Moreirense 1-3 Sporting :: vitória para as bancadas!


Ontem iniciou-se oficialmente a época 18/19 do Sporting Clube de Portugal, mais uma vez começou no norte do país e voltei a marcar presença para apoiar o clube. 

Estamos em período eleitoral e digo-vos, sem ponta de ironia, não há nada melhor para o Sporting e para o apoio das bancadas que estar em eleições. Vejamos a coisa por este prisma.

Em Moreira de Cónegos, terra que para muitos terá sido a primeira vez que ouviram falar e visitaram, apesar do Moreirense estar há 3 anos na primeira divisão e nos últimos 5 esteve 4, compareceram João Benedito, Frederico Varandas, Dias Ferreira, Pedro Madeira Rodrigues, José Ricciardi, Fernando Tavares Pereira, pelo menos estes vi, e com eles, dezenas de apoiantes e caras novas que, posso garantir, nunca vi numa deslocação a norte do país pelo menos desde 2013.

Bem sei que isto faz parte, mas era positivo que repetissem mais vezes estas movimentações sem ser por interesses declarados, que é como quem diz, levar a que o sócio coloque o "X" no seu nome do boletim de voto no dia 8 de Setembro. Adiante!

As minhas expectativas para o Sporting nesta época, para já, são praticamente nulas. Por duas razões. 

Primeiro por todos os acontecimentos que estão a atingir o clube desde Maio passado. Não vou agora discutir o que está certo ou errado (as minhas opiniões estão reflectidas aqui no blog, como no podcast do Sporting160), mas é inequívoco que tudo o que se está a passar, nomeadamente a partir do momento em que a destituição da direcção foi efectivada, que esta época poderia estar perdida.

Segundo porque a equipa técnica é liderada por José Peseiro. Não escondo que é um treinador que não me agrada. Já o disse várias vezes e volto a repetir que não tenho nada contra ele do ponto de vista pessoal, obviamente, mas não esqueço a sua passagem pelo Sporting, por outros clubes, em que os seus objectivos nunca foram atingidos. Algo que para um clube como o Sporting, onde todos os dias falamos de profissionalismo e compromisso não é aceitável. 

Aliás, estava na bancada do estádio do Moreirense, ali pelos 15 minutos, um pouco antes de marcarmos o golo, e olhava para o banco e pensava que neste momento, a menos de 1 mês das eleições, não havia grande diferença entre o Peseiro em pé como treinador, ou Manuel Fernandes (e podia ser outro, até Inácio, por exemplo) no banco sentado. A solução interina teria sido sempre o melhor caminho deixando espaço para o próximo Presidente!

Deixo, no entanto, uma nota positiva sobre José Peseiro ontem. No final do jogo falou sobre Matheus Pereira e colocou o jogador no sítio dele. Nesse particular, espanta-me como o Sporting não tem um regulamento interno (e se tem, que estou certo que tem, há algo que falta) a prevenir e evitar certos comentários nas redes sociais. É muito, mas muito diferente eu estar a aqui a debitar as minhas opiniões sejam elas favoráveis ou não ao Sporting, ou um jogador ou elemento que é profissional que é pago pelo clube.

O Sporting entrou mal no jogo. Em 6 minutos já estava a perder. Não que a equipa minhota merecesse pelo que até então tinha realizado dentro de campo, mas essencialmente pelo desacerto total do sector defensivo do Sporting. Jefferson tem boa vontade, mas falta-lhe qualidade, Petrovic estava perdido, faltou a comunicação com o Salin e cedo nos vimos numa situação complicada.

Serviu de aviso para o Sporting que era preciso correr mais, jogar mais, mas a questão é que tacticamente a equipa estava completamente perdida no relvado. Bruno Fernandes corria que nem um desalmado para levar a bola para a frente, a transposição defesa ataque do Sporting era praticamente nula, Petrovic e Battaglia não ligavam os sectores, nas alas, Nani e Acunã estavam lentos, obviamente, o que deixava ainda mais desamparado Bas Dost, muito apupado nos primeiros 45 minutos por malta do nosso lado, que acabou por levar chapada de luva branca na segunda parte.

O que levou desde cedo a deixar algumas dúvidas no ar, quando se conheceu o 11 titular, porque razão Raphinha ficou de fora, ou, eventualmente Matheus Pereira, que percebemos agora que haverá falta de compromisso? Aposto, pelo que fui falando com outros amigos no estádio, que a solução com Petrovic terá sido mais pelo jogo aéreo dele, mais preparado fisicamente para o batatal de Moreira de Cónegos, ainda assim, não era convincente!

