segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Braga 2-1 Sporting
















Objectivamente terminámos a primeira volta desta época com os mesmos pontos que o Sporting de Paulo Sérgio. Não há que dar a voltar, fazer rodeios, porque efectivamente este é o cenário na principal competição nacional. Mas não há que ficar deprimido quando também não se andou eufórico com as consecutivas vitórias que aconteceram naquela série que fez esquecer alguns dos nossos problemas.

E agora? É a pergunta que mais vezes será feita durante a semana. Não basta dizer que os jogadores falharam, que se deu 45 minutos de vantagem aos adversários, que o Polga (podia ser outro) foi para o banco por castigo pela exibição contra o Nacional. Não chega. Domingos tem de ir mais fundo.

O Sporting há 7 jogos que faz exibições fracas. Não consegue efectuar jogadas consistentes, há um "buraco" no meio campo que não só prejudica as transições defesa-ataque, como "destrói" quem por lá tentar marcar posição. Desde Rinaudo, já passaram por lá e sem sucesso, Carriço, André Santos, Renato Neto, este último até jogou bem mas saltou da convocatória, Elias e mas recentemente Schaars, que ontem mostrou o porquê de ser um jogador evoluído táctica e tecnicamente.

É por aqui que Domingos tem de ir. Procurar planos alternativos ao esquema táctico usado, que já é conhecido por todos os que o defrontam, e que juntando a má forma física de alguns jogadores e de certa forma algumas invenções desnecessárias (Evaldo nos 90 minutos e Insúa) que vai efectuando, o Sporting fica bloqueado não conseguindo contrariar o jogo do adversário. Há uma paralisia nestes últimos encontros que não se compreende!
















Em relação à partida de ontem, que não foi uma grande jogo, fica marcada pelo minuto em que Matías manda a bola ao poste e nos contra ataques seguintes que o Braga faz dois golos, apesar da facilidade com que os conseguiu fruto de erros defensivos. Ainda houve a atenuante do golo marcado por Carrillo, mas com o segundo dos Bracarenses, percebeu-se que a derrota seria o desfecho final do jogo.

Este Sporting está apático, sem soluções mas com os jogadores no banco, e não podemos culpar as lesões pelo sucedido. Elas têm existido praticamente desde o início da época, e conseguimos de uma forma ou de outra superá-las. A garra e determinação que entravámos nos jogos, simplesmente desapareceu. Onde está o Sporting que venceu em Guimarães com 10? Ou o da segunda parte contra a Lazio em Alvalade? As vitórias eram sofridas, mas determinantes!

E coisas positivas?

A exibição de Matías, dos poucos que desequilibrava a defesa contrária. Schaars na posição 6 com uma inteligência de jogo que dá que pensar porque não joga nessa posição mais vezes enquanto não regressa Rinaudo. 

O apoio dos adeptos. Ontem em Braga estava um frio de rachar, daquele que nos enregelava a espinha, os Sportinguistas continuaram a mostrar uma união no apoio à equipa dentro de campo, que nenhum outro treinador teve nos últimos anos. Temo contudo, que nos próximos tempos a coisa se altere, é compreensível quando se percebe que não é só pelos resultados, mas também pelo que se tem jogado, que a situação chegou a este ponto!

Por fim, como terminou ontem a primeira volta, fez muito bem Luís Duque dar uma pequena conferência de imprensa com o balanço desta primeira volta. O objectivo principal para já falhou, que passava pela aproximação aos 2 rivais do costume, e é sobre isso que a equipa directiva  tem de falar com a equipa técnica. A questão de ser campeão...era quase utópica, mas a da aproximação de qualidade e consequentemente pontual em relação ao Porto e Benfica, estava completamente no nosso horizonte.

Num dia estávamos a 1 ponto do primeiro lugar, passados 51 dias estamos a 11. Dá que pensar!!!

4 comentários:

Mike Portugal disse...

- Matias e Carrillo eram os únicos a desequilibrar;
- Schaars a 6 é a melhor alternativa;
- Capel do lado direito, já nem tenho palavras; Porque não Capel na esquerda e Pereirinha na direita?
- Porquê colocar um jogador que acaba de chegar em vez do Bojinov ou mesmo do Rubio?
- Porquê tirar o Polga e meter o Rodriguez? Só pelo erro do jogo anterior? O Polga que nem tem cometido erros esta época. Que mensagem é que se passa aos jogadores? Ao mínimo erro sais da equipa?

Domingos tem que largar a sua teimosia e por a equipa a jogar pelo centro do terreno de forma a ter mais opções de ataque.

Sérgio disse...

De ontem destaco o que me parece já ser o regresso do "velho" Matigol.

Agora vamos entrar numa fase menos "stressante" espero que com calma retomemos o caminho das vitórias.

SL,

Barrotes disse...

"Mas não há que ficar deprimido quando também não se andou eufórico com as consecutivas vitórias que aconteceram naquela série que fez esquecer alguns dos nossos problemas."

COMO ????

Pedro O. disse...

"e agora?" perguntas tu, Pedro

julgo que será esperar pelo final da época e fazer a melhor avaliação sobre a equipa, seu rendimento e sua evolução ao longo do ano.

antes disso, apenas podemos constatar aquilo que os resultados transmitem - um investimento brutal, como nunca tinha ocorrido nos ultimos anos, e dobramos a 1ª volta à mesma distancia que Paulo Sergio o fez, com muitissimo menos recursos.

Não há volta a dar, em termos de postura - esperar pelo final e nessa altura fazer a avaliação da época, tomando aí as decisões em função dos interesses e dos objectivos do nosso clube.