Liedson em entrevista

Alguns pontos chaves da entrevista de Liedson ao Record:

"R - Pode dizer-se que é um dos pontos mais altos da sua carreira?
L - Sim. Para qualquer profissional de futebol, o patamar, o auge, é chegar à seleção. É um começo, mas espero que possa ser com vitórias, alegria e sucesso. É uma caminhada muito longa, não será fácil, mas estou preparado para o desafio.

R - No âmbito do seu processo de naturalização, ouviram-se acusações de oportunismo dirigidas à FPF, por dar aval à sua convocatória num momento em que está em causa o tudo ou nada no apuramento para o Mundial. Magoam-nos estas opiniões?
L - Não vi, não ouvi e não ligo essas notícias. Só vejo aquilo que quero. O melhor é ficar de lado dessas coisas. Como disse antes, foi um processo normal. Completei seis anos de residência em Portugal, o mínimo exigido por lei, as coisas encaminharam-se e nalgum momento haviam de concluir-se. É um direito que conquistei pelo tempo de vida em Portugal, pelo histórico e por tudo o que fiz no Sporting. Se cheguei à Seleção foi graças ao clube, pelos golos que fiz, pelo trabalho que desenvolvi durante todo este tempo. Para mim, não importa a opinião de A ou B, se falam bem ou mal. Tenho objetivos e ninguém vai impedir-me de correr atrás deles.

R - Espera ser aplaudido pelos adeptos de FC Porto e Benfica?
L - Agora, não é o FC Porto, o Benfica ou o Sporting que estão em jogo. É a Seleção, é o País. Acho que todos vão aplaudir não só a mim mas a qualquer outro jogador. O mais importante é que todos puxem para o mesmo lado. A Seleção merece e precisamos disso, de todo o apoio e carinho, para estar no Mundial.

R - Qual foi o papel do Sporting durante este processo de lançamento para a Seleção?
L - Foi um papel quase a 100 por cento. Ninguém chega a uma seleção se não estiver num clube. Desempregado, ninguém é chamado. Agradeço muito ao Sporting, um clube que aprendi a amar, a respeitar e a honrar a camisola, um clube sério, de pessoas honestas. Ajudou-me bastante. Estou na Seleção graças a todas as pessoas com quem contactei no Sporting.

R - Em Portugal, agora, só o Sporting e... a Seleção?
L - Sim. Até pelo tempo de contrato que tenho no Sporting. Quando acabar estarei com 34 anos. Acho que não dá mais para ir para outro clube. Pela história que fiz no Sporting e pelo carinho de todos aqui, seria até injusto da minha parte sair para ir para outro clube na Europa. Aqui só mesmo o Sporting."
(fonte: via Fórum Sporting 1906)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

Sporting 2-4 Benfica :: humilhados!