segunda-feira, 23 de abril de 2018

Sporting 1-0 Boavista :: vitória escassa!

foto: Carlos Rodrigues/Getty Images

Falta apenas 1 jogo para terminar o ciclo infernal de Abril que o Sporting tinha pela frente. Em 6 jogos, contando já com a justíssima vitória ontem diante do Boavista, o Sporting regista 5 vitórias e 1 derrota que infelizmente ditou o afastamento da Liga Europa.

Em Alvalade, a vitória do Sporting por 1-0 sobre o Boavista não oferece contestação. Peca por escassa e o clube mantém um registo de golos sofridos pouco habitual e que merece a atenção. Nos últimos 10 jogos para a Liga não sofremos qualquer golo em Alvalade. É preciso recuar até 5 de Novembro quando empatámos a 2 com o Braga, clube que marcou metade dos golos que sofremos em nossa casa neste campeonato. Notável!

Que este registo de mantenha para o último jogo em casa diante do eterno rival.

Vamos directamente ao que interessa falar deste jogo que é a dupla que tem ocupado o meio campo leonino: Battaglia e Bryan Ruiz. Estatisticamente, via WhoScored, Bryan Ruiz ontem foi o melhor em campo. Battaglia é um pulmão incrível que dá tudo que tem em campo e que nunca desiste de uma batalha. Se William regressar da lesão para onde irá?

Nesta altura, olhando para os últimos jogos, não me parece haver qualquer dúvida, William regressa e vai para o banco. O último jogo dele enquanto titular foi a derrota contra o Atlético em Madrid. Depois disso, com a entrada de Battaglia e Bryan Ruiz, sempre presentes na equipa titular, o Sporting venceu o Paços de Ferreira, Atlético Madrid, Porto, Belenenses e Boavista. Não acho que se deva respeitar sempre a velha máxima, "equipa que vence não se mexe", mas neste caso, atendendo ao que ambos têm produzido para a equipa, Battaglia um lado mais físico, guerreiro e até emocional, Bryan mais cerebral, metódico, com qualidade de passe como poucos, merecem este final de época. Mas, Jorge Jesus é que manda, primeiro vamos esperar pela recuperação total de William e depois perceber o que o nosso treinador irá fazer.

O Sporting fez uma primeira parte de grande nível. Marcou aos 26' por Bas Dost, na conversão de um pénalti bem assinalado, tenho ainda pelo menos mais uma mão cheia de oportunidades que, invariavelmente, foram paradas por Vagner, o guarda redes do Boavista. 

Na segunda parte a equipa rebentou fisicamente e com isso o Boavista conseguiu um ligeiro ascendente, sem, no entanto, alguma vez importunar Rui Patrício. Daí que me espante as declarações de Jorge Simão, treinador do Boavista, que disse que em "certos momentos encostámos o Sporting".

Bem, recorro aos dados para dizer que o Boavista não rematou à nossa baliza, dos 5 remates que fez no jogo, 80% foram fora da área,  apenas 24% do tempo total de jogo foi jogado no último terço defensivo do Sporting e conseguiram apenas 41% de posse de bola. 

O Sporting mantém os 3 pontos de diferença para o Benfica, o Porto só joga esta noite, a equipa vai ter uns mais que merecidos dias de descanso e só voltará a jogar em Portimão no próximo sábado.


1 comentário:

João Ferreira disse...

Não concordo que o William deva ir para o banco por duas razões. Estão 3 jogadores em risco para o jogo com o benfica e que não podem ver amarelo contra o Portimonense - Patrício, Coates e Battaglia.
O Rui Patrício é difícil ver amarelo, mas o Coates e o Battaglia já é muito provável que vejam, por isso deviam ser poupados no próximo jogo e dar lugar ao André Pinto e William se este já estiver ok.
Outra razão é o facto do William ser um dos jogadores mais valiosos do plantel e para não desvalorizar deve continuar a ser titular.
Sabendo que temos que fazer uma boa venda todos os anos ou mais, prefiro que saia alguém como William ou Battaglia do que Bruno Fernandes, Gelson ou Bas Dost.