terça-feira, 23 de agosto de 2011

Olhar sobre o Sporting em 3 jogos oficiais!









No primeiro jogo desta época diante da Olhanense não tive dúvidas que a equipa apesar de não ter vencido, tinha apresentado algumas melhorias em relação à época anterior. Do texto desse jogo retiro a frase que me parece mais relevante desse encontro, "A equipa ainda é jovem, não poderia estar rotinada ao ponto de manter aquele ritmo o jogo toda. Fomos muito perdulários e culpo Domingos por manter em campo Yannick tanto tempo e por não ter colocado Izmailov a titular. O russo em boa forma é simplesmente indiscutível nesta equipa."

Depois viajamos até à Dinamarca e fomos presenteados com uma exibição ridícula, tal como tive oportunidade de realçar. Apesar do resultado manter todas as nossas esperanças de qualificação, pior que o resultado foi como a equipa se apresentou em campo. Desta vez fui mais longe ao responsabilizar Domingos pelo mau desempenho da equipa porque,  "No meu entender começamos com erros básico e repetidos: Yannick e Postiga a titulares, meio campo novamente com Rinaudo, Schaars e André Santos, com o problema acrescido que o holandês hoje teve uma exibição frouxa, iniciámos a partida com 7 jogadores de características mais defensivas e recuadas contra uma equipa amadora, comprar 14 jogadores e insistir em 8 jogadores (dos 11 titulares) da época passada, não pode dar muito melhor resultado do que vimos no ano anterior. De Evaldo desisti de falar, hoje superou-se na falta de qualidade!"

Confesso que esperava muito mais do Sporting no terceiro jogo e não esperava ver Domingos tão desesperado como aconteceu neste último jogo. As substituições "trapalhonas" aos 37 minutos, a construção da equipa, a lesão esperada, a insistência em jogadores que não têm qualidade e outros aspectos foram-nos fatais para mais uma vez não conseguir um resultado favorável.

Se no segundo jogo dos 14 jogadores comprados apenas usamos 3 a titular, provavelmente os resultados não podem ser muito diferentes dos que conseguimos na época passada. Agravando-se a situação quando as equipas que defrontamos no campeonato nacional não irão ser mais que peões na luta para não descerem de divisão. O cenário não é para já muito animador, mas também não sou capaz de fazer já uma crítica completa às idas ao mercado, fizemos apenas 3 jogos, mas não quero deixar de realçar que a defesa e o ataque carecem de soluções que ainda não foram encontradas, e nesse ponto, cheguei a pensar que tínhamos o problema resolvido. Mas não temos!

Analisando os diferentes sectores.

Na baliza não haverá dúvidas que neste momento Patrício continuará como titular. No primeiro jogo ainda houve quem insinuasse que foi mal batido no golo da Olhanense, mas aquele remate do Wilson é quase uma grande penalidade ligeiramente mais comprida. Não consigo atribuir-lhe a culpa. Em Beira Mar houve demasiados pontapés para fora do campo, mas sempre fruto de atrasos excessivos da nossa defesa e da falta de soluções para jogar bem longe da nossa área. Boeck será concorrência para já nos treinos. Seria interessante vê-lo jogar sempre numa competição como a Taça da Liga.

Na defesa reside e continuará a residir um dos nossos principais problemas. Se antes do jogo em Aveiro já era perceptível que havia muito trabalho pela frente, começar a época com Polga a titular não lembraria a ninguém quando terminou o campeonato 2010/2011. Rodriguez que efectivamente poderia ser uma ajuda importante ao sector, trazia uma estatística pouco favorável e que não demorou a funcionar contra nós. As lesões musculares. Em Aveiro já ficou de fora 45 minutos, e já começou a contar para o total de lesões da época. Assim e porque não podemos estar dependente da sorte das lesões do peruano, este sector está bastanta fragilizado. A 8 dias do mercado fechar valia a pena pensar na necessidade de reforçar a defesa, isto numa altura em que Nuno Reis vai continuar na Bélgica (só um exemplo) e o americano que apenas fez uns minutos tem sido ostracizado a um ponto de quase não ser opção. Dá que pensar porque no final das contas do campeonato, Duque, Freitas e Domingos vão ser avaliados pelas compras efectuadas.

Não queria deixar de falar do lado esquerdo. Evaldo aos 5 segundos em Aveiro mostrou que está sob brasas. Não está confiante, os adeptos também não lhe perdoam, e mesmo quando tem oportunidade para se redimir, um simples centro para a área, e em Aveiro tive a oportunidade ver os lances muito perto, não conseguia colocar a bola em condições decentes de finalização. André Marques, nosso jogador emprestado ao Beira Mar, na segunda parte fez questão de mostrar como se faz. A questão para mim é se não valerá a pena colocar Turan (estando em boa forma física) ou na pior das hipóteses adaptar um jogador para essa posição mesmo que seja de recurso? Que vos parece?

No meio campo será provavelmente o sector onde neste momento podemos encontrar mais soluções. Começo por salientar o que já tenho dito noutros jogos oficiais. Não me parece necessário Domingos insistir em jogadores do miolo do terreno de características excessivamente defensivas. Rinaudo, André Santos e Schaars transmitem pouca versatilidade na transição defesa ataque. E se até ao momento Rinaudo/Schaars me parecia a melhor dupla para entrar em campo, estou inclinado para observar André Santos a titular ao lado do argentino. Schaars tem uma característica que não tínhamos na equipa no que toca a passes de longa distância. No último jogo saíram quase sempre compridos, mas mesmo partindo do princípio que a direcção e a forma era a mais correcta, está o Sporting a jogar neste momento nesse modelo de jogo? Com Capel e Jeffrén talvez esses passes de rotura possam fazer mais sentido, mas não tem sido isso que se tem visto no campo.

Matías e Izmailov são jogadores onde todos nós depositamos esperanças para um meio campo de qualidade e criatividade. O russo curiosamente ou não esteve no único golo até agora marcado, Matías por seu lado tem de uma vez por todas "dar o salto". Ou seja, ainda em Aveiro o jogador raramente fez condução de jogo, ou um pique para desequilibrar numa transição ofensiva e esteve muito desligado da restante equipa, se não está em forma, Domingos saberá isso e não pode colocar em campo o jogador, se pelo contrário lhe é concedida a titularidade, não há desculpas para tão pouco rendimento e urge começar a jogar desde que o arbitro apita para o início da partida.

Nas alas, e apesar de ainda ser muito cedo para grandes avaliações, acho que estamos bem reforçados. Jeffrén, Capel e Carrilo aparentam ser reforços. O que é preciso é que a equipa do Sporting comece a ter rotinas de jogo, onde pela primeira vez nos últimos anos os alas verdadeiros sejam incluídos. Contra a Olhanense gostei dos pormenores de Jeffrén, rápido, sem medo do 1 para 1 e a rematar quando se sente confiante. De Capel já tinha visto alguns sinais de agrado e no jogo em Aveiro gostei da forma como conduziu o lado esquerdo do ataque do Sporting, obviamente que não tinha a ajuda necessária, de Evaldo, como acontece do lado direito onde há João Pereira. Destes dois laterais que transitam da época anterior, o primeiro não tem lugar no Sporting, o segundo tem sido muito esforçado. Aguardo pela boa forma de Carrillo para o ver em breve em campo, avaliarmos a sua qualidade e surgirem novas oportunidades para Domingos apresentar planos alternativos em campo.

Na frente reside outro dos problemas do actual Sporting, a par da defesa. Apostou-se muito no Wolfswinkel, até pelo preço pago, mas acabou por ser o último a ter uma oportunidade em campo. Lembrem-se que Postiga manteve a titularidade da época passada, Rubio foi a segunda escolha, e o holandês só em Aveiro teve realmente a sua oportunidade. Começar já a dizer que é um "tosco" parece-me efectivamente muito cedo. A questão em meu entender é que Wolfswinkel poderá fazer dupla com Rubio, sendo que este último ainda bem jovem pode sofrer consequências terríveis para o futuro, caso as coisas continuem como até agora foram sucedendo. Daí que a situação seja deveras complexa.

À falta de um verdadeiro ponta de lança goleador, que certamente ainda não estará na equipa, começamos a depositar primeiro esperanças no jovem jogador chileno, e em breve, restar-nos-á apenas Bojinov, porque se com os que actualmente jogam a equipa não vence, não resta outra solução a Domingos senão substituí-los pelos que ainda não jogaram. Vai ser curioso ver que atacantes vai apostar o nosso treinador na próxima quinta.

Esta avaliação tem por base os 3 jogos oficiais do Sporting, e reflecte aquilo que vi em campo até ao momento. Não foi obviamente pelos árbitros que não ganhámos, foi pelo que em cima disse. Apesar de não considerar nesta altura um falhanço as contratações efectuadas pelo Sporting, não tenho dúvidas que com esta equipa não vamos ser campeões. Podemos pensar em fazer melhor? Claro que sim. Mas melhor que na época passada não é nada do outro mundo. Em termos posicionais será complicado, vejo Porto e Benfica bem mais apetrechados que nós, em relação à nossa distância para os maiores rivais, espero que seja encurtada e acredito que há matéria prima para isso. Agora não tenho dúvidas que o comboio já partiu e nós ainda estamos a na estação a comprar o bilhete!

p.s. deixei de fora por razões óbvias, Luís Aguiar, Santiago Arias e André Martins.

6 comentários:

Duarte disse...

Para resolver algumas carências do nosso platel, sugiro a contratação dos seguintes jogadores, para algumas posições em que estamos muito mal:
- Silvestre Varela
- Vukcevic
- André Marques
Evaldo a defender é fraquíssimo e no apoio ao ataque dá uma corridas sem nexo e, quando consegue centrar, é sempre um chuto sem nexo. Não sei o que o treinador vê ne-le. Nunca está na sua posição quando é preciso.
Volta André Marques, que és muitíssimo melhor, mais barato e mais novo.
Estou convicto que Vukcevic vai finalmente revelar-se como bom jogador, agora que saiu do Sporting. Porque será!!!!!

Nuno disse...

- Silvestre Varela

Lembram-se dos nomes que lhe chamavam quando era do Sporting (vide Yannick)?

- Vukcevic
Prevejo que a carreira dele seja tão excelente pós-Sporting como pré-Sporting

- André Marques
Lesões e uma palavra: Wender

Anónimo disse...

Que saudades de uma equipa com ex juniores a perder por 2-5 com o Barcelona

Anónimo disse...

Acabo de ouvir no programa rtp-n Contra-Ataque o Comentador. APVasconcellos (tenho que lhe gabar a lucidez e coragem!)o seguinte extracto -" ...(O que o Sporting fez) não é nada que se compare com o que o Benfica e com toda a legitimidade fez o ano passado e aí foi um ataque frontal a um árbitro e não houve nenhum manifestação de solidadriedade... Mas a seguir e para para condicionar o jogo das meias-finais da taça de portugal o sr. Antero Henriques (do FCPorto) deu uma conferência de imprensa com 14 lances a acusar o sr. duarte gomes (...) com o único propósito de condicionar o jogo seguinte, com o objectivo estratégico de condicionar ..." fim de citação. Isto diz tudo o Porto Benfica tudo podem o Sporting paga as favas! Desta vez tem que ser uma luta até ao fim, de forma pacifíca, mas os apitadores terão de futuro que nos respeitar! S. Leoninas.

Duarte disse...

Fiquei muito desiludino por o Presidente do Sporting se ter reunido com a APAF.
Pensei que os dirigentes do Sporting finanalmente estavam a assumir uma postura diferente da tradicional mansidão de anteriores Direções.
Vamos ver se, aos poucos, tudo não vai voltar ao mesmo!!!!!
Já não digo nada.

Anónimo disse...

Pedro,

Acho que a defesa precisa de mais trabalho para ir ao lugar, só isso. O americano ainda vai ser muito útil há Carriço e há um Polga melhor do que vimos nos últimos anos. nao é para mandar foguetes mas também nao é para entrar em pânico.
a questao Evaldo também acho a mais sensível sobretudo se tivermos em conta que desde a época passada que está habituado a subir.
mas agora o Sporting tem um extremo esquerdo muito solidário em campo, que sabe descer para buscar jogo (coisa que anos de Yannick nessa ala nos fizeram esquecer o que é) e o Evaldo pode estar relaxado em relaçao a ter que fazer o corredor, coisa para a qual parece nao ter grande capacidade.

faltam rotinas, falta paciência e falta, se calhar alguma exigência saudável.

saudaçoes leoninas,
tiago