Daniel Oliveira e o Orgulho para o Sporting

Excelente crónica de Daniel Oliveira para o Site SportingApoio.com. A naturalização de Liedson e o orgulho para o Sporting de ter o seu melhor jogador a representar a Nossa Selecção.

"Daniel Oliveira “é um orgulho para o Sporting ter o seu melhor jogador na selecção

Concorda com a ida do jogador Liedson à Selecção Nacional?

Obviamente que concordo. Nem consigo compreender como pode tanta gente ter seguido Scolari, que treinava a selecção, e levantar questões com Liedson ou Deco. Gosto de saber que Liedson, Deco, Nelson Évora e tantos outros escolheram e quiseram ter a nacionalidade portuguesa.

Apenas dois reparos.

O primeiro: as naturalizações podem resultar na perda de competitividade dos países mais pobres (onde não se inclui o Brasil, pelo menos no que ao futebol diz respeito).

O segundo: a política de naturalização dos atletas que aqui vivem e aqui querem fazer a sua carreira tem de corresponder a uma mais geral. A selecção deve ser um retrato de um país. Se um país é, como Portugal é, composto por pessoas que nasceram em vários pontos do Mundo isso deve ser evidente na selecção. O que não faz sentido é naturalizar atletas e continuar a negar esse direito a milhares de estrangeiros que vivem e trabalham em Portugal durante décadas. Recordo que muitos deles nem conseguem viver aqui, sem nacionalidade, de forma permanente e legal. Ter uma selecção com pessoas nascidas em todo o Mundo é excelente se isso retratar a forma como o país se vê a si mesmo e vê os estrangeiros que o escolhem como lugar para fazer a sua vida. É hipocrisia ou oportunismo se apenas o fazemos com atletas.

Última nota: é um orgulho para o Sporting ter o seu melhor jogador na selecção."
(fonte: SportingApoio.com)

Comentários

Anónimo disse…
Pode ser que daqui a uns anos a selecção portuguesa tenha 5 ou 6 jogadores brasileiros. Força nisso. Vamos lá festejar vitórias e títulos com mais estrangeiros do que portugueses na equipa.

Grande orgulho.
José Ribeiro disse…
Liedson na selecçao?

marquem presença na discussao aqui:

http://tm-toquemagico.blogspot.c...-vencer- se.html

Cumprimentos!
Bancada de Leão disse…
Para o primeiro anónimo,

Estrangeiros na selecção? Não estou a ver nenhum...ou agora há Portugueses de primeira e outros de segunda?
João disse…
Para mim há! Se quiseres falar em Homens... isso, à partida, são todos iguais! Agora, é mais Português quem nasceu cá e cá viveu 31 anos, do que alguém com 31 anos que apenas tem 5 anos vividos em Portugal! Isso parece-me claro! Mais. Para mim haverá sempre diferença entre alguém que nasce e alguém que se naturaliza.

Contudo é claro que há excepções complicadas. O que dizer, por exemplo, de filhos de pais portugueses, que tenha nascido nos estados unidos e regressado a Portugal 1 ano depois?! Dá que pensar...

Depois há aqueles que defendem que o que interessa é a forma como se sente o País, a Bandeira, a Camisola... Certo. Mas quem é que acredita que Deco, Pepe ou Liedson sentem mais a camisola portuguesa do que a brasileira? Se dessem a escolher, qual acham que esses jogadores escolheriam? Não é preciso ir muito longe, o próprio Liedson que hoje se diz sentir a camisola, disse há uns tempos, que o sonho dele era vestir a camisola do Brasil! Achas que se pode dizer que isso é ser mais Português ou tão Português como um Rui Costa ou um Bruno Alves ou um João Moutinho?! Eu acho que não. E eu só gostava de ver na minha selecção jogadores que sentem verdadeiramente o País!

Não tenho nada contra estrangeiros, nem contra imigrantes. São todos muito bem vindos desde que venham por bem! Mas acho que a história e as especificidades de cada País devem ser salvaguardadas!

Eu, pessoalmente, não gostava que o futebol viesse a ser como o futsal onde há uma dúzia de selecções realmente representativas dos povos em causa e outra dúzia que se resumem a segundas linhas da selecção brasileira! Mas, infelizmente, é como será daqui a poucos anos...

Mensagens populares deste blogue

Obrigado, Ristovski!

Macron, Nike, quem para o Sporting?

Desperdiçar uma liderança forte!