O Sporting, no entanto, chegou com naturalidade ao golo, por Bruno Fernandes, num movimento típico do jogador, recebeu a bola e com a toda a calma e certeza a colocou dentro da baliza. Podíamos ter chegado à vantagem ainda antes do intervalo em duas oportunidades de Dost, aos 25' e 36', e em vez de assobiarem o jogador como vi alguns Sportinguistas, estava na cara que, o mais certo, na segunda parte é que elas iam mesmo entrar. Era preciso mexer e bem na equipa. Não dependia, na minha opinião, do jogador para que voltasse a fazer aquilo que ele tão bem faz!

Ora, esse foi o problema da segunda parte, principalmente nos primeiros 20 minutos. Quando o Sporting deveria entrar forte para vencer e conquistar os 3 pontos, deixou que o Moreirense acreditasse que era possível vencer, a passividade da equipa Leonina era assustadora e o preocupante é que José Peseiro demorou a mexer na equipa. Aliás, Jovane Cabral esteve perto de 5 minutos pronto para entrar e não faltaram paragens no jogo para isso acontecer.

A entrada de Jovane e Raphinha foram absolutamente decisivas para o jogo do Sporting. Passámos a  ter mais bola, por curiosidade o Sporting conseguiu passar de 40% de posse de bola no jogo todo para nos últimos 20 minutos algo como 43,2%, uma pequena melhoria, mas passou a jogar mais rápido, os alas conseguiam finalmente fazer chegar a bola ao ataque com outra velocidade, e, acima de tudo, Bruno Fernandes já não era pau para toda a colher. 

Jovane foi inteligente e decisivo na forma como conseguiu "sacar" uma grande penalidade, superiormente concluída por Bas Dost. Estava concluído o primeiro objectivo, mas era necessário chegar rapidamente ao terceiro golo para não deixar dúvidas quanto ao vencedor. 

Esse golo, e que grande golo, só iria chegar nos descontos, depois de um fantástico passe de Bruno Fernandes, Bas Dost com mestria colocou a bola por cima de Jhonatan, guarda redes do Moreirense, fixando o resultado final.

Nota final para Salin. Não ia jogar. Viviano lesionou-se e o francês foi chamado para a titularidade. Sofreu um golo bem cedo, sem culpa, mas esteve muitíssimo bem ao longo dos 90 minutos. Na segunda parte com uma defesa importantíssima que manteve o empate, foi aos 68', um pouco antes de entrarem Jovane e Raphinha e jogo virar, que mostrou que Renan e Viviano vão ter concorrência.

O Sporting venceu, diria que é um justo vencedor, mas ficaram à vista as nossa debilidades. Que, não sendo colmatadas com novos jogadores (e já nem falo de novo treinador), dificilmente contaremos para a discussão do título. Esteja eu errado, espero estar errado e desejo estar errado, mas não foi o que vi ontem, sendo que das bancadas, o apoio foi total durante os 90 minutos. Os Sportinguistas estão lá pelo Sporting, o resto é discutido foram dos 90 minutos em que a equipa não está a jogar!

Comentários

Anónimo disse…
Os imbecis que apupam Bruno Fernandes e Dost serão sportinguistas?
Não creio.
Carlos Gomes disse…
O lugar dos que apupam os jogadores do Sporting é no outro lado da 2ª Circular
andrzej disse…
Compreendo a apreensão com Peseiro — e também defendia o treinador interino até às eleições —, mas está na altura de o deixar trabalhar com o sossego possível. A conferência de imprensa foi elucidativa. De acordo com o coach, há talento para mais, mas capacidade mental nem tanto. À luz do que vi pareceu-me uma opção consciente, mas concordo que prejudicou muito a nossa qualidade de jogo. O chuto para a frente não nos vai levar longe, mas ao que parece a equipa continua instável — veja-se o disparate do Matheus e do próprio Bruno Fernandes a festejar — e a ter de ser gerida de forma muito conservadora, com pinças.

O que me leva a um último reparo. Nem vou comentar os apupos aos nossos jogadores, mas nesta altura achar que a época 18/19 só ficou perdida com a AG de destituição só pode ser inábil ou desonesto. Agarro-me a uma anterior referência a «Maio do ano passado» neste texto para acreditar que ainda há lucidez por aqui, mas o problema até é mais antigo do que isto. Este antagonismo entre adeptos e jogadores não surgiu por geração espontânea.

De resto, tanto o Benedito como o Varandas trabalharam no Sporting até recentemente. Era complicado exigir-lhes estar nas bancadas nas deslocações a norte. No caso do Varandas, seria até um pouco caricato. Poupemo-nos ao populismo também do nosso lado, porque tivemos e vamos continuar a tê-lo em doses generosas por parte dos nossos dirigentes.

