Bruno de Carvalho, Comissão de Gestão e Eleições


Quando o Sporting fez 112 anos foi a última vez que aqui escrevi no blogue. Era necessário recuperar algum fôlego pelos acontecimentos dos últimos tempos e colocar em ordem os diferentes assuntos do Sporting. Dos jogos de pré-época vi apenas o do Troféu dos 5 Violinos que confirma os meus maiores receios.

Vamos lá por partes.

Bruno de Carvalho
Quando foi o ataque a Alcochete afirmei, praticamente nesse dia, que o Presidente do Sporting deveria pedir a demissão e convocar eleições para Setembro/Outubro. Estou convicto, hoje ainda mais, que este tinha sido o caminho correcto. O rumo foi o que todos sabemos e o que me irrita mais, é que a certa altura percebeu-se que a destituição poderia ser validada, como veio a acontecer, e aqueles que apoiaram uma alteração drástica no modelo de governação do Sporting (desde 2011 que tenho escrito sobre Bruno de Carvalho) e que acreditaram ser possível retomar o caminho do sucesso, não digo todos, onde os erros podiam ser corrigidos, sentiram-se traídos. A destituição passando, como seria previsível, iria dar força aos que andaram meses e meses à espera desta oportunidade, muitos deles a prepará-la silenciosamente.

Comissão de Gestão
Dizem, não sei quantificar, que tem resolvido os problemas e que a normalidade está a regressar. Vamos à normalidade que falam.

"Nenhum membro desta Comissão de Gestão aceitará integrar qualquer lista concorrente às próximas eleições. Que fique claro que o nosso espírito é o de contribuir para dar de novo alegrias."

Frase proferida por Artur Torres Pereira que é o Presidente da Comissão de Gestão. Pelo menos dois elementos já estão na lista de Ricciardi. 

Retornaram 3 jogadores que rescindiram com o Sporting, sendo que 2 deles, pelo menos, regressam com melhores condições financeiras que as que tinham. Deve fazer parte do tal pacote de medicamentos que ajuda aos suores frios nocturnos.

Ligação umbilical com a CMTV, dizem certos Sportinguistas, porque é o canal mais visto para chegar a mais gente. Dirão muitos mais que se o canal fechasse era muito mais fácil de construir um caminho sério na comunicação social. Já agora, é vergonhoso que a Sporting TV esteja no meio deste imbróglio e seja tão mal tratada.

Peseiro regressa a Alvalade. É, provavelmente, o maior erro da Comissão de Gestão. Pessoalmente não tenho nada contra o treinador do Sporting. A minha crítica centra-se apenas e só no plano futebolístico. É um treinador que não serve os propósitos do Sporting. 

Treinou 2 grandes em Portugal, Sporting e Porto, em ambos os caso "quase" conseguiu alguma coisa. É um treinador fraco mas com um discurso que se enquadra perfeitamente na mesma linha da actual CG, "ninguém se lesionou", depois de perder pela primeira o Troféu 5 Violinos em 7 anos, um discurso que carece de vontade de vencer e assume o conformismo derrotista. 

Não confundam eu achar isto com a mínima possibilidade de querer maus resultados desportivos para o Sporting. Nunca. Lá estarei no domingo em Moreira de Cónegos a puxar pelo clube para conquistar os 3 pontos.

Uma última palavra para José Sousa Cintra que está na SAD. Até aceito, e ele esteve ligado a Bruno de Carvalho, que a sua real intenção seja ajudar o Sporting, mas, não há dúvidas, que está a ser usado como "fantoche". Foi a melhor personagem que encontraram para manobrar conforme bem entendem quem realmente está a liderar estes últimas semanas o Sporting.  Seja a negociar/conversar com o Mendes, seja a entrar no balneário e nem conhecer Geraldes com o final que todos conhecemos e onde Peseiro ficou muito mal.

Eleições
Os Sportinguistas nos últimos meses têm no seu computador/telemóvel os estatutos prontos a serem abertos para qualquer discussão que surja sobre AGs, eleições, processos disciplinares, providências cautelares, etc. É assustador.

Grande parte dos assuntos são de difícil compreensão, mas nas redes sociais tudo parece simples de discutir. Jaime Marta Soares abriu as hostilidades com uma demissão que não foi demissão. Depois Bruno de Carvalho respondeu, outros episódios apareceram, com a Judas, Proenças, Monteiros, Ritas Pereiras, tudo em praça pública sem o mínimo respeito pelo Sporting.

Aceito, já o disse que foi um erro grave, no meu entender e comecei por aí este texto, que Bruno de Carvalho deu o flanco. Se ele sabia, como muitos de nós, que ao mínimo erro seu, nesta altura, com aquele ataque vil à Academia, iria lançar o clube numa guerra que lhe podia sair cara e precedentes, deveria ter sido inteligente para minimizar essa acção. Não o fez e deu força aos que o atacaram que, muito facilmente, e com alguma razão, conseguiram mostrar que ele estava "agarrado ao poder" e a entender a justiça da forma que lhe dava mais jeito.

Posto isto, com erros cometidos de todos as formas e feitios por todos, sem excepção, não tenho dúvidas que, nesta altura, quem se apresentasse com os requisitos necessários para ir a eleições deveria poder concorrer e assim deixar para os Sportinguistas a última palavra sobre tudo isto fechando, finalmente, este tema tão fracturante para o universo Leonino. 

Digo isto sem mínimo interesse só porque já votei em Bruno de Carvalho. É mesmo a minha firme convicção que isto deveria ser assim pelos erros cometidos por todos. 

Por fim, é fundamental que o clube vá eleições e não se adie o acto eleitoral, não inventem desculpas!

Comentários

Anónimo disse…
Finalmente um post sensato e equilibrado. Na linha disto, quero adicionar apenas uma coisa: a atual situação não é culpa de 71% dos sócios como tanta gente aprega. Confesso estar cansado das generalizações.

A culpa é de todos e têm de ser todos a resolvê-la.

Dizer também que concordo que se BdC tivesse marcado eleições a seguir ao ataque, teria poupado muita guerra e o mais provável era ganhar novamente.

Existe ainda outro culpado, que esse sim, me faz urticária: JMS. Incompetente, calculista, idiota e mentiroso. Podia continuar, mas nem vale a pena. Esse sim, quero que desapareça e nunca mais volte.
Anónimo disse…
Como é possível ainda desculpar e defender BC?? É preciso ter vergonha e muita falta de lucidez. Neste blog procura-se, mais uma vez, branquear todo o comportamento de BC, como sempre. Só pergunto, qual BC, o presidente que conseguiu por toda a equipa contra ele, que pretendeu a expulsão de sócios por factos muito menos graves que aqueles que ele praticou, que convocou AG gerais ilegais e nomeou uma comissão fantasma com o único propósito de se perpetuar no poder, ou aquele que apenas num fim de semana mudou de ideias 4 vezes?? Que credibilidade pode ter uma pessoa que diz um coisa e faz precisamente o contrário 4 vezes em 48h???
Peseiro pode não ser um escolha consensual, mas o sérvio com um contrato milionário de 2 anos era seguramente um treinador ganhador!!! do gosto do autor do blog....
Anónimo disse…
Sinceramente nao consigo entender a defesa do BdC. O primeiro presidente destituido na história do Sporting. Erros atrás de erros, louros que nao lhe pertencem, perseguições sem sentido a tudo e todos. Reclama que o deixem a ir a eleições, que sejam benevolentes. Será que fala da mesma benevolência que teve com os sócios que suspendeu na semana da AG de 23 ??? Esse sr., se tivesse vergonha na cara desaparecia para sempre da vida do nosso grande amor, sim, porque o grande amor do destituido são os euros. Então com tantas propostas de trabalho e tem que andar a mendigar ??? Alguém no seu perfeito juízo contrataria este pirómano comunicacional ??? Por um lado espero que vá a eleições para entender de uma vez que os 71% neste momento já serão mais de 80-90%
andrzej disse…
Sempre tive neste blogue um reduto para ler uma perspectiva mais ponderada e menos presa à espuma dos dias do nosso Sporting. Isso mudou drasticamente com BdC. No legado que o ex-presidente deixa encontramos alguns feitos admiráveis, mas também a convicção de que vale tudo para alcançar o sucesso. E essa mesma convicção contaminou esta Bancada.

Insultar adversários, jornalistas, consócios e adeptos do Sporting. Ignorar leis e estatutos, comprar guerras mediáticas com actores de todos os quadrantes do universo do futebol a cada semana, fazer bandeira do politicamente incorrecto para depois montar um escândalo perante qualquer crítica que lhe seja dirigida, confundir a esfera íntima com a pública, o dever de um presidente com o de um pai, demonizar tantos profissionais de futebol quanto possível, cuspir em antigos colegas e empregados que o próprio Escolhido escolhera a dedo.

Em tempos nada disto seria tolerado nesta Bancada. E bem. Seria criticado, denunciado. Hoje, e apesar de tudo o que aconteceu de profundamente patético e incompetente nos últimos patéticos e incompetentes meses, continuamos a dar o benefício da dúvida a um líder medíocre que dividiu o clube e semeou o caos que nos trouxe, entre outras coisas, a actual Comissão de Gestão. E o que nos preocupa? Sousa Cintra. Jaime Marta Soares. As bancadas vazias. O candidato. Qualquer candidato que não Ele. Os desertores. Os traidores. Os jogadores da Academia que são jogadores mas não são Homens. O traidor de serviço, que cometeu o crime de não levar a loucura até às últimas consequências por uma réstia de instinto de preservação pessoal. Há cinco anos que andamos a apontar aos sintomas, a esmiuçar os sintomas, a esquartejar os sintomas, mas ai de nós se nos atrevermos a encarar a doença.

Tenho pena que o Bancada — como outros blogues leoninos — tenha suspendido em larga medida o seu sentido crítico ao longo destes cinco anos de atropelo aos valores do clube. Teria sido mais conveniente, tanto para BdC como para o Sporting, que a crítica não tivesse desertado ou que não se tivesse tornado esta massa benigna, porreira, de simulacro de crítica. Houve sempre um «passado» terrível com que acenar, um abismo do qual o salvador nos livrou ao fim de mais de um século de existência.

Foi a militância cega que o presidente pediu que nos trouxe aqui, a mesma militância que continua a levar gente sensata a dizer que houve «golpada» na última AG, que foi feito o funeral do Sporting nesse dia. A mesma cegueira que nos diz que os sócios se sentiram «traídos» pelas urnas. Democracia e transparência, sim, mas só quando convém.
Anónimo disse…
Como é obvio cada um, cada autor é livre de escrever a sua interpretação e convicções sobre a situação catastrofica a que o meu clube desembocou por responsabilidade de uma personagem que (pelo menos na minha convicção enquanto sócio), não tem nem nunca teve uma dimensão, humana, intelectual, institucional para verdadeiramente engrandecer o meu clube, nem vale a pena vir com pavilhão, titulos das amadoras "construidos" sem uma estrutura formadora, atletas olimpicos "comprados" para robustecer um aparente ecletismos, não dou para esse peditório, não vou por aí. Faz-me alguma confusão tolerar o intolerável, branquear condutas e expedientes que nos deviam a todos envergonhar e depois exigir de pessoas e orgãos que apenas são consequencia do caos em que o clube mergulhou; eu não exigo de Peseiro o que exigiria de Jesus, por razões obvias, eu não exijo da comisssão de gestão o mesmo que exigiria a uma direcção eleita e noutro enquadramento que não o actual, Fazê-lo como aqui leio é no minimo usar pesos e criterios inversamente proporcionais à responsabilidade e obrigação de cada umdos actores duma triste história que se eternizará enquanto a tolerancia para com o intoleravel se mantiver.

Pedro O.
Anónimo disse…
daqui a uns meses quando estivermos a lutar pelo 5º lugar pergunta-se aos 70% em quem votaram e estes respondem: "eu? eu não votei na destituição, que horror"
Anónimo disse…
Isto é mau de mais, ja chega. PONTO
Quem tentar adiar as eleições vai ficar na História do Sporting pelos piores motivos.
Os amigos de BC, que apoiei em DUAS eleições, deviam procurar ajuda para o seu mentor.
Domingo venha o Moreirense que é o que importa. Bruno de Carvalho foi o pior presidente do clube.
Anónimo disse…
“...quem se apresentasse com os requisitos necessários...”

Está tudo dito, não está? Para ser candidato é preciso estar no pleno gozo dos direitos de sócio...
Anónimo disse…
Bruno de Carvalho foi aconselhado por todos os apoiantes de bom senso a demitir-se, apos Alcochete e convocar novas eleições. Não ouviu ninguém, ja não tinha ouvido na "Puta da gala", na marcação de uma Assembleia em fevereiro pedindo poder absoluto, na guerra que fez aos jogadores, ativos do Sporting e nas relações promiscuas com as claques. Demonstrou em 5 anos não ter perfil para presidir o Sporting, foi o pior presidente de todos os tempos.
Ja é passado e que nunca volte ao clube,