O "Capitão" e o Czar!

No actual Sporting há apenas um jogador que vai mantendo a característica de insubstituível, Rui Patrício. Apesar de neste momento ter como suplente um guarda redes que tem dado boas indicações quando é chamado a intervir, Boeck, não parece haver grande dúvidas que Patrício será sempre o eleito em circunstâncias normais.

Com um início de época muito conturbado, com figurinos tácticos diferentes, pelas experiências que vem efectuando, Sá Pinto foi optando por um ou outro jogador em função do que efectivamente acharia ser a melhor opção. No entanto, e comparando com a época passada voltou este ano a poder contar com 2 jogadores que podem fazer a diferença.

Rinaudo foi eleito um dos capitães do Sporting. Não precisa de braçadeira para afirmar essa condição dentro de campo. Tudo aquilo lhe é natural. Desde o primeiro minuto que entrou em campo com a camisola do Sporting (no ano passado), que se vê naquele jogador a capacidade para liderar uma revolução dentro de campo. Claro que no início rapidamente quiseram atribuir-lhe uma faceta de jogador violento, comunicação social e afins agentes, que em certo sentido chegaram a influenciar e muito os árbitros portugueses. Todos se lembram da expulsão completamente errada e sem razão nenhuma em Guimarães, fruto de toda essa actividade. 

As lesões apareceram em 2 momentos complicados da última época, uma delas claramente violenta não só para ele e até para nós adeptos porque foi possível visioná-la em directo numa das suas acções de quem nunca desiste dos lances. O jogador entrava nessa altura no seu momento mais complicado desde que chegou ao Sporting e começava o seu calvário. 

Recuperou. Desejou-se que rapidamente voltasse à equipa, que aconteceu na segunda feira e por 90 minutos. Rinaudo, de cabeça levantada mostrou porque efectivamente é um líder nato de uma equipa que anda(va) à deriva.

Izmailov é a aquele jogador que nos faz percorrer os quilómetros para ver o Sporting jogar, que nos "obriga" a pagar mais por um bilhete para ver o Sporting. Tal como Rinaudo, mas adicionando-lhe algumas agravantes, tem passado por inúmeras dificuldades ao nível das lesões, e também ao nível da gestão da sua carreira (fruto do agente que o defende).

Mas esses tempos parece que poderão estar a ficar para trás, o nosso Czar está hoje em dia em clara recuperação que se espera que desta vez seja para ficar. Ao final de 3 jogos consecutivos, tem sido a escolha das últimas partidas para ser o número 10 do Sporting, depois de terem sido tentados nessa posição teimosamente Adrien e noutros casos André Martins e Labyad.

Tal como Rinaudo, o Russo é um jogador de inteligência. Não é a corrida desenfreada ou a tentativa de com o coração evoluir em campo. A geometria utilizada em cada passe ou remate faz sentido e tem consequências positivas para cada movimento que a equipa pode efectuar.

Não poderia deixar passar em claro a evolução positiva destes dois jogadores que aprecio particularmente e que nos fazem, além de amar muito o Sporting, gostar ainda mais do futebol. E pensar que tudo seria ainda mais fantástico se fosse só sobre estes intervenientes (jogadores de futebol) que teríamos de escrever ou falar todos os dias. Isto e falar apenas da magia do futebol!

Comentários

Rui Coelho disse…
que os ventos os protejam, são talvez os jogadores mais importantes da nossa equipa.

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

A receita Bas Dost!