segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Sporting 4-2 Marítimo :: Stromp estaria muito orgulhoso!

Stromp estaria muito orgulhoso do trabalho da equipa ontem em Alvalade!

Depois de uma intensa jornada na Alemanha, claramente prejudicados por uma arbitragem manhosa, estava tudo na expectativa de perceber como iria o Sporting reagir à adversidade e conseguir vencer pela segunda vez consecutiva no campeonato.

A resposta foi brilhante pelos três golos iniciais, pela reação à aproximação do Marítimo no marcador, pelo apoio constante do público e pela qualidade de jogo da equipa.

Foi um jogo de pormenores. Muitos e que fazem a crónica desta partida.

Um Nani endiabrado e que Marco Silva não quis poupar mesmo sabendo que um amarelo o deixava de fora contra o Vitória em Guimarães. A qualidade do seu futebol, que ainda foi dúvida para muitos, é neste momento o motor do Sporting. E quando se vê o Manchester United jogar esta época de forma tão arbitrária, dá para ficar a pensar, "ainda bem que o fomos buscar".

Carrillo continua a assistir e desequilibrar. Alvalade, finalmente, até porque estamos perante a melhor época do peruano, ovacionou-o no momento da sua substituição. 

O terceiro golo tem um sabor especial. Quando Paulo Oliveira assinou pelo Sporting, no meu juízo de adepto e treinador de bancada, pensei que seria uma contratação de qualidade. O jovem jogador tinha estado a uma bom nível no Vitória SC, seleccionável e com margem de progressão. Experiência em palcos europeus, pequenos é certo, e acima de tudo uma garra incrível.

O golo que ontem marcou, mesmo à minha frente, permitiu ver a emoção do jogador ao marcar com a nossa camisola, o libertar de um peso que certamente trazia desde que chegou a Alvalade. Aos poucos vai conquistando o seu espaço e a alegria que demonstrou no momento do golo é típico de quem passou por um clube onde se come a relva e nunca se desiste. O Paulo mereceu muito aquele momento!


Com Slimani fora por lesão, as atenções viram-se para Montero. O colombiano é dotado de uma técnica bem acima de média. Não está na sua melhor forma? Claro que não, e nós sabemos disso porque já o vimos a marcar de forma consecutiva. Mas cabe-nos continuar a apoiar pois sabemos das suas qualidades. Na primeira parte aquele "chapéu" teria levantado o estádio, na segunda, com a camisola Stromp vestida marcou um fantástico golo que deliciou os 38 mil (e 10 bravos adeptos do Marítimo) que estavam em Alvalade!

João Mário a certeza, classe e o talento. William a recuperar a forma e Adrien a levar a maior manifestação de entusiasmo por parte dos adeptos. Capel alegre em campo, Tanaka na luta por uma oportunidade mais concreta. Maurício, Patrício, Jonathan Silva e Cédric na alegria de uma equipa que está claramente a subir de rendimento.

O jogo não acabou sem que Alvalade recebesse Miguel Lopes como só nós sabemos receber: muito bem! Um processo que foi tratado de forma cuidada, longe dos holofotes das comunicação social e que permitiu ao jogador entrar na equipa com entusiasmo e pronto a lutar por um lugar no onze.

Palavra final para Marco Silva que aos poucos vai mostrando que o seu trabalho no Estoril não foi fruto do acaso, pelo que tem feito no Sporting e pelo que vê fazer actualmente no clube da linha!

Sem comentários: