sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Belenenses 0-1 Sporting :: vitória arrancada a ferros!

foto: Carlos Rodrigues

Depois de duas derrotas seguidas que nos atiraram de uma possível liderança para um quarto lugar, todos os jogos até ao final do campeonato são "mata mata". Não dá mesmo para falhar e só a vitória é aceitável. E mesmo assim, sabemos que não é certo garantir o objectivo principal que é vencer o campeonato.

A equipa do Sporting orientada por Jorge Jesus entrou no Estádio de Restelo sob brasas, longe da tranquilidade que, num dia normal, venceria o jogo de ontem com facilidade. O treinador leonino foi forçado a alterar a a defesa por lesões de Patrício, Marvin e Semedo que já se tinha queixado no jogo contra o Braga. Entraram para o respectivos lugares Beto, Jefferson e Douglas, sendo que Esgaio foi titular na direita. A par destas alterações Alan Ruiz voltou a ser escolhido para apoiar Bas Dost.

Patrício, como curiosidade, não falhava um jogo há 19 meses. Que é como dizer que a baliza do Sporting estava (bem) segura nesse período de tempo. 

Não me entendam mal, quando digo em cima que venceríamos com facilidade o jogo, que há falta de respeito pelo Belenenses que se viu privado de importantes jogadores por estarem emprestados pelo Sporting, mas até aos 20 minutos de jogo o Sporting teve 82% de posse de bola e um conjunto de situações que, normalmente, dariam para marcar 1 ou 2 golos e arrumar a partida.

O desperdício de jogo ofensivo do Sporting é assustador e nesse particular, há que dizê-lo, não é admissível nesta equipa, com experiência, que já mostrou futebol de enorme talento na época passada, chegar ao intervalo empatada a zero, e no meio de tanto posicionamento na área contrária, ser apanhada em contra pé e quase sofrer um golo. Que acabou por ser a melhor oportunidade da primeira parte e para o Belenenses.

Na segunda parte os primeiros quinze minutos são absolutamente desperdiçados porque Tiago Pinto, o árbitro, decidiu mostrar que estava em Belém. Amarelos, faltas inexistentes, era completamente escusado. 

Até que aos 57 minutos, Jorge Jesus jogou a cartada que acabaria por ser decisiva no jogo. Bryan Ruiz a sair da partida para a entrada de Campbell. 

Sucederam-se as oportunidades, inclusive, uma em que o Costa Riquenho não teve calma a colocar a bola em Bas Dost que estava completamente sozinho diante da baliza do Belenenses sem o guarda redes Joel.

Joel que uns minutos depois desviou a bola para a barra após livre de Adrien.

O Sporting atirou-se de cabeça para a frente na procura dos três pontos, e claro, Camará, Benny e Sturgeon, tiveram mais espaço para colocar em sobressalto a defensiva leonina. E quando os centrais Coates e Douglas, não estavam lá, era Beto que mostrava que o Sporting está bem servido na ausência de Patrício.

Até que ao minuto 94, numa recepção de Bas Dost logo a seguir ao meio campo, coloca a bola em Gelson que endossa na esquerda para Campbell, que recebe, dá um toque e centra para a área, de forma tensa, e Bas Dost, já posicionado à ponta de lança, marca o golo da vitória. 

Foi um momento fantástico e de celebração, principalmente, para os milhares de adeptos leoninos que estiveram 96 minutos a cantar e a apoiar a equipa, que levou a que o comentador da Sport TV durante a emissão soltasse um "os adeptos do Sporting não se calam um minuto"!

Vitória suada, justa, pelas mesmas razões que digo sempre nestes jogos, quem marca vence e bem!

O campeonato vai parar e regressa em 2017, estamos no quarto lugar, bem longe dos nossos principais adversários e por isso não podemos dizer que o objectivo esteja a ser cumprido. Há muito trabalho pela frente, estamos longe na luta pelo título, a única certeza que há: continuar a apoiar o Sporting Clube de Portugal!

Sem comentários: