iria ser problemática a entrada no estádio. O clube minhoto preferiu ter meia casa, a um estádio cheio, "barrando" os Sportinguistas com ingressos a 20, 30 e 60 euros. Quem se ri disto são os "espanhóis", como eles gostam de chamar aos de Guimarães, mas o que fica para a história, além do quarto lugar conquistado de forma brilhante, até ao momento pelos rivais, já levam quase mais 100 mil adeptos nos jogos em casa. Não me parece que a estratégia dos "marroquinos", devolvo agora a forma como os do Vitória chamam "carinhosamente" aos de Braga, seja a melhor. Mas eles lá sabem!

Não sei se éramos metade ou 5 mil, mas tenho duas certezas: a primeira é que fomos mais ruidosos, que apoio fantástico durante os 90 minutos especialmente tendo em conta que já não contámos para nada, a segunda é que não havia dúvidas que a vitória vinha connosco. 

Quando o Braga marcou o golo inicial aos 13 minutos, enquanto que nas redes sociais se assistia, por parte de alguns adeptos, a um debitar de alarvidades sobre o nosso Sporting e a prestação em campo, no estádio o apoio era sentido e não havia dúvidas que a vitória teria de cair para o nosso lado.

Mas o pior ainda estava para vir. Aos 28' Alan Ruiz lesionou-se, e aos que dizem (e disseram) ainda bem que se lesionou, sinceramente, não devem andar lá muito bem da cabeça. Fosse o Alan ou outro qualquer, desejar uma lesão a um jogador do Sporting (no limite, nem a qualquer outro) é apenas estúpido. O que não quer dizer que a substituição não tenha corrido bem. Correu, Podence fez um excelente jogo. 

Depois chegou a grande penalidade falhada de Adrien e o intervalo com o Sporting a perder em Braga, contra uma equipa apática e sem merecer minimamente a vantagem conquistada.

Felizmente este é daqueles jogos que só mesmo no estádio é que se está bem. Apoio, mais apoio e novo apoio,  e depois...Dost, Dost e Dost.

São já 3 hat-tricks contra o Braga marcados por holandeses do Sporting. Dois fora de portas, ontem por Dost e já tinha acontecido com o Van Wolsfwinkel (também fez em Alvalade). Não podia haver tarde mais perfeita para recordar o Ricky, pois minutos antes tinha ajudado o Vitesse a conquistar o seu primeiro troféu em 125 anos de história com 2 golos na final da Taça da Holanda. 

Então que raio correu mal em Braga? 

Não termos vencido com maior facilidade, desculpem-me e respeito muito o Abel, mas o Braga não joga (e não jogou nada). Os desacertos defensivos, principalmente no eixo da defesa. Não poder contar com Podence, Gelson e Alan Ruiz para o próximo encontro na manhã de domingo contra o Belenenses.

A vitória do Sporting é justa, natural e peca apenas por escassa devido à falta de calma que tivemos, principalmente, nas transições par ao ataque. Era tanto o espaço que o meio campo do Braga concedia, que a equipa liderada por Jorge Jesus não conseguiu adaptar-se, pois tivéssemos mais calma, segurança e certeza nesses momentos, e não estranharia que o resultado se aproximasse do que no ano passado aconteceu, que, em certos momentos, o jogo foi muito idêntico.

Não há novidades em relação ao objectivo principal do Sporting para esta época, está falhado, resta-nos continuar a fazer aquilo que é tradicional numa equipa como a nossa: continuar a vencer todos os jogos!

Sem comentários: