segunda-feira, 11 de junho de 2018

Proposta de alteração dos estatutos? Não!


Melhorou muito nos últimos anos no Sporting a capacidade dos Sportinguistas obterem mais informação, seja porque vivemos numa sociedade com o acesso facilitado ao conhecimento, seja porque estamos mais vigilantes. 

Por isso, cada vez que algum assunto relacionado com o Sporting é lançado para a praça pública, principalmente para discussão pelos Sportinguistas, todos têm uma opinião. É natural, para o bem ou para o mal é algo que está intrinsecamente ligado à nossa natureza enquanto adeptos.

Seja um assunto de justa causa das AG destituitiva, seja justa causa de um contrato de trabalho de um jogador, seja as medidas de coação ou alterações de estatutos, todos, absolutamente todos, estamos dispostos a dar a nossa opinião. 

Sim, já estão a adivinhar vou falar, ainda que brevemente, sobre os estatutos que serão tema da AG do dia 17 de Junho, nomeadamente no ponto 3 da reunião.

Só vou falar porque, supostamente, vai ser discutido na Assembleia Geral e porque este Conselho Directivo lançou a sua discussão para a AG. Caso contrário, na minha opinião, este assunto não entraria nos actuais temas de discussão do Sporting. Não há razão absolutamente algum para alterarmos os estatutos, mesmo que só entrem em vigor no próximo mandato, quando há, por esta altura assuntos bem mais importantes.

Claro que se pode invocar que um assunto, se for para melhorar a vida do clube, poderá ser sempre discutido em qualquer altura. No geral, concordo com essa ideia, neste particular estou fora e não me parece nada vantajoso estarmos a pensar, sequer, neste tema. 

Também é importante deixar claro que os orgãos de comunicação social estão a aproveitar-se disso e, claro, é sempre mais uma oportunidade para "queimar" publicamente mais um pouco Bruno de Carvalho.

Os Sportinguistas têm sempre a última palavra e portanto, avançando a discussão dos estatutos para AG, serão eles a decidirem em conformidade. A democracia não se faz apenas com aquilo que achamos que é o correcto!

Ao contrário do passado, da última AG, não irei tecer grandes comentários e faço apenas dois em relação ao que é apresentado no anexo da convocatória.

Primeiro parece-me haver uma preocupação excessiva em ceder poderes a comissões transitórias de gestão e fiscalização, nomeadamente quando se refere "Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral deverá ser constituída pelo Presidente do Conselho Directivo"

Não há necessidade nenhuma de alterar o princípio que quando algum orgão cai, mantém-se em funções até ser substituído por eleições para esse orgão. Chega de dar tiros nos pés!

O aditamento do nº8 do artigo 55 também não faz sentido nenhum, o Presidente do Conselho Directivo preencher com outros sócios, que não os suplentes, dentro dos mesmos requisitos, as vagas que são deixadas com os membros que se demitem. 

Já sei que aqui vem o argumento, "o governo também faz isso", eu estou pouco marimbando para o que os outros fazem. A mim não me parece fazer sentido esta alteração e há um excesso de poderes que eu não gostaria ver entregue ao Presidente do Conselho Directivo. Os sócios perdem voz com isto. Nós votámos para um conjunto de pessoas liderarem os destinos do clube. Quando as condições não estão reunidas, dá-se a voz novamente ao sócios e não ao Presidente do CD para escolher quem bem lhe apetece!

Segundo é o timing em que tudo isto aparece. À pressa, sem necessidade alguma de lançarmo-nos numa nova discussão de estatutos. O Sporting não está na situação em que actualmente se encontra por causa dos estatutos. Saibamos perceber isso e assim espero que os sócios percebam isso mesmo na AG do dia 17 que precisará de 3/4 dos votos para que sejam aprovadas as alterações.

Esta é uma semana decisiva porque acaba o prazo para novas rescisões dos jogadores de futebol, porque, provavelmente, iremos ter mais providências cautelares ou novas discussões nos tribunais, e, já não falta muito, para a que a nova época esteja pronta a começar. 

Assim, não me parece que haja outro caminho em relação ao ponto número 3 da AG do próximo dia 17 senão votar contra estas alterações dos estatutos!

1 comentário:

António Gomes disse...

Por isso lá estarei dia 17 a votar contra essas propostas, seja ou não legal essa AG (Os tribunais lá chegarão)...

E mesmo votando assim, não me impede de dizer que esta trapalhada toda não existiria se não tivéssemos o pior presidente da MAG de sempre...
Ele só tinha de convocar duas AG (Uma, a ordinária, que está em falta e foi pedida) e outra para discussão ampla do clube e para se preparar as eleições para os orgãos em falta, e se fosse caso disso um ponto sobre se devia existir ou não novas eleições para o CD neste momento..