segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

A paz da crise selada em meia hora depende dos Sportinguistas!


Esta crise que dá em vitórias para o Sporting foi resolvida muito rapidamente.
E agora? Haverá mais tópicos quentes para se falar? Os Sportinguistas da crítica fácil vão continuar a pedir a demissão como por aqui já li? Que pena no tempo do Godinho Lopes não terem sito tão críticos!

Realmente este voltar atrás do Bruno de Carvalho, sim, vamos dizer que ele voltou atrás, teve consciência que o Marco Silva é uma boa opção para o projecto, como eu também por aqui já disse, não vai na direcção do que alguns quereriam. Seria mais fácil continuar a retórica do Presidente que não ouve ninguém, do "quero, posso e mando", da AG Norte Coreana e por aí fora.

É que não pode haver dúvidas em relação a duas coisas que para mim são essenciais:

1. O Presidente Bruno de Carvalho demorou a tomar uma posição, mas acabou por acertar na decisão, era mais preocupante se dissesse coisas como "O Sporting sem mim acaba";

2. Não quero o regresso dos que acham normal e dizê-lo na televisão que "ficamos em 7º lugar" como se fosse a coisa mais natural do mundo. Paulo Farinha Alves na SIC Notícias, mostrou que é possível ser mais prejudicial ao clube que um simples Zé Eduardo que depois de tanto flic flac desaparece de cena. O Sporting tem direcção por mais 2 anos que certamente, e não acontecendo nada de anormal como no tempo de Godinho Lopes, cumprirá e será avaliada em conformidade!

5 comentários:

Paulo Ravasqueira disse...

Ainda bem que voltou atrás. Mas agora está na hora de explicar o porquê.

Bancada de Leão disse...

Talvez...na AG poderá sempre dar as explicações a todos os sócios.

SL

Pedro O. disse...

Sobre este post:

infelizmente não posso acreditar numa paz genuina, a imagem de BdC para MS está clara e cristalina, por muito que me custe, MS saberá bem com o que pode ou não contar com do nosso presidente. É evidente que BdC quis despedir MS, é evidente que BdC tentou montar uma cortina de fumo que prejudicasse a imagem de MS tornando a sua decisão perante os sócios como absolutamente inevitável e pacifica, usando para isso o fantoche Zé Eduardo, com estes e mais outros expedientes, saberá MS com o que pode contar.
Mais do que eu acreditar ou não nesta "paz", isso não interessa nada, interessa perceber que é impossível MS acreditar em BdC e isso comprometerá a planificação da proxima época que seguramente será sem MS

Aboim disse...

No momento em que inicio este comentário existem já 3 comentários um deles sendo, imagino, do autor da dissertação principal! Acho que os 3 comentários, assim como a dissertação, nada têm de construtivo e talvez não fosse má ideia deixar serenar as águas e deixar que sejam os anti-Sporting a tentar alimentar a polémica! E desses não será por falta que nos debemos queixar! Dou-vos como exemplo o que se passa desde ontem com o Barça onde a maior exploração feita desse facto (?) aparece nos media afectos ao Real Madrid (Marca, As, COPE, etc.) Existem situações em que o silêncio é rei!

Leo Filo disse...

PAZ!!!!!!!!!!!!!!!
Paz? Mas quem fez a guerra? Não foi BC? E será que ele quer paz? Alguém acredita que MS não será despedido na primeira oportunidade?
Quem fomentou e criou toda esta "guerra" não foram os nossos adversários, não foi a comunicação social, foi apenas BC e seu alter-ego.
Paz, quem esteve sempre em guerra nos últimos 4 anos!
Paz, quem em vez de "governar" e cumprir as promessas (onde estão os famosos investidores? onde está a aposta na formação? onde estão os prometidos milhões?), continua em constante campanha.
Paz é uma palavra que BC não conhece, nem o autor deste blog, seu seguidor acrítico (até neste triste episódio consegue ver só virtudes a BC) pode invocar.