sábado, 2 de abril de 2011

Passado e o Futuro



Nos últimos tempos muito se tem falado do regresso a Alvalade de velhas glórias, jogadores com mística capazes de ensinar os futuros craques o que é se do Sporting. Faz sentido, tem sido uma lacuna muito grande essa falta de aproveitamento por parte das direcções que têm estado a liderar o clube.

Com as eleições, as várias listas foram apresentando possíveis regressos de elementos que sempre de destacaram ao longo dos últimos anos com a nossa camisola. Muitas vezes através sem se perceber de que forma iriam ser enquadradas, em grande parte dos casos porque a "caça ao voto" era importante!

Agora que a nova época está marcha, começamos a ver as movimentações no clube e a definição da estrutura. Luís Duque é a voz principal, Couceiro falará na ausência deste, Freitas para as lacunas. A hierarquia possível até porque Couceiro que é director-treinador transitou da anterior direcção. 

Manuel Fernandes foi ontem visto no relvado, era uma promessa eleitoral e já ontem foi apresentado na Academia onde irá ter funções, embora ainda desconhecidas. André Cruz, outro trunfo eleitoral, também já tem falado por diversas vezes, elogiando ao mais alto nível Luís Duque, e hoje, dá-se conta que Sá Pinto poderá regressar novamente a Alvalade, não apoiou ninguém por respeito ao Leiria, e o destino seria as camadas jovens, uma estrutura técnica.

Como a formação será sempre uma pedra basilar ana estrutura do Sporting, Nuno Reis, Pedro Mendes, Renato Neto e Wilson Eduardo, espreitam com muita ansiedade o possível regresso a Alvalade, para a uma pré-época que se espere que marque um novo ciclo no Sporting.

Se os oito reforços que foram promessa eleitora, aos poucos começam a dar entrevistas, e veremos os que realmente vão rumar a Alvalade, é importante que a estrutura que vai desempenhar o papel na Academia, na construção da equipa, acompanhe os novos Leões que aguardam uma oportunidade para mostrarem o seu valor. 

O passado e o futuro do Sporting está a ser jogado semana após semana até ao final da temporada. E isso não é um objectivo, é uma certeza!

1 comentário:

Luís de Aguiar Fernandes disse...

O Renato Neto era titularíssimo esta época. Pedro Mendes a destruir, Matias a construir e Renato Neto a ajudar, box-to-box.