quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Sporting 3-1 Olympiacos :: tudo pode acontecer!

foto: Gualter Fatia

Foi uma excelente vitória do Sporting numa partida em que a equipa praticou futebol de qualidade, com golos e nos mantém vivos num dos grupos mais complicados da Liga dos Campeões. 

Mas antes de fazermos as contas do grupo, e já lá vamos, as contas que para já fazem sentido são simples:

2+12+1,5+1,5+0,5+TV+Bilheteira = 18,2 M€ + TV + Bilheteira.

Este é o dinheiro que já entrou nos cofres de Alvalade. 

Vamos agora recuar ao dia do sorteio da Liga dos Campeões. Numa linha é fácil resumir o que foi dito por (quase) todos os comentadores das televisões e afins: Porto num grupo aparentemente fácil, Benfica com possibilidades de discutir o primeiro lugar, Sporting eliminado.

Ainda não tínhamos entrado em campo e já nos faziam o funeral. O problema foi o resto. À entrada para a última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Sporting tem, efectivamente, a possibilidade de qualificação para os oitavos de final, no mínimo tem garantido o lugar na Liga Europa. Além disso, é a equipa do grupo que mais golos marcou e tem deixado uma imagem muito positiva do futebol que tem aplicado em campo e que, infelizmente, parece só ter eco lá fora. (fonte vídeo: BT Sports 1)



Quanto ao jogo e à história do que passou dentro de campo não há muito a acrescentar. Foi um domínio praticamente total do Sporting que resultou numa exibição agradável com 3 golos. 

Os regressos à equipa titular, obviamente, ajudaram muito a que tudo voltasse à normalidade.

Como é bom ter um lateral esquerdo de classe mundial e que dá tudo que tem dentro de campo. 

Como é bom ter um lateral direito que tanto foi criticado sem ter jogador e agora vai calando muitos. Mesmo sabendo que no banco tem alguém que lhe pode tirar o lugar.

Como é bom ter um avançado que marca golos e está imune às críticas de alguns Sportinguistas, injustas, quando ficou em branco há algumas semanas.

Como é bom ter defesas centrais que garantem segurança à baliza de Rui Patrício.

Como é bom ter um médio que remata, remata e remata, e mesmo não acertando, inconformado com o que está a fazer em campo, é, sem dúvida, a melhor aquisição deste Sporting 17/18.

Como é bom ter um dos melhores jogadores jovens da actualidade do futebol mundial.

Como é bom ter adeptos que nunca desistem e apoiam durante os 90 minutos.

Como é bom ter Jorge Jesus a treinar o Sporting.

Como é bom ser Sportinguista!

Bem sei que não ganhamos nada, ainda, e que já no domingo vamos ter um complicadíssimo jogo para a Liga Portuguesa, mas é evidente que o caminho que vamos percorrendo é, aparentemente, o melhor, e que, não havendo "pedras" no caminho, poderá ser o do sucesso.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Sporting 2-0 Famalicão :: serviços mínimos!


Vitória com os serviços mínimos dos Sporting diante do Famalicão para a 4ª eliminatória da Taça de Portugal.

Competição que só pode estar a ser desprezada pela Federação. Não se compreende como se trata tão mal uma competição mítica e absolutamente fundamental para o futebol Português. Um jogo à quinta feira à noite, com a competição principal parada, é pura simplesmente para afastar os adeptos do estádio.

Bem sei que há jogos da Liga dos Campeões na próxima semana (e às tantas da 2ª Liga), mas teria sido muito mais agradável para todos, porque não, colocar o jogo de ontem (e até o de hoje no Dragão), por exemplo, a uma sábado ou domingo de manhã.

Veja-se que os adeptos do Famalicão (e hoje os do Portimonense) têm de fazer centenas de quilómetros para apoiar a sua equipa e regressar a casa quase com o sol a nascer no dia seguinte. Já por isso, o meu agradecimento e vénia, aos perto de 1.000 adeptos Famalicenses que ontem estiveram em Alvalade!

Quanto ao jogo em si não foi muito diferente do que se poderia esperar. O Sporting apresentou, inicialmente, uma segunda linha em campo que, na realidade, deveria e poderia ter feito muito mais. Certo que o Famalicão jogou muito bem, defensivamente esteve irrepreensível, principalmente na primeira parte onde aguentou o nulo que se verificava ao intervalo.

Na segunda parte, Jorge Jesus começa a alterar a equipa prevendo que as dificuldades se pudessem tornar num problema, era primordial evitar o prolongamento, e à falta de golos do Sporting, respondia Rui Patrício com boas defesas. 

Eu percebo que os outros jogadores do Sporting se sintam seguros por ter na baliza aquele que é um dos melhores guarda redes da Europa e que está numa forma incrível. Mas isto é como história dos super-heróis, não chegam a todos os problemas e há uma altura em que algo falha. Esse, era, essencialmente o meu medo, que o Famalicão num golpe de sorte ainda marcasse o golo com o resultado ainda em 0-0. Nem o Rui deixou e depois entrou o Bruno Fernandes para acabar com a história do jogo.

Dos seus pés saíram as assistências para os dois golos do Sporting, primeiro Coates num canto, depois, o inevitável Bas Dost a tranquilizar os adeptos Leoninos.

Quase a terminar a partida ainda houve tempo para Rui Patrício brilhar defendendo um pénalti marcado por Rui Costa.

Objectivo cumprido e venha o próximo que o Jamor está mais perto!

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Regresso de Bryan Ruiz? Boa notícia!


A notícia começou ontem a circular pelos diferentes orgãos de comunicação social, a fonte terá sido o Record e que confirmava a reintegração de Bryan Ruiz na principal equipa do Sporting, tudo de acordo com a vontade de Jorge Jesus e Bruno de Carvalho.

Na minha opinião é um excelente notícia. Não vou repetir-me em relação ao que acho do jogador, já o fiz num outro texto no blogue, onde explicava a importância de Bryan Ruiz, não a titular mas como suplente capaz para ser uma mais valia para o clube.

O que neste momento encontrámos no Sporting, fruto de algum azar no que concerne a lesões, é a necessidade mais que evidente de reforçar as segundas linhas com jogadores de qualidade que sejam capazes de trazer ao clube a capacidade para continuar a lutar pelo título sejam quais forem os 11 a entrar em campo (e os que os acompanham no banco). Ficou clara essa necessidade no jogo diante do Braga em Alvalade onde perdemos 2 pontos.

O regresso de Bryan Ruiz é ponto positivo e, quem sabe, um bom teste, partindo do princípio que fisicamente está apto, seria colocá-lo em campo diante do Famalicão no jogo a contar para a Taça de Portugal esta quinta feira.

Nota final para o comportamento de Bryan Ruiz que numa situação complicada para o jogador manteve sempre a calma e o respeito pelo nosso clube e isso é de louvar!

sábado, 11 de novembro de 2017

Mas alguém discorda da expulsão de PPC?


Paulo Pereira Cristóvão manchou, para sempre, a história centenária do Sporting Clube de Portugal. Não é, nem foi um caso de corrupção, basta ler o processo para se perceber o que se passou, mas o acto praticado enquanto director do clube é simplesmente inaceitável.

Não foi demitido na altura, pela direcção de Godinho Lopes como deveria ter acontecido. Foi ele que mais tarde, não aguentando as críticas, se demitiu.

Não lhe foi movido um processo, quando deveria, depois do caso ter ido a tribunal e se conhecer todo o episódio.

Não foi expulso de sócio como já deveria ter acontecido.

Finalmente, o momento chegou ontem. Admito que o timing é errado, porque dá a sensação que Bruno de Carvalho o quer "calar" num momento em que aparecem as críticas. No entanto, como já temos reparado, o Presidente do Sporting já desmontou uma das mentiras que Paulo Pereira Cristóvão tem lançado por estes dias. Que não é inocente, pois não há futebol a decorrer e o Presidente do clube esteve na WebSummit, um evento muito mediático.

Mas não nos desviemos do principal. A decisão de excluir Paulo Pereira Cristóvão foi por unanimidade, e os que possam pensar que abre-se com isto uma "caixa de pandora", simplesmente só podemos responder: não há lugar para gente não mantém impecável comportamento moral de forma a não prejudicar os legítimos interesses do Sporting – designadamente, defendendo e zelando pelo património do Clube, ainda por cima, quando fazia parte dos órgão sociais.

Já agora, quem deixou de pagar as quotas em Dezembro de 2016 e não respondeu à notificação, também não estaria certamente interessado em defender-se neste processo. Ou então, vai esperar agora mais uns dias para avançar na justiça portuguesa.

Acima do Sporting, ninguém. 

Palavra final para a forma como Presidente do Sporting, ainda que no seu facebook privado, se referiu aos diferentes casos desta semana. Por favor altere o discurso e a linguagem utilizada, o Sporting não é seu e não é para ser usado em vendetas pessoais. Argumente, defenda-se das falsas acusações mas com respeito. Não perca a razão na argumentação!

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Sporting 2-2 Braga :: empate amargo!

foto: Carlos Palma/NurPhoto via Getty Images

Não me custa absolutamente nada admitir que o Sporting de Braga foi prejudicado no jogo de ontem, principalmente em dois lances. Quando ainda estava 0-0, embora o árbitro tenha seguido as regras, porque apitou quando viu o sinal, logo não houve golo anulado e não seria possível recorrer ao vídeo árbitro. Depois, no lance do pénalti a nosso favor, há um falta de Doumbia segundos antes da falta sobre Alan Ruiz. 

Quando digo que não me custa nada admitir faço-o de forma consciente e sempre com a premissa que se esta arbitragem acontecesse ao Sporting, e nós os prejudicados, estaria hoje muito chateado. 

No entanto, tenho de criticar o Presidente do Braga e a campanha que estão a fazer com este jogo. Concordo que Carlos Xistra deve ser afastado da arbitragem, por mim não apita mais jogos do Sporting. Óptimo. Mas tenho de perguntar onde estava a raiva do Presidente e do Treinador do Braga há umas semanas com outro clube? Há favores que se saem caros, mais que as comissões e os negócios duvidosos.

Há exactamente uma semana dizia no programa do Sporting160 com o Rui Monteiro do blogue "A Insustentável Leveza de Liedson" que o Sporting tinha uma oportunidade única de demonstrar que fibra é feito. Três jogos importantes, em casa, em três competições diferentes que nos poderiam colocar novamente lá em cima, pelo menos em termos anímicos e lançar para um final de ano que irá ser complicado e que é absolutamente vital estarmos colados ao topo. 

Os jogos eram contra Juventus, Braga e ainda há-de ser contra o Famalicão. Pediam-se 3 vitórias, salda-se nestes momento em 2 empates e ainda falta 1 jogo. Pouco!

Com tudo isto não quero esquecer de referir o bom jogo de futebol que o Braga praticou em Alvalade. Bem sei que o Sporting tem tido grandes problemas com os lesionados, o que não nos permite apresentar o nosso melhor 11 titular, no entanto, podíamos e devíamos ter feito mais. Desperdiçou-se e fica mais claro que, para já, há 13 ou 14 bons jogadores com capacidade de resposta para o que pretendemos em termos de objectivos, curto para as nossa necessidades, e que em Janeiro uma ida ao mercado poderá ser obrigatória.

No jogo de ontem até conseguimos o mais complicado: marcar o primeiro golo da noite. Mas depois recuámos, e perdemos o Bas Dost e estivemos quase para perder o jogo no regresso daquele estigma que parecia andar desaparecido de Alvalade, dos lances/golos que só acontecem a nós. Veja-se o segundo golo do Braga, um misto de sorte no remate e momento em que acontece.

