Sporting 0-0 Porto :: dois perdidos sem lutar pelo três!



Deve preocupar ao Sporting que um jogo sábado à tarde, pelas 15h30, como deveria ser quase sempre, não tenha esgotado. O Sporting não está a fazer um bom campeonato, há muitos adeptos que sentem uma certa depressão, eu incluído, com o panorama actual do nosso futebol, mas é um clássico, contra o líder, na nossa casa que poderia relançar, quiçá, a nossa luta no campeonato. 

Durante a semana, se fosse à antiga, uma placa deveria ter estar pendurada nas bilheteiras a dizer "Esgotado". Isto é o que este jogo merecia, pelo encontro em si, pelo futebol à tarde com frio mas muito sol. Isto deve preocupar quem dirige o Sporting porque se os resultados não aparecerem, se não entrar dinheiro, se não nos qualificarmos para a Liga dos Campeões, mesmo com redução de custos, o nosso orçamento na época seguinte será menor e não é o caminho a seguir!

Obviamente estes jogos são, também, o habitual encontro entre amigos. Especialmente a quem, como eu, que vive longe de Alvalade, onde revemos esses amigos e debatemos o Sporting até à exaustão. Onde há pluralidade de opiniões, respeito e paradigmas que são discutidos. Onde as brincadeiras têm espaço, onde muitos desses amigos são absolutamente fiáveis à presença no Pavilhão e no Estádio. Foram muitos os que estiveram ou nos três jogos de ontem do Sporting ou nos dois. Voleibol, Futebol e Hóquei. Dia, diga-se, bastante difícil porque só houve vitória no Voleibol.

O Sporting só podia pensar na vitória, irrita-me que a grande preocupação, pelo que foram as mexidas de Keizer na equipa ao longo dos 90 minutos, tenha sido pensar que não perder em algum momento era interessante. Metam isso de uma vez por todas na cabeça, em vez de andar a falar em levantá-la. O Sporting, nestas condições só pode jogar para vencer. Não o fez!

Não me verão a dizer que Keizer foi uma má escolha. É cedo para uma avaliação pormenorizada, mas nota-se que ainda não lhe explicaram como funciona o campeonato nacional. Em Tondela não levou Luiz Phellype, porque não estaria habituado ainda ao Sporting, sendo que é um jogador que estava em alta na segunda Liga em campos totalmente idênticos ao do Tondela e ainda por cima era uma necessidade, pois não havia outras opções. Ontem, a equação do empate é vista a pensar que 8 pontos podem ser recuperados num campeonato como o nosso e por isso Raphinha esteve 27 minutos a aquecer de forma incompreensível enquanto Diaby cometia erros atrás de erros. Para quem não percebeu, o Sporting com o empate de ontem está virtualmente afastado do título e mesmo que perdesse por tentar a vitória, estaria praticamente na mesma posição, mas a atitude teria sido outra.

Claro que Keizer não passou do 80 para 8, como não era nenhum super homem. Nem é comparável o que tem feito pelo Sporting em tão pouco tempo com Peseiro que, pelos vistos, continua a gozar de boa impressa ou então é apenas e só a crítica fácil do xenofobismo sobre o holandês. Keizer está a fazer a pré-época no campeonato com os jogadores que já existiam e que poderá, eventualmente, ter algumas escolhas suas agora no mercado de inverno. Mostrou que o Sporting tem capacidade para jogar bem, marcar e muito, mas, obviamente, é uma equipa com muitas lacunas e está uns furos abaixo da qualidade dos outros 2 grandes. 

Apesar disso somos nós que damos certos tiros nos pés. Não entendo como no 11 titular não esteve Raphinha, que foi relegado para o banco. Com isso,  claro que não entendo a titularidade de Diaby em função dessa opção. Depois ainda moravam no banco Jovane e Luiz Phellype que teriam de ser jogadores a entrar em campo na naturalidade se o Sporting não estivesse a vencer. Acabou por não acontecer porque Bruno Gaspar lesionou-se foi necessário colocar Ristovski em campo e como Raphinha estava no banco apenas poderia entrar ou Jovane ou Phellype. O Rapinha entrou, estupidamente, aos 80 minutos e o Phellype ou o Jovane, Nani estava a arrastar-se no campo, tal como Wendel, não entraram e foi Petrovic a ajudar a segurar o empate. Quando, nos últimos 15 minutos se percebia que o Sporting se pressionasse um pouco mais poderia, com toda a certeza, chegar à vitória. 

O empate olhando para o jogo é o resultado correcto. Perde mais o Sporting com isso que o Porto que lá festejou durante vários minutos um empate em Janeiro, no final da primeira volta, em casa de um rival que está a 8 pontos e em quarto lugar.

Até dia 3 de Fevereiro a vida do Sporting vai, sem dúvida, conhecer novos desafios e será colocada à prova como ainda não tinha sido. Taça da Portugal já daqui a 3 dias em Santa Maria da Feira, depois vai a Lisboa para defrontar o Moreirense que está a fazer um bom campeonato, regresso ao Minho para a Final da Four da Taça da Liga e derby com o Benfica em Alvalade. 

Por fim, sabem o que me começa a assustar?

É que na quarta feira jogamos em Santa Maria da Feira para a Taça de Portugal e sondando os habituais companheiros de idas aos jogos fora aqui no Norte, vejo tudo desanimado, sem vontade de ir ao jogo e isso não é nada bom e recorda-me tempos que não gostaria de voltar a presenciar!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

A receita Bas Dost!