SL
Bancada de Leão disse…
Caro andrjez,

O que eu escrevi

"Primeiro por todos os acontecimentos que estão a atingir o clube desde Maio passado. Não vou agora discutir o que está certo ou errado (as minhas opiniões estão reflectidas aqui no blog, como no podcast do Sporting160), mas é inequívoco que tudo o que se está a passar, nomeadamente a partir do momento em que a destituição da direcção foi efectivada, que esta época poderia estar perdida."

O que escreveu:
"mas nesta altura achar que a época 18/19 só ficou perdida com a AG de destituição só pode ser inábil ou desonesto"

O seu "só" está mal, nunca disse isso e acho, sinceramente, que está bem explícito que quero dizer.

Benedito há muito tempo que não está no Sporting. Varandas, claro que não, mas verá, mais uma vez que está a pegar sem sentido, eu falo de todos os candidatos e dos que os acompanharam e que foram muitos.

Abraço e SL
andrzej disse…
Releio o parágrafo e continua a parecer-me que deste um destaque injustificado à destituição que foi, quanto a mim, uma consequência dum problema e não o problema em si. É um detalhe no texto, concedo, mas parece-me que faz diferença.

Quanto aos candidatos, concordo com o argumento geral e desconfio desse aproveitamento, mas agora parece-me irrelevante. Os sportiguistas têm sobrevivido a populismos bem nefastos em todos os quadrantes e saberão distinguir o essencial do acessório nesta campanha.

Dito isto, e porque já há uns dias também deixei aqui um comentário algo amargurado com o blogue, que fique claro que se o visito/comento é porque lhe dou valor e nele reconheço uma dedicação ao Sporting que eu, ainda que fiel associado e adepto, nunca conseguirei igualar. Digo isto para que não fique apenas o registo da ocasional decepção.

SL
Bancada de Leão disse…
andrzej,

Relativamente ao teu 3º parágrafo, só muito depois do teu comentário é que o li. Há muito que deixei de responder na hora aos comentários, perdia muito tempo, aliás, repara que só desde a semana passada voltei a permitir comentários anónimos e tenho mais comentários hoje do que nas últimas semanas no blogue.

Obviamente não posso agradar a todos, nem quero impôr de alguma forma as minhas ideias ou o que penso, fico espantando quando se acha que possa haver alguma agenda escondida por trás do que escrevo.

Por aqui sempre fui sincero, sempre disse em que votei, em que apoio, como também critico sem problema.

Penso pela minha cabeça sempre, em todos os momentos.

SL
andrzej disse…
Claro, aqui nunca li agendas, só convicções. Às vezes alinhadas com as minhas, outras desalinhadas. E é assim mesmo que se quer.

Obrigado e SL,
A
Anónimo disse…
Impressionante a moldura humana. Estão de parabéns os Sportinguistas, em especial os Sportinguistas do Norte, que nunca faltam com o seu apoio, como é o caso do nosso consócio Bancada de Leão. Eu sou um Sportinguista que tem a sorte de estar mais próximo de Alvalade 50 KM. Bas Dost resolveu premiar os leões presentes com um magnífico golo. Nunca vou perceber alguns Sportinguistas que assobiam os jogadores. O que ganham com isso? O que ganha a equipa?
SL J. Rocha
Anónimo disse…
Sim, o que nos fez ficar sem condições para discutir o campeonato foi a AG destitutiva!!!! Não foram as agressões aos jogadores, as suas rescisões, nem o comportamento da anterior direcção!!! E, principalmente, do seu líder adorado.
Os assobios e divisão só surgiram depois da famosa AG, não aconteciam antes, nem foram lançadas tochas para o campo junta a uma baliza.. a divisão contra os jogadores não foi incentivada pelo adorado líder, aquele que, ao contrario dos candidatos, não ia aos jogos fora nos últimos tempos, por recomendação médica claro, devia ser pelo seu problema nas costas!
Sim, com a adorada anterior direcção e o adorado líder, com o adorado sérvio como treinador, sem Bas Dost e Bruno Fernandes, ou mesmo Bataglia, eramos candidatos.... e estava tudo bem....
Unknown disse…


Instead of getting a loan, I got my already programmed blank ATM card to withdraw a maximum of $5,000 daily for 30 days. I am so happy about this because i got mine last week and I have used it to get $45,000. Mr Mike is giving out the card just to help the poor and needy though it is illegal but it is something nice and he is not like other people pretending to have the blank ATM cards. And no one gets caught when using the card. get yours from him i fully recommend him. Just send him an email on (blankatm001@aol.com)

Website: http://blankatm001.wixsite.com/blankatmhacker

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

A receita Bas Dost!