O que fica da noite de ontem é que perdemos 2 pontos, em casa, e tirando os jogos com Porto e Benfica não pode acontecer, e estamos agora a 4 pontos do líder Porto e com pouca margem para erros.

Finalizo com a questão do vídeo árbitro e as virgens ofendidas lideradas por Francisco Marques, veja-se o que o Saraiva (e o Sporting) nos foi arranjar com aquele comunicado conjunto. Aturar a pouca vergonha de quem ganhou durante anos com ajudas externas. Haja paciência!

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Sporting 1-1 Juventus


Infelizmente, um problema de saúde atirou-me para o hospital à mesma hora do jogo. A primeira parte mal deu para ver, e gritar o golo do Sporting, a segunda não vi mesmo nada e apenas recebi a mensagem do golo do empate.

Ainda não tive a oportunidade de ver em condições o jogo, retenho para já a excelente primeira parte que fizemos e que, mesmo não jogando com a equipa principal e com uma defesa praticamente renovada, batemos o pé ao finalista vencido da última edição da Liga dos Campeões.

As probabilidades de seguir em frente diminuíram com o empate, e como tenho repetido por diversas vezes, não me interessam as vitórias morais, mas é certo que o Sporting tem dado uma excelente réplica neste grupo complicado da Liga dos Campeões.

Palavra final para os nossos adeptos: incríveis!

Viremos a agulha e venha de lá o Braga.

sábado, 28 de outubro de 2017

Rio Ave 0-1 Sporting :: ao cair do pano, Bas Dost!


Infelizmente, por motivos profissionais, não pude assistir ao jogo ao vivo, pois tinha bilhete, nem ver com a atenção desejada na televisão. Vencemos e isso é o mais importante, mesmo percebendo que não foi um grande jogo do Sporting e que o Rio Ave dignificou e muito o futebol dentro das quatro linhas. Fico contente, além da vitória, pelo Vídeo Árbitro ter voltado ao activo. Sem falhas, sem greves específicas.

Jorge Jesus manteve a mesma equipa que goleou o Chaves e ficámos a saber hoje, já depois do jogo, que Mathieu, que saiu aos 30 minutos, e Piccini, que aguentou os 90 porque já não havia maus substituições, estão lesionados e que ficarão de fora alguns dias (semanas?). Isto é o que fica de negativo do jogo de ontem à noite.

Não tendo visto o jogo em condições, não irei tecer grandes comentários, mas há duas coisas que devem ser ditas. 

A primeira é a grande exibição de Rui Patrício. Absolutamente fantástica e que grandes defesas o nosso guarda redes fez ao longo dos 90 minutos. Patrício é o melhor guarda redes da nossa Liga, e não é de agora, obviamente, e um dos melhores da Europa. Nem sempre teve uma vida fácil enquanto guarda redes do Sporting,  mas valeu a pena acreditar no seu valor e acima de tudo, a sua capacidade de encarar as adversidades foi fundamental neste seu processo de evolução.

A segunda nota vai para Bas Dost. Marcou o golo da vitória. Nos últimos 2 jogos marcou 4 golos. No tempo que antecedeu estes dois últimos jogos, Chaves e Rio Ave, chegou a ser, injustamente, criticado por Sportinguistas. É um goleador, um homem de área que resolve os jogo, principalmente quando lhe colocam a bola a seu jeito. Ontem, a 5 minutos do final do jogo, lá estava no sítio do costume para finalizar e colocar mais 3 pontos no bolso do Sporting. Fundamental!

O Sporting está provisoriamente no primeiro lugar, o Porto apenas joga mais logo. Nos próximos 15 dias vamos ter 3 jogos importantes para 3 diferentes competições em Alvalade. Recebemos a Juventus para a Liga do Campeões, já na próxima terça feira, depois o Braga para o Campeonato Nacional e de seguida o Famalicão para a Taça de Portugal.

Podemos ganhar os 3? O Sporting já mostrou que é possível!