quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Juventus 2-1 Sporting :: três pontos perdidos!


Todos os adeptos adoram os grandes jogos da Liga dos Campeões. É uma competição fantástica, com os melhores clubes da Europa (alguns do mundo), os estádios cheios e, claro, o prestígio internacional sempre em causa. 

Ver as diferentes partidas numa noite europeia, em que não joga o Sporting, chega a ser esquizofrénico. Adoro!

Aliás, na terça feira passada voltei à transmissão da BT Sports com a sua emissão especial em que transmite ao longo dos 90 minutos os melhores momentos do que se vai passando em todos os campos em simultâneo. Entre as melhores jogadas e todos os golos, nada falha. Obviamente, só consigo assistir a isto quando o Sporting não joga.

O ambiente no Estádio da Juventus estava incrível. Bonita homenagem que se fez às vítimas dos incêndios em Portugal, a UEFA desta vez colocou os interesses dos humanos em primeiro lugar quando permitiu o minuto de silêncio e os fumos negros pelos jogadores do Sporting. Os adeptos italianos respeitaram-no com muita classe.

Os Sportinguistas, mais uma vez, foram o que todos nós sabemos que são: incríveis. Uma festa total na cidade, foram vários os vídeos que se puderam visualizar durante o dia, dentro do estádio foram bem audíveis as suas manifestações. Obrigado!

O jogo de ontem irritou-me, principalmente, pela segunda parte em Jorge Jesus é o responsável por isso e pelo que de positivo tem acontecido. Convém recordar!

É fácil, e ontem encontrámos razões para tal, criticar JJ pelo resultado obtido ou pela falta dele. Mas é o mesmo JJ que nos tem deixado muito perto de conseguir um pouco mais contra clubes como Borussia de Dortmund, Real Madrid, Barcelona ou Juventus.

Abomino as vitórias morais, mas em 5 jogos contra estas equipas, em 4 deles perdemos por 2-1 e noutro por 1-0. O que tem faltado? Alguma pontinha de sorte e, claro, a qualidade no plantel que nos permita resolver alguns deles a nosso favor.

A equipa que o nosso treinador ontem apresentou em Turim é, praticamente, previsível. Podemos equacionar a entrada de Doumbia para o lugar de Bas Dost, mas de resto, não havia grandes dúvidas estando os jogadores a 100%.

A primeira parte tem Bruno Fernandes em grande nível com passes teleguiados, Gelson Martins rápido nas desmarcações e no 1 para 1, Acuña no controlo da bola, e não foi de estranhar o golo que conseguimos. A questão é que na defesa, não ao nível dos centrais, a fechar o espaço central entre o meio campo da Juventus e a nossa baliza, a coisa pareceu sempre simples para eles. A qualidade do adversário ajuda. O empate quando chegou era justo!

A grande questão é a segunda parte. Vamos lá ver as coisas como elas são. O Sporting estava empatado. Se perdesse, não estava eliminado na competição, e seria aquele resultado que, apesar de tudo, poderia ser normal, logo, o risco sinceramente estava do nosso lado mas valia a pena correr por ele.

Jorge Jesus preferiu ser táctico e defender um empate que nos mantinha mais vivo na competição. Aceito. Mas o que acabou por acontecer foi mesmo uma derrota, como tantas outras em que cometemos este erro contra este tipo de equipas.

Fica claro que podíamos ter feito mais, Palhinha entra tarde, tal como Doumbia. Aliás, Bas Dost, que merecerá sempre respeito pelo que tem feito no Sporting, está a anos luz do rendimento da época passada e por isso, naturalmente, tem de dar lugar a outro. É normal!

Depois há a questão do Coentrão. Se estava em condições de continuar será uma dúvida, mas estava a ser um importante elemento dentro de campo. Diria que é dos poucos com a capacidade de jogar com classe quando é necessário e deixar de jogar quando é importante para segurar o clube em certos momentos. 

O que custa mais é que ficámos com a sensação clara que poderíamos ter saído de Turim com os 3 pontos se tivéssemos outra postura na segunda parte. Postura essa que só pode partir da vontade de Jorge Jesus. Percebo que os jogadores acham que perdemos 1 ponto, sinceramente, com o que se viu ontem, os pontos perdidos foram mesmo os da vitória!

Passada que está a Liga dos Campeões, voltámos à Liga Portuguesa e o foco tem de ser total para uma vitória caseira!

Sem comentários: