A última peça de um complexo puzzle!



São já 10 dias sem treinador. A situação ideal é que o treinador já tivesse sido escolhido e apresentado. Cheguei a pensar que isso estaria a certa altura já idealizado, dado o timing para mandar embora Sá Pinto (vésperas de clássico no Dragão). Enganei-me eu e provavelmente muitos outros.

Já na semana passada escrevi aqui sobre o perfil. Fica sempre bem falar do perfil, principalmente quando as dúvidas sobre o perfil são mais que muitas e a certa altura, percebe-se que o que queremos é alguém que chegue cá e vença o mais rapidamente garantindo tranquilidade à equipa. Isso não existe, não há certezas sobre isso e não depende apenas da capacidade do treinador (e este último ponto levava-nos a tantas outras coisas).

Mas serão 10 dias muito ou pouco? Há treinadores, apesar dos jornais andarem todos os dias a colocar supostas negas deles, que viriam já hoje. Há outros que não estão para se chatear, que percebem o enorme problema que é treinar o Sporting e certamente esperam que nem sejam contactados, e muitos outros estarão dispostos a arriscar. Até porque o risco será sempre controlado. O Sporting não vai acabar, é bom pagador (que o digam Domingos e Sá Pinto) e portanto, correndo mal há pelo menos a certeza que o dinheiro continuará a fazer o seu trabalho. Mas ainda não respondi aos 10 dias.

Da forma como decorreu o processo diria que 10 dias tinham sido suficientes. Mas não tenho dúvidas que entre o que é a estrutura debilitada do Sporting, as dificuldades financeiras, a pressão pelos resultados e o facto de o tempo não jogar a favor de quem assumir os destinos, sejam condicionantes para que a demora esteja a deixar-nos descontrolados.

O próximo treinador do Sporting, que ainda chegue esta semana, terá pela frente no espaço de 7 dias de competição oficial, 3 provas completamente distintas. A deslocação a Moreira de Cónegos para a Taça, à Bélgica para a Liga Europa e o regresso do campeonato em Alvalade diante da Académica (com contas a ajustar). Não é uma brincadeira qualquer, para...se equacionar que o interino Oceano (que muito respeito me merece) seja a solução!

Quando muito se fala em treinadores, tenho consciência que o treinador que gostaria de ver no Sporting, Bielsa, é completamente inacessível. Mas pelo que trabalho que tem vindo a desenvolver, por não ter papas na língua (leia-se o que aconteceu ainda recentemente no balneário do Athletic), era alguém que poderia blindar o balneário. Sonhar nunca fez mal!

Ernesto Ferreira da Silva escreveu na A Bola de sábado o seguinte, "o Sporting nas últimas 10 épocas, foi o clube, dos três grandes, que mais tempo consecutivo manteve um mesmo treinador com reflexos positivos nas classificações alcançadas".

Bem, não podia deixar passar isto em claro quando falamos de treinadores. Claro que se refere a Paulo Bento, mas vamos falar das últimas 10 épocas para perceber que o Sporting é o pior dos 3 grandes, e a este ritmo o pior dos 4 clubes que actualmente marcam o futebol português.

O Porto foi apenas 8 vezes campeão. O Benfica 2 vezes. O Sporting nem uma, e nas últimas 3 épocas já ficou atrás do Braga duas vezes (e isso dá que pensar). Daí que me chateiam estes textos de Sportinguistas, com visibilidade num grande jornal, onde simplificam o actual problema do Sporting na longevidade de 4 anos de Paulo Bento. Que eu saluto de certa forma, saiu tarde do clube, mas fê-lo com grande respeito e sem receber algo mais até ao dia em que fechou a porta 10A.

Mas voltemos ao tempo. São 10 dias muito ou pouco? São dias que parecem intermináveis quando queremos ver rapidamente resolvida a questão. Mas que às tantas são poucos quando percebemos e sabemos que há tantos factores a ter conta, principalmente se estivéssemos no lugar do futuro treinador.

Quanto as esses factores, recorro à excelente entrevista do António Oliveira hoje na mesma A Bola que o Ernesto Ferreira podia utilizar para falar com mais profundidade.

"...há explicação para que, nos últimos 30 anos, o Sporting tenha sido apenas duas vezes campeão?" (a pergunta estava relacionada com o sucesso do Porto vs Sporting)
Diga-me quantas vezes nos últimos tempos, a não ser agora, autorizado pelo Presidente ou em substituição dele, um dirigente do FC Porto falou ou deu entrevistas.

Raramente?
Diga-me quantas vezes no Sporting, por exemplo, um dirigente que não o Presidente fala ou dá entrevistas?

Imensas
Diga-me quantas vezes o Porto deixa passar uma notícia de haver a certeza daquilo que foi a decisão dos seus dirigentes?

Raramente
Diga-me quantas vezes o Sporting deixa passar uma notícia antes de haver certeza daquilo que foi a decisão dos seus dirigentes?

Imensas
Li que o Presidente do Sporting estava com dúvidas em impor o nome do seu treinador. Mas então quem é o responsável máximo pelo clube? É Godinho Lopes ou é um conjunto de pessoas que pode pôr em causa o nome do treinador que o Presidente quer? Há aqui uma falta de liderança enorme.

Como viu a escolha do treinador?
O Presidente Godinho Lopes tem toda a legitimidade para escolher o treinador que quiser e mandar embora o treinador que quiser. Não será muito correcto é que, numa fase em que é preciso manter segredo, se deixe passar a fuga de informação sobre potenciais nomes. (...) É preciso mais disciplina.

Quanto ao futuro treinador do Sporting?
...Além disso, têm de meditar no seguinte: um projecto não é um treinador, um projecto é muito mais do que isso. Um treinador é apenas e só, a última peça de um complexo puzzle."

Tudo dito. Acrescento apenas, haverá ainda projecto sustentável nesta altura?

Comentários

TehTeh disse…
belo texto, bela analise...eu fiz ontem uma entrevista para um trabalho, e penso que uma coisa é certa...em termos de campeonato, este ano ja nao ha projeto...mas o sporting continua, melhor ou pior, e o projeto tem de ser esse, o futebol do sporting...so é preciso encontrar a estrutura correta para o voltar a por nos eixos, mais nada

agora sim, 10 dias é muito, até porque acredito que nao seja facil trabalhar para tentar alcançar os objetivos imediatos sem se saber se há futuro, ka para nao falar que a cada dia mais a instabilidade aumenta...

xoxo
. disse…
Pedro,

Acho que antes de mandar embora o Sá Pinto já sabíamos que a probabilidade de, neste momento, conseguir atrair um treinador conceituado, disponível, interessado, com um estilo de jogo parecido ao que o Sporting pretende implementar em todos os escaloes e na equipa principal e por um salário modesto como os que o Sporting está habituado a pagar, era remota para nao dizer nula. Nesse sentido, nao me surpreende a demora, infelizmente.

Quanto ao Bielsa, apesar de gostar muitíssimo dele, nao só acho que é realmente praticamente impossível que viesse como também acho que neste momento, tem um perfil que faria mais mal que bem e que nao encaixaria no clube. Talvez o Sporting tenha perdido uma boa oportunidade quando, enquanto os candidatos às últimas eleiçoes do clube discutiam as suas possibilidades, o Bielsa negociava com o Athletic Bilbao a sua vinda para a Europa.

abraço,
tiago

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

A nova grelha da Sporting TV