terça-feira, 13 de março de 2018

Chaves 1-2 Sporting :: o regresso do goleador Bas Dost!

foto: Lusa

Foi uma importante vitória do Sporting que nos permitiu recuperar os 3 pontos (mal) perdidos no Dragão, mas, infelizmente há menos 1 jogo no campeonato e o objectivo de conquistar o título de campeão nacional continua, ainda, longe.

Começo pela flash-interview de Jorge Jesus. Que maravilha. Pela forma descontraída que abordou o que se passou na partida, pela sinceridade com que se referiu a um assunto que, por vezes, parece passar ao lado dos Sportinguistas, o pouco tempo para treinar e a quantidade de jogos que são efectuados pela equipa.

Quando o jornalista da SportTV lhe perguntou sobre os jogadores que estavam em campo, JJ sorriu e abertamente explicou que o Sporting quase não tinha tempo para treinar. Ia sair de Chaves, viajar para Lisboa, dormir, quase treinar e meter-se num avião para a República Checa. Daí que tenha dito que "era um bocadinho à sorte" a forma como alguns jogadores entravam em campo, acrescendo o facto do Sporting apresentar muitos lesionados e alguns castigados. Aliás, para o jogo de quinta feira diante do Plzeň, apresenta, novamente, muitas baixas.

Claro que isso nunca é tido em conta quando a equipa titular do Sporting é conhecida, uns 30 a 40 minutos antes do jogos. Esse período permite-nos assistir a um universo paralelo que não encontro, na minha modesta opinião, em mais algum grande de Portugal. Um universo onde alguns Sportinguistas, que não conseguindo quantificar, por vezes parece-me muitos, que se transformam em autênticos treinadores de bancada, sem conhecimento algum técnico, táctico e muito menos do que se passa no dia a dia do Sporting, e uns quantos, outros, ou os mesmos, por vezes, que já estão a prever o cenário catastrófico para o clube, sem ainda ter entrado em campo, para no final dizerem "eu avisei!".

Não confundo o parágrafo anterior com limitação da liberdade de expressão ou afins, nada disso, eu próprio também contesto antes e depois dos jogos, agora não espero certos e determinados momentos para deitar única e exclusivamente a equipa abaixo só porque ou não gosto do JJ, ou da direcção, ou dos dois, ou, quem sabe, dos calções brancos, ou...

O Sporting venceu em Chaves conseguindo aquilo que no Dragão eu falei como sendo o nosso principalmente problema. Fomos eficazes. E se mais eficazes tínhamos sido, não teríamos aquele pequeno sobressalto de minuto e meio com aquele pénalti assinalado ao clube por falta de Coates. 

O Sporting venceu porque foi mais eficaz, porque jogou melhor, porque conseguiu melhores oportunidades e porque tem um Bas Dost na frente. Pelo menos nos segundos 45 minutos. Raios parta o Holandês que de encosto em encosto lá vai facturando como um cobrador da EMEL em dia útil na baixa lisboeta. 

A vitória desta noite foi preciosa para manter acesa a esperança de algo mais esta época, infelizmente, com o horário estipulado para este jogo, o Municipal de Chaves não conseguiu a casa que merecia. Foram poucos, mas bravos e fortes, os Leões que viajaram para lá do Marão para apoiar o Sporting. Bravo!

Sem comentários: